terça-feira, 14 de novembro de 2006

SAI MAIS UM TACHO PARA UM XUXALISTA

CAUSA-NOSSA


Repare-se neste despacho 20978/2006 do Ministro da Saúde Correia de Campos de 22-9-2006, publicado no Diário da República, II Série, n.º 199, de 16-10-2006 , que nomeia o Prof. Doutor Vital Martins Moreira para presidente do Conselho Consultivo do Centro Hospitalar de Coimbra.



Antonio Balbino Caldeira
DO PORTUGAL PROFUNDO

12 Comments:

At 14 de novembro de 2006 às 22:50, Anonymous João Silva said...

SERÁ QUE O SENHOR PROFESSOR DOUTOR VAI GANHAR ISTO:

«O provável aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) dará apenas para um café por dia tendo em conta a perspectiva mais optimista: esta remuneração passar para os 405 euros mensais.»
Proposta do governo de Sócrates para o S.M.N.

No PS há grandes cranios que sabem de tudo!!!

 
At 14 de novembro de 2006 às 23:11, Anonymous C.A. said...

Deste terreiro, de onde partiram e chegaram novos mundos, onde os homens e as crianças viram vidas ceifadas, olho para o transpeto da hierarquia do poder e do sistema.

Do corrupto sistema em que o filho do barbeiro que conhece o coronel Tapioca, passa a general da pasta nenhuma e o licenciado filho da empregada do barbeiro é apenas um cantoneiro de limpeza que espera por melhores dias.

Porque é deste sistema que falo...do sistema da casta que não se vê mas se olha.

 
At 14 de novembro de 2006 às 23:15, Anonymous Anónimo said...

SOCIALISMO DO MELHOR:

