terça-feira, 26 de julho de 2005

MAIS UMA DA GESTÃO DO TAVEIRA PINTO...[das muitas...]

Algum tempo atrás denunciei os contornos de um concurso interno para chefe de secção, na Câmara Municipal de Ponte de Sor(Não Havia Critérios de Correcção).
Lembram-se?
Alguns duvidaram!
Mas, vou acrescentar mais uns detalhes do referido concurso.
Uma funcionária pediu para ver "in loco" a prova e respectivos critérios no dia 13/07/05, da parte da tarde.
Foi-lhe comunicado pela funcionária do serviço de pessoal - Sra. Fernanda Calhau e pela Dra. Manuela Correia, membro do Júri que não havia critérios de correcção.
No dia 14/07/05 solicitou por escrito, porque não havia critérios de correcção, todos os documentos referentes à prova escrita.
Acontece que a lei prevê 3 dias úteis para uma resposta ao solicitado.
Qual o espanto da funcionária quando, no dia 19/07/05 lhe apresentam os referidos critérios integrados numa acta datada de 30/06/05, por sinal assinada pelos membros do júri, do qual faz parte a Dra Manuela Correia que no dia 13/07/05 lhe disse não haver critérios de correcção escritos, pois as provas tinham sido corrigidas pelo Dr. Normando de acordo com a lei.
O concurso escrito realizou-se no dia 29/06/05.
Por ironia do destino, 2 membros do júri,(Dra Adelaide Feitinha e Dr Normando Sérgio) que se encontravam de férias, foram chamados de urgência no dia 19/07/05 para assinarem documentos na autarquia.
Será que não foi a acta datada de 30/06/05?

Moral da História

Primeiro fazem-se as provas e depois de acordo com a conveniência do Sr. Presidente adequam-se os critérios, numa acta forjada, às respostas dadas pelos concorrentes.

Isto, pelo que julgo saber é mais um caso de POLÍCIA e INSPECÇÃO AUTÁRQUICA!

Ficamos a aguardar por novos episódios!


Nelson Castro

16 Comments:

At 26 de julho de 2005 às 16:57, Anonymous João Rosa said...

Como é que os funcionários em causa [ do quadro] alinham em esquemas destes;
Tanto é vigarista o Dr. Taveira Pinto, como os funcionários em causa (Fernanda Calhau, Manuela Correia, Adelaide Feitinha e Normando Sérgio)
Isto é mais um caso para o IGAT, é um caso de policia.

 
At 26 de julho de 2005 às 17:35, Anonymous ALBERTO MENDES said...

CHAMEM A POLICIA

Ero dez para uma no restaurante
Almoçaba alarbemente
A meio do café um garçom pedante
Chigou-se e pos-ma conta frente
Atom bubi o brande todo dum trago,
Berrei pró home num pago, num pago;
O gaijo braunco chamou o girente,
Saltei pa trás, saquei, saiu o pente...
Pra num andare cadeiras pru are,
Atom pus-ma gritare:

Chamem a policia, chamem a policia,
Chamem a policia queu num pago.

Fui ver Lisboa a noite
Parei no Russio
Numa noite sem frio
Mandei bir uma cola
E um gradanapo
E o cara de sapo
Pediume logo o taco o malcriadom
Num me cuntibe passeilhe um sermom
Disse qu’era uso da cunfeitaria
Qu’era mais siguro no tempo que curria.

Chamem a policia, chamem a policia
Chamem a policia, chamem a policia

Trabalhadores do Comércio
In:"Trip's a modo do Porto"
1981

 
At 26 de julho de 2005 às 18:15, Anonymous Nelson Castro said...

Para não falar na impugnação do concurso, dadas as fraudes e irregularidades que lhe foram subjacentes.

 
At 26 de julho de 2005 às 18:34, Anonymous Anónimo said...

Mas por que não hão-de homens e mulheres bons e competentes, não submissos a interesses suspeitos, poder concorrer às Autarquias e a outros Lugares de Serviço Público?

Um Blog como este pode servir para um movimento espontâneo nesse sentido. Mas, as pessoas têm de se conhecer bem e não podem ter medo.

Joaquim Marques Machoqueira

 
At 26 de julho de 2005 às 20:37, Anonymous Anónimo said...

Há pessoas boas, competentes e sérias para concorrer às autarquias e têm concorrido. O problema é que os eleitores preferem os Pinto, as Fátimas Felgueiras, os Jardins, os Avelinos, os Isaltino, etc.
E como são os eleitores que escolhem...

 
At 26 de julho de 2005 às 21:17, Anonymous Anónimo said...

A questão é que o poder de um modo geral corrompe. Por isso falei em espontaneidade.
Por outro lado, e não entenda isto como um reparo pessoal, pois aparecem muitos anónimos no Blog, apesar do anonimato continuado ter em si mesmo os elementos para deixar de o ser, isso exige algum trabalho de polícia. E,só excepcionalmente anónimos fizeram obra de vulto...



Joaquim M. Machoqueira

 
At 27 de julho de 2005 às 00:04, Anonymous Zé Manel said...

