segunda-feira, 4 de junho de 2007

A IRMANDADE DOS FILHOS DA P***

Aprenda a conhecê-los, se não é um deles


«Se queres a bonificação de seis anos de carreira, tens de mandar o certificado de doutoramento, por fax, nem que seja falso, porque, se não for por fax, não vale». Terá sido esta chalaça que, segundo o professor Fernando Charrua, despoletou a ira da Directora Regional da Região Norte, ao ponto de lhe instaurar um processo disciplinar e de o suspender provisoriamente de funções.

Se foi esta a piada, compreende-se perfeitamente que a Directora Regional não tenha achado graça. E, verdade se diga, até se compreendia que o tivesse suspendido provisoriamente, se bem que com um fundamento diferente. Ou seja, devia ter sido suspenso não com o fundamento absolutamente ridículo de ter insultado o primeiro-ministro mas por contar piadas que não têm graça nenhuma. É que não há nada pior para o mau funcionamento de um serviço do que ter de aturar um colega que está sempre a dizer piadas que não têm graça nenhuma. É uma autêntica seca!

Parece, no entanto, que a versão da Directora Regional é, substancialmente, diferente. Com efeito, nesta versão, o que estaria em causa seria a seguinte frase dita pelo referido professor ao seu colega de trabalho: «Vivemos numa república das bananas, governado por um filho da p*** de primeiro-ministro».


Ora, se foi isto que o referido professor disse ao seu colega, o processo que lhe devia ter sido, imediatamente, instaurado não era nem um processo disciplinar, nem um processo crime por difamação, mas, antes, um processo de plágio e violação dos direitos de autor. Porque, muito antes deste professor ter dito isto, já eu e os meus amigos, em conversas particulares, o tínhamos dito. Aliás, não conheço nenhuma pessoa que não tivesse já dito ou pensado o mesmo, palavra por palavra. Ora, é inadmissível, num serviço público que deve respeitar os
Direitos de Autor, ter um professor que anda a plagiar frases que toda a gente diz.

Que a expressão é ordinária e que, por isso, manda a boa educação que não deva ser dita em público parece óbvio. Agora também é verdade que se trata de uma expressão, vulgarmente, utilizada em conversas mais restritas, expressão essa que, actualmente, já não comporta qualquer valor pejorativo ou depreciativo para a mãe do ofendido. É certo que ainda há ofendidos que tentam interpretar literalmente esta expressão, indo buscar a sua mãe, com o intuito de potenciarem a ofensa e de se armarem em vítimas, mas a verdade é não há ninguém que profira, hoje, esta expressão que pense na mãe do destinatário.

Em português vernáculo, «filho da p***» é, actualmente, a expressão vulgarmente utilizada, em conversas particulares, para catalogar as pessoas excessivamente autoritárias, que não olham a meios para atingir os seus fins ou que assumem compromissos que sabem, de antemão, que não vão cumprir. Ou seja, os ditadores, os déspotas, os delatores, os traidores, os aldrabões, os lambe-botas, os sabujos e afins. Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele… Por isso, se diz que Hitler, Estaline e Mao foram os três maiores filhos da p*** da História da Humanidade.

E como também é bom de ver, a nossa Administração Pública está pejada desta gente. E então nos lugares de chefia, nem se fala. «Se queres ver um pobre soberbo, dá-lhe a chave de um palheiro». É esta, aliás, a pesada herança de Salazar que nos asfixia e atrofia culturalmente e nos impede de desenvolver aquelas capacidades intelectuais que fazem os países progredir.


REXISTIR

Etiquetas: ,

9 Comments:

At 4 de junho de 2007 às 14:40, Anonymous F.S. said...

Salvador Dali era conhecido pela sua modéstia. Que era pouca. José Sócrates, muito provavelmente leu as palavras do pintor espanhol: "aos seis anos queria ser um cozinheiro. Aos sete queria ser Napoleão. E a minha ambição continuou a crescer ao mesmo nível deste então". Não se duvida que Sócrates seja o Dali português. Sem os bigodes.
O primeiro-ministro português quer que cada português tenha um computador. Como se isso fosse o seu passaporte para a tecnologia e o tornasse o homem socrático perfeito. Mas quem é este habitante que Sócrates quer criar em Portugal? Um robot perfeito, capaz de enviar sms, e-mails e de combater no mundo da globalização tecnológica. Sócrates acredita que, com um computador na mão e um telemóvel na outra, o português será o "exterminador implacável" do futuro. Será mais frio, incansável e competente do que um indiano ou um chinês. No Parlamento ele vendeu isso como a sua cartilha de futuro. Isso é o que é, na sua óptica, importante para tornar o país a "matrix" do futuro. Para que é que os portugueses precisam de saber escrever na sua língua para lá do linguarejar que vemos num sms enviado por um "teenager" e que ninguém com mais de 25 anos entende? Para que será necessário os jovens portugueses aprenderem filosofia? Isso é uma chatice, até porque na sociedade do homem socrático, aprender a questionar, a reflectir ou a pôr em causa é algo que não nos torna competitivos no mercado. O homem socrático já está a ser testado: na DREN.

 
At 4 de junho de 2007 às 15:43, Anonymous Anónimo said...

Sera que a ignorante da dREN tambem tirou a licenciatura por fax??
Foi de certeza ja se sabe que muitos ps licenciados sao da UNI, por isso s eve ao estado a que o Pais chegou

 
At 4 de junho de 2007 às 17:03, Anonymous Anónimo said...

Somos um país de gente submissa ao poder e que aprendeu na célebre cartilha salazarista do "respeitinho".

 
At 4 de junho de 2007 às 17:04, Anonymous Anónimo said...