1986
11 a 13 de Maio - Grã-Bretanha06 a 09 de Julho - França12 a 14 de Setembro - Espanha17 a 25 de Outubro - Grã-Bretanha e França28 de Outubro - Moçambique05 a 08 de Dezembro - São Tomé e Príncipe08 a 11 de Dezembro - Cabo Verde
1987
15 a 18 de Janeiro - Espanha24 de Março a 05 de Abril - Brasil16 a 26 de Maio - Estados Unidos13 a 16 de Junho - França e Suíça16 a 20 de Outubro - França22 a 29 de Novembro - Rússia14 a 19 de Dezembro - Espanha
1988
18 a 23 de Abril - Alemanha16 a 18 de Maio - Luxemburgo18 a 21 de Maio - Suíça31 de Maio a 05 de Junho - Filipinas05 a 08 de Junho - Estados Unidos08 a 13 de Agosto - Equador13 a 15 de Outubro - Alemanha15 a 18 de Outubro - Itália05 a 10 de Novembro - França12 a 17 de Dezembro - Grécia
1989
19 a 21 de Janeiro - Alemanha31 de Janeiro a 05 de Fevereiro - Venezuela21 a 27 de Fevereiro - Japão27 de fevereiro a 05 de Março - Hong-Kong e Macau05 a 12 de Março - Itália24 de Junho a 02 de Julho - Estados Unidos12 a 16 de Julho - Estados Unidos17 a 19 de Julho - Espanha27 de Setembro a 02 de Outubro - Hungria02 a 04 de Outubro - Holanda16 a 24 de Outubro - França20 a 24 de Novembro - Guiné-Bissau24 a 26 de Novembro - Costa do Marfim26 a 30 de Novembro - Zaire27 a 30 de Dezembro - República Checa
1990
15 a 20 de Fevereiro - Itália10 a 21 de Março - Chile e Brasil26 a 29 de Abril - Itália05 a 06 de Maio - Espanha15 a 20 de Maio - Marrocos09 a 11 de Outubro - Suécia27 a 28 de Outubro - Espanha11 a 12 de Novembro - Japão
1991
29 a 31 de Janeiro - Noruega21 a 23 de Março - Cabo Verde02 a 04 de Abril - São Tomé e Príncipe05 a 09 de Abril - Itália17 a 23 de Maio - Rússia08 a 11 de Julho - Espanha16 a 23 de Julho - México27 de Agosto a 01 de Setembro - Espanha14 a 19 de Setembro - França e Bélgica08 a 10 de Outubro - Bélgica22 a 24 de Novembro - França08 a 12 de Dezembro - Bélgica e França
1992
10 a 14 de Janeiro - Estados Unidos23 de Janeiro a 04 de Fevereiro - India09 a 11 de Março - França13 a 14 de Março - Espanha25 a 29 de Abril - Espanha04 a 06 de Maio - Suíça06 a 09 de Maio - Dinamarca26 a 28de Maio - Alemanha30 a 31 de Maio - Espanha01 a 07 de Junho - Brasil11 a 13 de Junho - Espanha13 a 15 de Junho - Alemanha19 a 21 de Junho - Itália14 a 16 de Outubro - França16 a 19 de Outubro - Alemanha19 a 21 de Outubro - Áustria21 a 27 de Outubro - Turquia01 a 03 de Novembro - Espanha17 a 19 de Novembro - França26 a 28 de Novembro - Espanha13 a 16 de Dezembro - França
1993
17 a 21 de Fevereiro - França14 a 16 de Março - Bélgica06 a 07 de Abril - Espanha18 a 20 de Abril - Alemanha21 a 23 de Abril - Estados Unidos27 de Abril a 02 de Maio - Grã-Bretanha e Escócia14 a 16 de Maio - Espanha17 a 19 de Maio - França22 a 23 de Maio - Espanha01 a 04 de Junho - Irlanda04 a 06 de Junho - Islândia05 a 06 de Julho - Espanha09 a 14 de Julho - Chile14 a 21 de Julho - Brasil24 a 26 de Julho - Espanha06 a 07 de Agosto - Bélgica07 a 08 de Setembro - Espanha14 a 17 de de Outubro - Coreia do Norte18 a 27 de Outubro - Japão28 a 31 de Outubro - Hong-Kong e Macau
1994
02 a 05 de Fevereiro - França27 de Fevereiro a 03 de Março - Espanha (incluindo Canárias)18 a 26 de Março - Brasil08 a 12 de Maio - África do Sul (Tomada de posse de Mandela)22 a 27 de Maio - Itália27 a 31 de Maio - África do Sul06 a 07 de Junho - Espanha12 a 20 de Junho - Colômbia05 a 06 de Julho - França10 a 13 de Setembro - Itália13 a 16 de Setembro - Bulgária16 a 18 de Setembro - França28 a 30 de Setembro - Guiné-Bissau09 a 11 de Outubro - Malta11 a 16 de Outubro - Egipto17 a 18 de Outubro - Letónia18 a 20 de Outubro - Polónia09 a 10 de Novembro - Grã-Bretanha15 a 17 de Novembro - República Checa17 a 19 de Novembro - Suíça27 a 28 de Novembro - Marrocos07 a 12 de Dezembro - Moçambique30 de Dezembro a 09 de Janeiro 1995 - Brasil
1995
31 de Janeiro a 02 de Fevereiro - França12 a 13 de Fevereiro - Espanha07 a 08 de Março - Tunísia06 a 10 de Abril - Macau10 a 17 de Abril - China17 a 19 de Abril - Paquistão07 a 09 de Maio - França21 de Setembro - Espanha23 a 28 de Setembro - Turquia14 a 19 de Outubro - Argentina e Uruguai 20 a 23 de Outubro - Estados Unidos27 de Outubro - Espanha31 de Outubro a 04 de Novembro - Israel04 e 05 de Novembro Faixa de Gaza e Cisjordânia05 e 06 de Novembro - Cidade de Jerusalém15 a 16 de Novembro - França17 a 24 de Novembro - África do Sul24 a 28 de Novembro - Ilhas Seychelles 04 a 05 de Dezembro - Costa do Marfim06 a 10 de Dezembro - Macau11 a 16 de Dezembro - Japão
1996
08 a 11 de Janeiro - Angola

Durante os anos que ocupou o Palácio de Belém, MÁRIO Alberto Nobre SOARES visitou 57 países(alguns várias vezes como por exemplo Espanha que visitou 24 vezes e aFrança 21 vezes), percorrendo no total 992.809 KMS o que corresponde a 22 vezes a volta ao mundo.

