quarta-feira, 25 de abril de 2007

MAIS UMA...

NO DIA EM QUE SE COMEMORA o 25 de Abril é consolador pensar que os ideais da solidariedade e da justiça social estão bem vivos isso se manifesta nas mais pequenas coisas.

Ainda hoje soubemos que os autarcas arguidos em processos crime ligados à sua actividade autárquica vão ter a sua defesa paga pelo município; quer dizer, por todos nós.

É de total justiça: ser arguido num processo é uma coisa que pode suceder a qualquer presidente.
Um acidente de trabalho sob forma específica.


Além disso os generosos pagamentos com dinheiros públicos poderão ser uma boa fonte de receita para os advogados especializados em processos crime ou outros que ocorram para ajudar amigos em momentos difíceis.

Estamos pois perante um acto de pura solidariedade que certamente será aprovado pelos nossos eleitos sem quaisquer reservas. E sem limite de verbas para que possam ser contratados bons advogados que, como se sabe, são caros.

José Luís Saldanha Sanches

Etiquetas:

18 Comments:

At 26 de abril de 2007 às 15:36, Anonymous João Francisco da Silva said...

Isto é onde chegou a podridão da política do PS e destes senhores que se servem dos bens públicos na sua gestão privada.

É tempo de Ponte de Sor acordar e por fim a isto!

 
At 26 de abril de 2007 às 16:03, Anonymous Anónimo said...

Que vergonha, ainda se levassem o dinheiro mas fossem competentes, agora sao tao ruins, que mete do.
Pobre Pais que tanta porcaria tem ca.

 
At 26 de abril de 2007 às 16:03, Anonymous Anónimo said...

É esta a gestão do bugalheira e dos seus apaniguados, todos os dias as broncas e vigarices são cada vez mais.
Eles ROUBAM todos os dias do ano, por isso estão cada vez mais gordos.

 
At 26 de abril de 2007 às 16:06, Anonymous Anónimo said...

Oh Sebastiao Jose Carvalho e Mello, volta ca abaixo outra vez .
Para os senhores do nosso municipio eset senhor era o Marques de Pombal, e que esses senhores nao devem saber quem e, nem aquele que e uma esopecie de prof.primario, se ele ja ano peercebia nada no colegia como chegou a prof e um milagre.

 
At 26 de abril de 2007 às 17:30, Blogger Pedro Manuel said...

Num dos diálogos de Platão - O Político - , a Idade de Ouro era regida por Cronos, que fez gerar os homens na terra, seguida pela idade de zeus, correspondente à nossa era de corrupção. Uma fase em que o mundo foi abandonado pelos deuses aos seus própios recursos. Foi isto que me evocou a medida (tardia) do ministro da Justiça, Alberto Costa - que não se sabe o que anda a fazer ou sequer se existe. Talvez esta seja a sua principal medida: lançar uma brochura apelando a uma cultura anti-corrupção na sociedade e no Estado, a qual poderá ter efeitos perversos...
Mas esse relato de Platão sugere também que uma vez atingido o climax da corrupção, o deus de serviço poderá reassumir os comandos dessa nave cósmica e inaugurar uma nova era de progresso. Confesso que não vejo o dr. Alberto Costa neste papel: nem a conduzir um carrinho – de - linhas (dizendo baixinho - este não é o meu ministério...), quanto mais uma nave cósmica à la Espaço 1999 do Mr. Spock... Mas outro, mais folgadamente, poderá levar a bom porto essa missão que até deveria ser erigido a desígnio nacional, mas nunca pondo funcionários contra funcionários, gerando um ambiente de macCartismo na Administração Pública e Local em Portugal deixando sempre de fora os tesoureiros e os secretários-gerais dos partidos, ou seja, desculpando sempre os "antónios pretos" dos partidos políticos e sacrificando sempre o mexilhão... O que também seria "giro", porque depois teríamos uma caça às bruxas em cada repartição de finanças, tesouraria ou notário - que são os craques nessa onda de luvas à Tony Preto.
Não sei se hoje vivemos uma fase de depravação corruptiva em Portugal, nem se haverá estudos fiáveis sobre a matéria, já que a corrupção é, por natura, um crime oculto, invisível praticado no biombo dos interesses e dos arranjinhos de bastidores para beneficiar duas ou mais pessoas em detrimento do bem comum.
Mas proponho aqui aquele mecanismo usual no Far-west em que se concede um avultado prémio pecuniário aquele/s que contribua para identificar esses criminosos de colarinho branco que fazem da economia real uma verdadeira economia paralela. E isto pode até começar pelos chefes de secretárias de escolas e de universidades que escolhem - a olho - os fornecedores que depois abastassem essas instituições de material e equipamento escolar. Isto para começar por baixo, mas reconheço que a luta é difícil por uma razão biológica, congénita: a tendência do homem, desde que nasce, é a da sua própria decadência: física, intelectual, humana, moral (em certos casos)...
Tudo factores que propulsionam, directa ou indirectamente, esse caldo de cultura facilitadora da corrupção nas mais variadas instâncias do poder: na sociedade, na economia e no Estado. Desviar esse curso inexorável da história e da própria condição humana pode (e deve) ser tentado, melhorado e aperfeiçoado, mas não tenhamos ilusões: o capital corruptor é-nos inato, fomos (biológicamente) feitos desta maneira e não doutra. Não nos conseguimos reprogramar (sa far..) e pedir aos deuses que de canalhas e mafiosos passemos ao bom selvagem do Rosseau.
Assim, podemos limitar os estragos à sociedade, mas nunca erradicaremos esse capital genético sinónimo da nossa verdadeira decadência que culmina no fim trágico que sempre nos acontece. Com a agravante de nunca sabermos quando ele ocorre.
É aquilo a que chamo uma morte sem aviso-prévio. Que, quando sucede, comporta a desvantagem do próprio já não se poder queixar ou explicar aos que ficam para onde foi.
Portanto, a existir enigma é o da morte, nunca o da corrupção (que será sempre recriada, reinventada e fugirá sempre à frente da lei). Seria bom que quando combatêssemos a corrupção também estivéssemos a adiar a morte, talvez assim alcançássemos bons resultados...