Mas donde é que apareceu este Nelson Castro, vindo do nada, começa a escrever regularmente para este blog??? Agora apresenta-se como grande moralista, homem honesto e idóneo, pronto a dar lições de legalidade aos outros pacóvios que ele come por parvos, como se estivesse a defender os interesses dos cidadãos e cidadãs de Ponte Sor. Mas sou o único que acho isto suspeito??!! E quando ele e o Pinto eram amigos inseparáveis?? Alguém se lembra?? Já tou a ver a resposta do Nelson Castro. Sim porque ele responde quase em tempo real a quem o critica no blog. E se não responde assinado Nelson castro, assina com outro nome qualquer. Isto é uma palhaçada, quem tem telhados de vidro devia ter mais tento na língua. Isto são guerras sujas pessoais que não interessam a mais ninguém excepto ao Pinto, ao Nelson e à mulher que trabalha na Câmara e se queixa de ser perseguida (coitada). Coitada?! Coitados é de nós que temos de aturar este lavar de roupa suja! Irra! Não há pachorra para esta gente: Pinto, Nelson, Amantes & Companhia, Lizardos, etc etc etc

 
At 27 de julho de 2005 às 00:19, Anonymous taliban said...

concordo com o ze manel é so tropa fandanga.... isto é pior que na italia.. so mafiosos.So estao calados quando estao a mamar da teta...

 
At 27 de julho de 2005 às 00:20, Anonymous nelson castro said...

Meu caro, que eu saiba ainda não é necessário pagar nenhum imposto para escrever no blog. Não me merece qualquer tipo de resposta, porque, ao que julgo saber, está extremamente incomodado com as verdades. Se julga que me cala está profundamente enganado, pois enquanto tiver que denunciar irregularidades, sempre o farei. Não vale a pena entrar por aí.

 
At 27 de julho de 2005 às 04:21, Anonymous Anónimo said...

gosto de pessoas q falam e não deixam a esconder as verdades, mesmo q sejam suas e proprias. Não sou o Nelson Castro, de quem nem conheço bem a historia, mas parece-me k este homem tá d+ revoltado para s calar. As verdades incomodam...

 
At 27 de julho de 2005 às 14:16, Anonymous O PONTESSORENSE said...

A VERDADE DÓI E MUITO...
CADA DIA QUE PASSA A VERDADE VAI DOENDO MUITO MAIS.
TEMOS DIREITO À VERDADE.

 
At 27 de julho de 2005 às 14:25, Anonymous Anónimo said...

Por mais Modelos, Wortens, Estádios, Piscinas, etc... que apareçam a verdade é que a cidade cresceu, cresceu mas não se desenvolveu (vejam-se as estatísticas sobre exclusão, abandono escolar, endividamento ou o número de alunos inscritos no ensino secundário). Há em Ponte de Sor um problema de mentalidades que o crescimento urbanístico não resolveu. Em Ponte de Sor há personalidades e recursos humanos que poderiam fazer evoluir e desenvolver a cidade. Infelizmente muitos não querem e quem quer...
Relativamente aos comentários do Nelson reconheça-se,pelo menos, a importância da denùncia do que está errado e a sua coragem.
Jorge Luís Lourinho Mangerona

 
At 27 de julho de 2005 às 21:28, Anonymous Zé Manel said...

Professor Mangerona, tomava-o por uma pessoa um pouco mais inteligente, apesar de perceber tanto de probabilidades e análise combinatória, como eu percebo de lagares de azeite. O prof Nelson não é mais corajoso que qualquer sobrinho da máfia a quem pisaram os calos e agora anda todo abespinhado com os que outrora o apadrinharam, todo ele muito indignado como se nada disto fosse com ele. Como se ele não soubesse de todas estas ilegalidades e mais algumas quando concorreu com o Pinto em 2001. Na altura eram os melhores amigos. Quem os viu e quem os vê. É óbvio que ele sabia dos golpes baixos e sabujos do Pinto já na altura, e não foi isso que o impediu de assobiar e olhar para o lado. E agora, qual D. Sebastião, vem com as suas denuncias que a mulher lhe conta ao fim do dia quando chega a casa?! Poupem-me a tamanha hipocrisia. Como eu, outros tantos eleitores andam fartos desta farsa. Fartos do Pinto, do Nelson Castro e dos outros todos.

 
At 27 de julho de 2005 às 22:37, Anonymous Nelson Castro said...

O que distingue os homens dos burros é a inteligência, a capacidade de pensar, de argumentar e de discernir. Enquanto nós argumentámos, pensámos, usámos a inteligência para discernir o certo do errado, pois tb errámos, outros há, quais Rocinantes, apenas sabem é zurrar!
Se fosse tão amigo do Pinto como insinua, decerto ainda hoje estaria na Câmara, não acha?
Procure em primeiro lugar inteirar-se das funções que eu desempenhava na Câmara e depois sim, argumente com legitimidade. Agora, falar para o ar, emitir baboseiras e dizer disparates, é uma perfeita tolice. Tenha tino.

 
At 28 de julho de 2005 às 10:30, Anonymous MARIA LUIS said...

Só há uma maneira de acabar com isto tudo:

EM 9 DE OUTUBRO DE 2005, ELEGER PARA A CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE SOR, PESSOAS HONESTAS, TRABALHADORAS E EDUCADAS, O VOTO ÚTIL DESTA VEZ TEM DE SER NA CDU.

 
At 29 de julho de 2005 às 23:05, Anonymous Anónimo said...

Dr Nelson finalmente entendeu o que um dia lhe disse porque não votava PS na lista onde dr estava como candidado, tal como diz o ditado vale mais tarde do que nunca, para se retirar o "cabresto"e ter horizonte, com a falta de pluvisiosidade que tem assolado o país é natural que algumas bicas se tenham secado e se procure aqua noutros sitios.

 

Enviar um comentário

<< Home