 
At 14 de novembro de 2006 às 23:18, Anonymous J.G. said...

ESCRITO NAS ESTRELAS

O sempre imprevisível dr. Constâncio não seguiu o cânone aprovado em Santarém. Lá onde Sócrates e fiéis vêem "modernização", "futuro" e "economia" a crescer, o nosso governador reduz para 1,2% a previsão do crescimento económico, colocando-nos no pior patamar europeu.
Como estava escrito escrito nas estrelas - para retomar a maravilhosa expressão de Santana Lopes de 1999, salvo erro - o ano que aí vem vai ser de cortar à faca.
Nem Constâncio coloca as mãozinhas no fogo.

 
At 14 de novembro de 2006 às 23:19, Anonymous J.G. said...

O PADRE ETERNO

O dr. Correia de Campos reagiu com grande irritação a perguntas dos jornalistas acerca de taxas cobradas a utentes "públicos" nos hospitais das misericórdias. Ouvido o eterno patrão franciscano das ditas misericórdias, este pronunciou-se com a soberana indiferença de quem não presta contas a este mundo, neste caso, ao Provedor de Justiça.
Correia de Campos tem medo do padre Melícias?

 
At 14 de novembro de 2006 às 23:50, Blogger O PONTESSORENSE said...

O INVESTIMENTO DE MILHÕES NA BARRAGEM DE MONTARGIL:

«De acordo com a Polícia Judiciária, os sete arguidos no âmbito da operação «Lavandaria Oriente» são oriundos de Moçambique e Angola, actuando em Portugal sob a capa de empresários de automóveis, do ramo hoteleiro ou mesmo do ramo dos móveis.

Elevadas quantias em dinheiro foram introduzidas em Portugal, transferidas de forma fraccionada, sendo depois canalizadas para outros países, com especial enfoque para o continente asiático. »

Balanço da operação «Lavandaria Oriente» da Policia Judiciária

A Verdade vai doer muito...

 
At 15 de novembro de 2006 às 09:10, Anonymous JUM said...

A MULHER DE CÉSAR

Imagine um país onde o chefe das secretas reforma-se vai gerir empresas do ministro que o nomeou.

Imagine que mais tarde o ex-ministro é um homem poderoso que escolhe os membros do governo do seu partido e que vai buscar o seu empregado e antigo chefe das secretas para o colocar em ministro, e que já depois de os eleitores terem escolhido outro governo esse mesmo ministro assina um grande contrato com a empresa que geria.

Esse país é o Peru do tempo do El Chino?
Frio.
O Iraque de Sadam?
Frio.
O Uganda do Idi Amin Dada?
Ainda mais frio.
Escusa de levar a sua imaginação a viajar pelas pocilga políticas por esse mundo fora, isto passou-se no seu país, onde a mulher de César pode comportar-se da forma que entender, porque por cá o César é o que se sabe, à prova de dignidade.

Os modestos advogados chegam a banqueiros porque razao não hão-de os banqueiros escolher os políticos, e se os políticos chegarem a banqueiros que remédio terão senão transformar os seus funcionários em políticos?
O empregado do Dias Loureiro foi para ministro?
Tão normal como o empregado do Millennium se director-geral, em Portugal é tudo normal.

Só não compreendo porque motivo o processo está em investigação e ao fim de quase dois anos se fazem buscas a empresas onde o negócio é o segredo.
Alguém está à espera que as provas do que quer que seja, que muito provavelmente nunca existiram, estivessem guardadas no frigorífico?

 
At 15 de novembro de 2006 às 09:21, Anonymous Anónimo said...

Grandes filhos da puta.