 
At 26 de abril de 2007 às 18:09, Anonymous Anónimo said...

Continuamos à deriva.

É preciso alguém para segurar o leme.

Não anda por aí um D. Sebastião?????????????????

A. Soares

 
At 26 de abril de 2007 às 21:41, Anonymous José F. Esteves said...

Cada dia que passa se vai sabendo mais, sobre a má gestão do Taveira Pinto à frente do município de Ponte de Sôr.

Este blogue tem tido o mérito ao longo da sua existência de denunciar as muitas vigarices, trafulhices que o executivo liderado pelo Taveira Pinto, tem brindado o povo que o elegeu ao longo dos seus mandatos.
Para mim que estou longe do nosso concelho natal, é uma referência de leitura diária. Apesar de conhecer bem a peça em questão, pois fui colega dele na juventude, nada me surpreende nas suas tomadas de posições diárias no município de Ponte de Sôr, ele, "já nasceu assim"...

Como seu amigo só lhe posso dar um conselho "de borla":
- Demite-te enquanto é tempo!

 
At 27 de abril de 2007 às 11:02, Anonymous Anónimo said...

Não fazia ideia da existencia deste blog e de ha 15 dias a esta parte costumo ler os seus textos.
cumprim-
Ana.

 
At 27 de abril de 2007 às 11:10, Anonymous Anónimo said...

é por isso é que o advogado da camara está a fazer uma bruta casa com tudo do bom e do melhor anda tambem encher o cu

 
At 27 de abril de 2007 às 16:37, Anonymous Lynce Iberico said...

A gestao aurarquica da nossa cidade parece uma opera bufa, tanta incompetencia junta.

Parece que Moliere se baseou na nossa cidade para escrever o Tartufo.

Srs da cultura Moliere nao e nenhuma serigrafia do tal da concertina, que e ond ea vossa cultura chega e para.
Como vcs nao sabem ler por isso proibem os jornais na biblioteca, excepto o pasquim da hostia manobrado pelo tal pseudo jornalista(ja o pai dele era um jornalista d e 1ª na nossa cidade, os mais velhois ainda selembram do rebentamento da Barragem d e Montargil eheheh),arranjem qlaguem que vos leia .

 
At 27 de abril de 2007 às 20:16, Anonymous Anónimo said...

e já agora para ficarmos a saber quem é o distinto advogado que anda a fazer a sua casita

 
At 27 de abril de 2007 às 21:36, Anonymous Anónimo said...

Nao decve ser dificil de saber, sera mais um licemcaido da UNI?? e que se fosse da catolica ou da classica estava a trabalhar em escritorio proprio, assim para ser da Camara deve ser tb muito ruim.
Quanto a casa ano eso ele, e a aoutra que vive como primo,cas a aconta da camara, umas especies de fiscais que +perecbem tanto de obras como eu de queijos.

 
At 30 de abril de 2007 às 12:46, Anonymous Anónimo said...

Deve ser por esta que o bugalheira já anda de TIR?

 
At 1 de maio de 2007 às 16:07, Anonymous Anónimo said...

Não acredito que o Pinto ande de TIR, provem.

 
At 1 de maio de 2007 às 17:57, Anonymous Anónimo said...

sr presidente andou no TIR ond etransportaram as obras d earte do tal da concertina,o segredo e o seguinte, o presidente ficou com um caxola tao grande quando viu que o da concertina o enganou que nao cabia no Audi

 
At 1 de maio de 2007 às 18:26, Anonymous Anónimo said...

Ah, é isso? É que TIR, significa Termo de Identidade e Residência.

 
At 1 de maio de 2007 às 18:26, Anonymous Anónimo said...

Ah, é isso? É que TIR, significa Termo de Identidade e Residência.

 
At 2 de maio de 2007 às 23:26, Anonymous Anónimo said...

tirem me uma duvida...quando é publico essa tal investigação que os comunas tanto falaram?

 

Enviar um comentário

<< Home