terça-feira, 19 de julho de 2005

GASOLINA A METADE DO PREÇO

Acabo de tomar conhecimento de um movimento para exercer o nosso poder contra as grandes companhias petrolíferas.
Podemos fazer os colossos do petróleo baixar o seu preço sem termos de renunciar a comprar a gasolina!!!.
Depois do último aumento já correm rumores de novo aumento dos combustíveis. Se actuarmos unidos, de forma solidária e inteligente, podemos, efectivamente, fazer baixar o preço dos combustíveis.

Vejamos como:
Como a ideia de não comprar gasolina num determinado dia, não ter ido além de mais de uma boa acção, o que no fim só fez com que as grandes companhias se ficassem a rir de nós consumidores, ou seja, que eles sabem muito bem que não encher hoje o depósito é só um adiamento, porque no fim sempre acabamos por passar pela estação de serviço para o atestar? Mas ainda temos uma maneira de lhes arrancar esse riso da cara, um movimento ao longo do tempo que os fará ficar a falarem sozinhos.

A ideia é:
Dar um golpe que afecte os bolsos das companhias petrolíferas sem nos afectar a nós. As petroleiras e a OPEP têm-nos feito crer que um preço de barril entre os 0,95 e 1,00 euro por litro é um bom preço, mas nós também podemos faze-los descobrir que o preço que nos convém é a metade disso.
Nós, consumidores, descobrimos que temos capacidade de influir muito nas políticas das grandes empresas, só temos que decidir usar esse nosso poder. E a proposta é de que, de agora e até ao final do ano, NÃO se compre mais gasolina ás duas grandes companhias, SHELL e BP.
Se elas não venderem a gasolina, serão obrigadas a reduzir os preços, e se estas duas companhias baixarem os preços, as outras também terão que baixar obrigatoriamente, por efeito de arraste.
Para o conseguir, vamos ter que ser milhões de clientes da SHELL e da BP, em todo o mundo, a empreender esta acção.

Esta mensagem teve origem na França, já foi enviada a um bom número de pessoas em Espanha, e se agora cada um de nós aderir a este movimento de protesto, e por sua vez reenviar-mos esta mensagem a..., digamos, uns 10 amigos, já seremos 300. Se cada um deles fizer o mesmo, passamos aos 3.000, e assim sucessivamente.

Tendo em conta esta evolução, quando esta mensagem chegar à sétima 'geração', teremos chegado a informar 30 milhões de consumidores!!!.
Assim pois, toca a reenviar esta mensagem aos amigos, pedindo-lhes que façam o mesmo...
Calculamos que, se formos bastante rápidos a fazer circular esta mensagem, poderemos sensibilizar cerca de 300 milhões de pessoas em 8 dias.


Joaquim M. Machoqueira

5 Comments:

At 19 de julho de 2005 às 17:39, Anonymous Joaquim said...

Vamos lá então ver quem é que manda

 
At 19 de julho de 2005 às 19:09, Anonymous Anónimo said...

Possivelemente temos de adaptar isto. Temos é simplesmente de deixar todos de comprar gasolina e gasóleo aos que vendem mais caro. Partindo do suposto que o governo fiscaliza pelo menos a qualidade do produto!

 
At 19 de julho de 2005 às 20:46, Anonymous Anónimo said...

Já que há um Post sobre Hipermercados, eis umas ideias sobre alimentação:

1 - Comer é como o sexo: é necessário e dá prazer;

2 - Comer demais e de menos é prejudicial;

3 - O álcool é como um remédio, se usado correctamente cura;erradamente destrói fígado e cérebro

4 - Acabamos sempre por descobrir os alimentos que nos fazem mal. Não devia era ser necessário andarmos por vezes tanto tempo a comer o que ou a quantidade que nos fazem mal. Temos que ver e ouvir outros.

5 - Não podemos impor nem comida nem bebida a ninguém, nem aberta nem subrepticiamente. Mas ainda existe tanta gente sem escrúpolos a pensar que pode beneficiar à custa do engano! Um benefício só o é quando não traz prejuízo nem a curto nem a longo prazo.

6 - É mais um erro pensar que comer sadiamente é tudo...

 
At 20 de julho de 2005 às 08:00, Anonymous PEDRO PEREIRA said...

Amiginhos, então e a GALP?!
Pois é na França esses são os grandes detentores o bolo mas em Portugal existe outro líder.

 
At 20 de julho de 2005 às 20:38, Anonymous Joaquim António said...

É isso mesmo, em Portugal o inimigo tem sido é a Galp, sempre na vanguarda do aumento dos preços...

 

Enviar um comentário

<< Home