segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

EM PORTALEGRE ACONTECE...EM 2009

Mississippi Gospel Choir
3 de Janeiro :: 21.30h
Com canções conhecidas e muito sentidas, o “Mississippi Gospel Choir” leva a sua mensagem de Paz e Solidariedade além-fronteiras.
Grande Concerto de Ano Novo
6 de Janeiro :: 21.30h
O regresso ao CAEP após o êxito da edição anterior,é o Grande Concerto de Ano Novo, com uma actrativa seleção das melhores valsas, polcas e marchas de Strauss.
A Verdadeira Treta
15 e 16 de Janeiro :: 21.30h
Um regresso à essência da “filosofia do disparate” que já fez rir milhares de espectadores... que há muito reclamavam por mais!
NOUVELLE VAGUE
6 de Fevereiro :: 21.30h
Versões de temas conhecidos dos Joy Division, Depeche Mode, Tuxedomoon, The Clash, The Cure, Sisters of Mercy, entre outros, completamente transfigurados para ritmos.

CENTRO DE ARTES DO ESPECTÁCULO DE PORTALEGRE
Praça da República, 39
7300-109 Portalegre
Tel.: +351 245 307 498
Fax.:+351 245 307 544
mail: geral.caep@cm-portalegre.pt
web: www.cm-portalegre.pt/caep
blog: www.caeportalegre.blogspot.com
MySpace: www.myspace.com/caeportalegre

Etiquetas: ,

9 Comments:

At 4 de janeiro de 2009 às 02:32, Anonymous Anónimo said...

Este blogg morreu ou apenas está moribundo?

 
At 4 de janeiro de 2009 às 18:10, Anonymous Manuel P. said...

Podem ficar descansados que a malta que o faz está toda de boa saúde., só tirou uns dias de férias.

 
At 4 de janeiro de 2009 às 18:16, Anonymous Anónimo said...

RECEITA DE ANO NOVO
Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanhe ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de Janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

 
At 4 de janeiro de 2009 às 18:19, Anonymous Anónimo said...

ANO NOVO
Recomeça…
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar
E vendo,
Acordado,
O logro da aventura.

És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

Miguel Torga

 
At 4 de janeiro de 2009 às 18:21, Anonymous J.M.M. said...

Portugal é uma ilha de subdesenvolvimento na União Europeia.
O nosso amado País prima por ser o último em tudo.
É dramático o indíce de pobreza. É aviltante a necessidade de emigrar. É incompreensível a percentagem de pobres em Portugal.
Algo está mal.
O problema não reside nos portugueses como Povo. Temos de buscá-lo nas estruturas organizativas, temos de encontrar a razão de ser na mentalidade dos marajás que têm governado Portugal desde há vários séculos.
Portugal viveu para a epopeia ultramarina e perdeu o contacto da cultura, da organização política, social e económica das sociedades mais desenvolvidas na Europa.
Enquanto os outros Povos foram evoluindo, Portugal viveu de costas voltas para a modernidade, para a cultura e desenvolvimento das outras nações.
Portugal cristalizou na Contra-Reforma e perdeu os ventos da reforma e da História.
Portugal sedimentou as suas estruturas nos velhos pilares religiosos, no Poder de meia dúzia de senhores, no caciquismo e no imobilismo.
Com a perseguição aos judeus Portugal afastou-se ainda mais das alterações culturais, políticas e sociais que pela Europa foram crescendo.

Todavia , os portugueses se tiverem bons lideres, se tiverem boa organização empresarial, boa organização política e uma mudança de mentalidade e procedimentos são IGUAIS OU MESMO MELHORES QUE OS OUTROS POVOS.

Para não se pensar que o que digo é mero nacionalismo estéril vou citar a apreciação do Marechal Massena, comandante do "Exército de Portugal" , que comandou a 3ª invasão francesa a Portugal , em 1810 e 1811 ,sobre soldado português:

"Esse belo corpo de batalha era triplicado pelo exército regular e pela milícia de Portugal.Com efeito, o primeiro elevava-se a 50 000 homens, e a segunda a 25 000. Na sua maioria, os regimentos de linha, de formação recente, continham , é certo, recrutas na proporção de quatro quintos ;mas o soldado português, inteligente, sóbrio e infatigável caminheiro, comandado por oficiais ingleses e já afeito à disciplina britânica, podia estar a par com os anglo-hanoverianos e até suplantá-los, pois em certas ocasiões é mais dado ao entusiasmo e ao sentimento de honra. Estavam a soldo de inglaterra 30 000 portugueses, armados, apetrechados, vestidos e alimentados em condições de luxo, sem tão bela apresentação, sem tão satisfatória instrução e sem tão rigorosa disciplina, os utros 20 000 não estavam , porém, menos capazes de entrar na linha."
In. memórias de Massena, Campanha de 1810 e 1811 em Portugal, por General Kosch. Pág. 95. Livros Horizonte.Ed. Setembro/2007.

Hoje, em 2008, Portugal recebe milhões e milhões de euros da União Europeia mas tudo continua na mesma.
Nem com dinheiro a rodos se consegue erguer um Portugal Moderno, competitivo, onde os portugueses sejam felizes.

José Sócrates não tem motivo algum para rir na qualidade de estadista europeu. José Sócrates só pode rir porque consegue ter o Poder com a ajuda do Clube Bilderberg e da Maçonaria e a corrupção generalizada, o tráfico de influências generalizado , os dinheiros da União Europeia e as Remessas dos emigrantes.

