quarta-feira, 17 de agosto de 2005

FESTIVAL DE TEATRO CLÁSSICO DE MÉRIDA [ parte IV ]



O Festival de Teatro Clássico de Mérida vai encerrar com a estreia absoluta da peça “Rómulo, o Grande”, do autor suíço Friedrich Durrenmatt.
A peça sobe ao palco do Teatro Romano de 18 a 21 e de 24 a 28 de Agosto, sempre às 23 horas.
Produzida pelo Festival de Teatro Clássico de Mérida, a peça é dirigida por Esteve Ferrer, um dos encenadores mais solicitados do panorama teatral espanhol, com experiência em teatro, cinema e televisão, e interpretada por Pepe Viyuela e Cármen Conesa, entre outros.


A peça constitui uma “falsa comédia histórica”, como dizia o autor.
Cheia de ironia e poesia, consiste numa sátira à queda de Roma e à passividade de Rómulo, o seu último imperador.
Paralelamente, é um convite à reflexão sobre a capacidade de nos rirmos dos sistemas políticos, dos governantes e dos poderes económicos, mediáticos ou religiosos.

2 Comments:

At 17 de agosto de 2005 às 11:01, Anonymous Manuel P. said...

Uma peça recomendada a todos os candidatos à Câmara Municipal de Ponte de Sor.
Podem aprender muito neste espectáculo.
Devem pois ir todos ver esta peça a Mérida.

 
At 17 de agosto de 2005 às 16:20, Anonymous J. Francisco S.H.Mendes said...

Além dos candidatos, todos os que na idéia tem aspirações políticas tambem devem ir.

 

Enviar um comentário

<< Home