 
At 15 de novembro de 2006 às 11:50, Anonymous Anónimo said...

por falar em contas e despesas. um dia destes uma figura publica (?) da terra trouxe até nós uma moranguita para dar autografos. em nome das aulas de teatro (?) que dá, trouxe a dita moranguita que nunca fez teatro. De que é que serviu a vinda dessa moranguita. a pessoa em questão de seu nome ligia, pagou do bolso dela a vinda ou mais uma vez foi a camara a pagar. queremos ver no que é que influenciou na cultura das nossas crianças esta visita, uma coisa é certa a dita cuja ganhou mais um pozinhos de fama de fazer tudo e não fazer nada

 
At 15 de novembro de 2006 às 13:52, Anonymous JER said...

Coisa estranha, a justiça portuguesa dedica-se à meteorologia, desencadeia a operação Furacão e dá de caras com o Divino, a Carlyle queria comprar a GALP com o dinheiro de todos nós que está na Caixa Geral de Depósitos e lá estava o divino a servir de intermediário, o juiz Garzon vai ver como estava o negócio da lixívia financeira e lá apanhou o divino a estender a roupa, alguém notou a falta de uns sobreiros e lá estava o divino à sombra dos que restavam, o Ministério Público vai ver os frigoríficos das empresas do senador e deu de caras com o divino.

É um dogma da sociedade portuguesa, o Espírito Santo está em todo o lado, está em todas, onde há almas perdidas para converter é certo e sabido que o divino está presente.

 
At 15 de novembro de 2006 às 14:01, Anonymous Anónimo said...

António Costa espera que Sócrates se recandidate em 2009

O ministro da Administração Interna e número dois do Governo, António Costa, garante, em entrevista publicada na edição desta segunda-feira do Diário Económico, que foi criado um «clima artificial» de contestação ao Executivo, ao mesmo tempo que diz esperar que José Sócrates se recandidate a primeiro-ministro, em 2009.
Descrevendo «algumas manifestações e algumas greves por parte das estruturas sindicais» como algo que «faz parte da normalidade da vida democrática», António Costa recorda que «apesar deste ano e meio, todas as sondagens dão maioria absoluta ao PS – e sobretudo uma expressão muito clara da apreciação positiva do secretário-geral do PS e primeiro-ministro».

Também por este motivo, o número dois do Governo não tem dúvidas, quando questionado sobre se espera que Sócrates se recandidate, em 2009: «Certamente que sim».

Quanto ao projecto socialista para o País, o número dois do Executivo diz ser «para estes 4 anos», embora «o projecto de modernização, do combate à desigualdade é um projecto permanente do PS». No entanto, sentencia, sobre o projecto para estes quatro anos, «em 2009 seremos julgados por ele».
In: DD

Caro Tonho Costa:

Andas muito mal rodeado, só te posso dar um conselho de companheiro de carteira:
Vai à merda e leva o cromo do sócrates contigo.
Um abraço
C.A.

 
At 17 de novembro de 2006 às 19:00, Anonymous MANUEL said...

A mulher de César


Não sei se na adjudicação do SIRESP houve ou não - como suspeitam MP e PJ - corrupção e tráfico de influências. Mas o nariz é um órgão naturalmente menos escrupuloso que a razão crítica, e que coisa cheira mal, cheira (aliás, o negócio não terá sido anulado só por repugnância olfactiva). Um negócio de 600 milhões, com um caderno de encargos que outros potenciais concorrentes consideraram feito por medida, assinado à pressa por um governo em gestão três dias depois de ter perdido as eleições e atribuído a um consórcio com ligações ao ministro adjudicatário, tudo com base num singular "parecer verbal" dado por um auditor do mesmo ministério, parece um cozinhado com ingredientes duvidosos de mais para não cheirar a esturro mesmo a narizes condescendentes. Mas o caso põe outra questão, a da mulher de César, a quem, diz-se, se exige não só que seja honesta mas também que o pareça. Ora o tal auditor é agora vice-procurador-geral da República, cargo que é suposto estar acima de qualquer suspeita e em que, mal tome posse, passará a ter autoridade sobre as investigações. Se em política, como também se diz, o que parece é, não se pode considerar que, em tudo isto, as aparências sejam particularmente recomendáveis. Mas a ver vamos, como diz o cego.

Manuel António Pina, hoje no JN

Bem aventurado, pois, o país em que ninguém liga às aparências..

 

Enviar um comentário

<< Home