O pior é que são muitos...

 
At 4 de junho de 2007 às 19:46, Blogger O Semeador ao Pó das Obras said...

Mais uma vez o Tonho acerta em cheio:

«...Em português vernáculo, «filho da p***» é, actualmente, a expressão vulgarmente utilizada, em conversas particulares, para catalogar as pessoas excessivamente autoritárias, que não olham a meios para atingir os seus fins ou que assumem compromissos que sabem, de antemão, que não vão cumprir.
Ou seja, os ditadores, os déspotas, os delatores, os traidores, os aldrabões, os lambe-botas, os sabujos e afins. Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele…»

DIZ TUDO...

 
At 5 de junho de 2007 às 15:34, Anonymous Anónimo said...

No tempo da PIDE, pelo menos, os ditadores não tinham a mania que eram democráticos...

 
At 5 de junho de 2007 às 21:58, Anonymous Tiago Carneriro said...

PUTA QUE PARIU ESTE GOVERNO!!! - Professora com leucemia obrigada a dar aulas

"Uma docente da Escola EB 2/3 de Cacia, em Aveiro, que se encontrava de baixa há cerca de dois anos, após lhe ter sido diagnosticada uma leucemia, foi obrigada pela Caixa Geral de Aposentações a regressar ao serviço para cumprir um período mínimo de 31 dias de trabalho. Manuela Estanqueiro, de 63 anos, tinha pedido para ser aposentada por incapacidade, mas, após uma junta médica realizada em Novembro, não só viu a pretensão recusada como teve a baixa médica suspensa e ordem para voltar ao serviço, sob pena de perder o vencimento.“Sinto-me muito injustiçada. Sei que há quem faça de conta que está doente, mas esse não é, infelizmente, o meu caso”, salientou a professora ao CM. ATESTADO ATÉ NOVA JUNTA. O período mínimo exigido terminou anteontem e Manuela Estanqueiro está actualmente de atestado médico, até poder ir a nova junta médica. “Estes 31 dias foram de extrema agonia e cheguei a desmaiar em plena sala de aula, para além de ter de descansar nos intervalos. Só consegui ultrapassar este sofrimento porque tive sempre o apoio dos colegas, da escola e da Direcção Regional de Educação do Centro.”A decisão da Caixa Geral de Aposentações deixou a docente de educação tecnológica “abalada psicologicamente”. “Depois de meses de quimioterapia, era o pior que me podia acontecer”, diz. Manuela Estanqueiro diz que não a preocupa o facto de lhe recusarem a aposentação – da qual já apresentou recurso – só não entende como a podem considerar capaz para o serviço, quando tem uma doença grave diagnostica. Por causa de tudo isto, viu a baixa revogada, quando “a tinha até Outubro de 2008”".
in: http://www.cacia.pt/index.php?CA=Noticia&IDNoticia=40

O comentário que se segue, e que nos conta o que infelizmente aconteceu a esta colega, foi extraído daqui:
http://legoergosum.blogspot.com/2007/05/questes-de-moral.html
"Essa pergunta pode ser feita à Ministra da Educação? É que, relativamente a esta notícia da professora com leucemia que foi obrigada a trabalhar há 3 meses: http://www.cacia.pt/index.php?CA=Noticia&IDNoticia=40 essa professora, a minha colega Manuela Estanqueiro, foi hoje a enterrar às 15.30h no Cemitério de Cacia, em Aveiro. Estou REVOLTADO. Nem sabem o que me apetece fazer. Agora percebo porquê que às vezes lemos nos jornais casos de ajustes de contas a tiro. Por muito menos o fazem, por muito menos. Desculpem a crueldade mas, dizer menos que isto, era lutar contra um sentimento de justiça que me atormenta e é bem mais forte.
Estou ENOJADO. ENOJADO!!!!!!!!!!!!! Francisco"
Ao qual se segue este comentário da Amélia Pais:
"Pode e deve, Francisco. E tem razão ao exprimir a sua revolta. Isto devia ser mais badalado nos jornais. Há outros colegas em risco igual."
Não sei comentar este tipo de atitudes! Ultrapassam toda a educação que tive! Ultrapassam todos os princípios éticos e humanitários, colocando quem os perpetra e quem os incentiva ao nível do mais vulgar assassino.
À família enlutada e aos colegas que acompanharam este horrível processo, acabando por perder a familiar, a amiga, a colega, apresento os meus profundos sentimentos e peço a divulgação o mais alargada possível do sucedido para que outros se consigam salvar.
COMENTÁRIO (Tiago Carneiro, professor) - PUTA QUE PARIU ESTE GOVERNO. PUTA QUE PARIU A MINISTRA DA EDUCAÇÃO. PUTA QUE PARIU O SÓCRATES. PUTA QUE PARIU A COMUNICAÇÃO SOCIAL QUE ENCOBRE ESTAS MERDAS!!!! Peço do fundo do coração à ETA ou ao IRA ou a outro grupo radical qualquer que mandem estes CABRÕES pelo ar.

 
At 5 de junho de 2007 às 22:27, Anonymous Anónimo said...

Este senhor é muito burro!!!
ETA ou IRA, vê-se mesmo que é ignorante, devia de gostar de viver sob a ameaça de terrorismo...
A si e que lhe devia rebentar uma bomba e era na cabeça meu grande filho da puta, se tiveres filhos desejo-te o mesmo que venha a ETA ou o Bin Laden e te os mate... Gostavas?! Na desejes a morte aos outros paneleiro...

 
At 5 de junho de 2007 às 22:52, Anonymous apj said...

sanata maia e f.s.: se calhar pelas primeiras vezes, gostei de vou ler.

 

Enviar um comentário

<< Home