O resto é só para chorar. Chorar a triste sina de um Povo sem direcção Política moderna, corroído pelas estruturas mentais arcaicas que nos mandam para o fundo da tabela.

O País perde todos os dias milhares de jovens para a emigração, indo o sangue novo ajudar a modernizar os outros países da Europa e ficando os funcionários públicos, alguns empresários que têm as suas empresas a funcionar com mão de obra africana, brasileira, da europa de leste.Precisamente como mandam os cânones do Clube Bilderberg e os interesses da Maçonaria que se vendeu a Espanha, maçonaria que é iberista, que anseia pelo colapso da nossa independência.

Tudo poderia ser diferente se o Povo tivesse coragem de se revoltar. Este pântano não pode continuar.

Mais dia menos dia haverá revoltas, quiçá guerra civil. O Povo não pode continuar a ser a besta de carga dos que o exploram até ao tutâno.

O Povo Português é inteligente, capaz, igual e às vezes melhor que os outros Povos. Falta é a superestrutura do Estado, os modelos de organização livres da carga da corrupção , da vigarice, do oportunismo e da corrupção.

Os filhos dos emigrantes que foram viver para os bairros de lata em Paris são hoje uma força enorme na política francesa. mais de 3500 políticos lusos e luso-descendentes.
Uma força enorme de gente que aproveitou o sistema democrático francês e se superou, é um exemplo, um orgulho para nós.
Outros exemplos haverá, mas o francês é o que conheço bem e pessoalmente.

José Sócrates é uma autêntica desilusão. O Partido Socialista e a Política Portuguesa estão ao nível do Zimbabwe.

O Presidente da República vive num sistema onde não tem poder. Cavaco Silva sofre dos mesmos tiques que o resto da política portuguesa.

Quando rebentou o caso "Licenciatura de José Sócrates" o que era exígivel era obrigar José Sócrates a pedir a demissão.
O que teria acontecido em França ou na Alemanha, na Bélgica ou em Israel, nos EUA ou na Suécia, no Reino Unido ou em Espanha.
Em Portugal Cavaco Silva foi a almofada de José Sócrates. Faltou coragem a Cavaco Silva .

O Presidente da República afinal preocupa-se com o Estatuto da Região Autónoma dos Açores!!!

Uma questão menor, uma questão sem importância, quando se sabe que em 1943, os Açores não tinham portos e aeroportos adequados para acolher o Governo, que a todo o tempo teria de ali se refugiar porque uma invasão de Espanha daria 3 dias para o Governo fugir!!! Os açorianos viviam em situações aviltantes.

Há que mudar mentalidades, combater a corrupção, mandar formar no estrangeiro gente para preencher os quadros políticos .

É necessária uma Oposição consequente. Uma Oposição que queira mudar este estado de coisas que nos oprime, que desgraça Portugal, que é uma vergonha para o Português, aquele Português apreciado pelo Marechal Massena.
Para os portugueses que ajudaram ,decididamente, a derrotar os exércitos de Napoleão , que perseguiram as tropas francesas até Toulouse, que na milicia lutaram pela sua pátria, atacando os franceses, casa a casa, terra a terra.

O "Sistema" que vigora em Portugal é o mesmo que já vigorova no Liberalismo de 1800. Caciquista, imobilista - com algumas excepções - incapaz de arrancar Portugal da miséria, da aldeola que era na Europa.

Só nas Guerras de África , de 1961 a 1974 Portugal foi grande, combativo, mesmo quando tudo estava contra nós, desde os derrotados franceses aos derrotados ingleses, desde os derrotados belgas aos derrotados alemães.
Aí sim os militares portugueses foram grandes, enormes, esforçados, lutando contra os ventos da História, contra os EUA que não queriam que a URRS e a China dominassem o "Movimento dos Não Alinhados" e não apoiavam Portugal Colonial, até aos Chineses e aos Russos ,e seus satélites, que ajudavam os movimentos de libertação.

Se Portugal tivesse tido uma mentalidade britânica, organização britânica, se não estivesse enredado em lutas religiosas e na perseguição dos judeus, o que teria sido Portugal, quando tinha um império enorme!

É tempo de mudar de política, de mentalidades, de sistema , apostar mais na democracia material, no respeito pelo Povo, na audácia no desenvolvimento, no nosso Orgulho, Orgulho de uma Nação sublime , que tem todas as condições para ser uma ilha de desenvolvimento, de felicidade, de cultura nesta Europa e no Mundo.

Por Portugal!

 
At 4 de janeiro de 2009 às 20:56, Anonymous Anónimo said...

A agenda do CAEP, é muito semelhante à de Ponte de Sor.
Onde anda os espectáculos?

 
At 5 de janeiro de 2009 às 17:54, Anonymous Anónimo said...

Ainda bem que se encontra de boa saúde, já temia qua a ditadura o tivesse afectado. LOL malta

 
At 8 de janeiro de 2009 às 15:03, Anonymous Anónimo said...

sempre quero ver o que a esperta da actriz da ribeira das vinhas vai programamr para ponte de sor. E também sempre quero ver como é que o pinto vai lidar com alguém que se está a cagar para ele, porque segundo diz a actriz o pinto é um grande bronco e de cultura só se for a das dentaduras que se calhar já nem se lembra de quantos dentes tem um ser humano

 
At 8 de janeiro de 2009 às 20:02, Anonymous Anónimo said...

Então mas estão à espera que o Pintainho faça algum negócio BOM, para o nosso Concelho ??? não...só se for para o bolsinho dele...

 

Enviar um comentário

<< Home