sábado, 10 de setembro de 2005

ANÚNCIO NO PÚBLICO DE ONTEM

5 Comments:

At 11 de setembro de 2005 às 10:20, Anonymous Anónimo said...

Brilhante, este anúncio! Se eu tivesse votado PS teria feito o mesmo!

 
At 11 de setembro de 2005 às 17:36, Anonymous JUM said...

José Sócrates chegou ao pode sem qualquer mérito pessoal, razão pela qual não deve ser criticado, ele não teve culpa de que outros melhores do que ele não tenham tido a coragem de se candidatarem; mas pior do que isso, Sócrates chega a primeiro-ministro num momento em que a democracia portuguesa bate no fundo, resultado da corrupção e incompetência generalizadas, da degradação moral e ética dos partidos do poder, em suma, do total desprezo pelos valores da democracia por parte de uma boa parte dos nossos políticos que mais se assemelha a uma colónia de percevejos.

Sócrates teve a oportunidade de mostrar que era, não se lhe exigia que fosse inteligente ou competente, esperava-se que mudasse as práticas da governação.

Mas não o fez, mais do que ficar grato aos portugueses que votaram nele retribuindo-lhes com isenção, honestidade e competência optou por ir a correr empregar velhos amigos que o ajudaram na ascensão no PS. Para isso usou os recursos do Estado, o mesmo que está em crise obrigando os mais pobres a sacrifícios cada vez maiores.

Terá Sócrates percebido que da sua actuação não depende o sucesso dos seus amigos mas, mais importante do que isso, a saúde da democracia?

 
At 11 de setembro de 2005 às 23:42, Anonymous Anónimo said...

Eu não peço desculpas porque fui enganado. Eu votei pelo não aumento dos impostos que era a principal promessa de Sócrates. Só que este gajo depois de se apanhar com o meu voto fez precisamente o contrário do que me prometeu... Eu quero é o meu voto de volta.

 
At 12 de setembro de 2005 às 11:56, Anonymous Anónimo said...

Para mim, o voto é como uma procuração ou credencial: só as passo quando convém e em quem confio.

 
At 15 de setembro de 2005 às 09:27, Anonymous André said...

Um cidadão português, consciente dos seus direitos e desiludido com a forma como este governo está a a governar, decidiu publicar este anúncio no jornal «Público» do passado dia 9 de Setembro de 2005, página 58:

«PEDIDO DE DESCULPA

Rogério Guimarães, cidadão eleitor n.º 6823, da unidade geográfica de recenseamento das Caldas da Raínha, vem por este meio pedir desculpas a todos os democratas por ter contribuído com o seu voto para a eleição deste Governo».

Para o efeito, pagou dinheiro do seu próprio bolso, sem outro intuito que não fosse o de transmitir a um grande número de pessoas o seu sentimento.

Ao que este país chegou.

 

Enviar um comentário

<< Home