domingo, 25 de fevereiro de 2007

HOJE É O "CORREIO DA MANHÃ" QUE FALA NO ASSUNTO





Clique nas imagens para ampliar



In: Jornal CORREIO DA MANHÃ
Pedro Galego,
Página 28
Ano XXVII / nº 10133
www.correiodamanha.pt


Etiquetas: ,

43 Comments:

At 25 de fevereiro de 2007 às 14:17, Blogger Pedro Manuel said...

Não há alí anjos na má interpretação de Adam Smith... A busca dos interesses de Taveira Pinto & Compª corresponde à ruína dos interesses dos munícipes

A acção política é, por vezes, como as palavras: não passa duma meretriz que faz jeitos ao cliente mais abonado. E a situação na autarquia é já tão escabrosa quanto execrável.
Ponte de Sôr é hoje o palco dum experimentalismo político abjecto, dum cinismo atroz, até pela forma como o PS está a deixar apodrecer a situação ao não quererem enfrentar os factos de frente e lidar com a realidade.
Digo dum cinismo porque inicialmente se poderia pensar que as novas equipas políticas trazem um novo élan à acção política, poderão surpreender os problemas e resolvê-los com mais coragem, determinação e eficiência a bem do interesse colectivo.
Sucede, porém, que a elevada sinistralidade política no concelho da Ponte de Sôr faz-nos pensar que áquele élan e vontade iniciais se somam uma acção negativa, interesseira ditada pelo simples facto daqueles actores menores – Taveira Pinto & compª, estarem alapados ao poder, indiferentes à sensibilidade dos munícipes pontessorenses que neles confiaram.
Mal, mas confiaram...
Daí o cinismo atroz a que Ponte de Sôr foi votada.
Até parece que esta gente age como age porque andou a ler os postulados da mão invisível do velho Adam Smith - que defendia que a perseguição dos interesses próprios de cada indivíduo, somada a todos eles, conduz à melhoria global da sociedade.
Ora, se hoje fizermos essa simples aritmética e somarmos os interesses de Taveira Pinto + Coelho + Carita + Luís Laranjeira + uns quantos idiotas e parasitas da confiança do Taveira Pinto que tomaram de assalto a Câmara de Lisboa fácilmente concluímos pelo desastre e o caos que arribou ao concelho de Ponte de Sôr.
Taveira Pinto no poder em Ponte de Sôr foi um péssimo negócio para a cidade (até para os lojistas) e o País e um excelente negócio para um bando de actores menores que têm uma visão oportunísitica da política, com ela procuram ilicitamente enriquecer e só estão a esburacar ainda mais as ruas e avenidas do concelho de Ponte de Sôr por cada dia a mais que estão na autarquia.
Foi, portanto, uma má interpretação de Adam Smith...

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 19:02, Anonymous Anónimo said...

finalmente começa a ser publico a merda que começa a entupir ponte de sor. Força e não desistam.
a nossa terra está farta de pintos e respectiva cambada sem cultura nenhuma. são uma cambada que pensam que são os maiores.

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 19:04, Anonymous Anónimo said...

agora pode ser que a seguir descubram a marosca que anda entre o sr pinto e o sr prates. Pois a coisa já cheira mal

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 22:33, Anonymous Anónimo said...

Quem cheira mal és tu!! A merda que já pouco ou nada entope és tu e a merda comunista desta terra.
olhem só para o estilo de merda do "Joao Pedro Amado". Quem é que leva a serio este bastardo? Nao passa de um triste como o pai dele. Cambada de idiotas. Ainda quero ver quando se concluir quem realmente fez essas chamadas. Alias para o Pinto se dignar a dar resposta (a meu ver devia era mandar o joao pedro amante enfiar os artigos de jornal no cu) é porque vem ai tempestade para os lados da CDU. Cheira-me que vai ser a matar

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 22:49, Anonymous Montar Gil said...

Eles os PS's estão a ficar sem argumentos.
Estão em pânico, o terreno todos os dias lhes foge debaixo dos pés.
As maroscas vão sendo conhecidas de todos, os principais jornais doe Portugal vão publicando os podres do reino.
O rei cada vez vai mais nú.

Os vigaristas e corruptos que eles trazem para o concelho, já deram provas noutros concelhos, como são corruptos.
É só tiros a sair-lhe pela culatra.
O pânico vai sendo cada dia que passa, maior, alguns já estão a ver o tacho em perigo.
Pobres estes chuchalistas, são corruptos e vigaristas como o bugalheira.

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 23:05, Anonymous Anónimo said...

PINTO ANUNCIA:

Vejam o video:

http://www.youtube.com/watch?v=w-0okrYXtvs

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 23:21, Anonymous Anónimo said...

FORÇA FORÇA...Meus Queridos Conterrãneos,tenho pena estar longe...

 
At 25 de fevereiro de 2007 às 23:40, Anonymous Rui Manuel E. said...

O Dr. Taveira Pinto não comenta, porque não é capaz de desmentir uma única linha.

Este senhor e os fiéis tem muito rabos de palha na gestão do município de Ponte de Sor.

Este blogue deste do primeiro dia tem dado conta das suas trafulhices.

A todos os que fazem o pontedosor blog o neu muito obrigado, pelo vosso contributo na divulgação do que se passa na nossa terra.

Um abraço, daquí

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 12:04, Anonymous Anónimo said...

com 4 mandatos ponte de sor, cresceu em betão, e nada mais. em termos sociais nada vezes nada. em termos culturais 0. e até dá vonatde de rir. temos prémios é um comércio reduzido a supermercados. temos escolas e as crianças fogem. temos ruas só para os carros é a politica dos incultos.e dá vonatde de rir a forma como os vereadores, acessores e presidente se pavoneiam na terra. Parecem os maiores e não valem nada. chega destes senhores que sobrevivem enquanto estão no poder. Resumam-se a insignificancia e trabalhem meilhor. a malta agradece

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 12:06, Anonymous Anónimo said...

O unico anuncio possivel é diz quem fez as chamadas( Nuno coxo e ele proprio)

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 12:19, Anonymous Anónimo said...

como é que o presidente da camara ( e se não foi ele o autor) recebe facturas de telefone do seu gabinete e nunca fez nada? Como é que um presidente se mete numa empreitada que deve durar 18 meses já vai no setimo ano de obras? E todos sabemos que todos os anos se faziam obras e se desfaziam e nunca fez nada para controlar a situação? Como é que se faz um jardim que depois de pronto não serve para ninguém? Como é que se faz um aerodromo que antes de abrir já vai ter de sofre obras de ampliação?
Como é que um homem da terra, eleito pela população, possa andar indiferente ao pulsar da população que cada vez mais se apercebe que as obras são de fachada e que o presidente cada vez mais se isola e fala e ouve apenas uma minoria que só lhe dá crédito poprque está na presidência. Chega destes caciques egoista e com problemas de ego.

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 18:21, Blogger Pedro Manuel said...

Deixo aqui uma explicação simples de corrupção segundo a Wikipédia.
Sabemos que as autarquias, alguns deputados, o meio partidário, a construção civil, o futebol, ou seja, a futebolítica - são hoje os canais por onde passa boa parte da corrupção política em Portugal.
Por isso valerá a pena precisar alguns conceitos, recordar algumas articulações desta nossa sociedade cancerosa que ameaça fazer desabar os pilares da própria democracia e os fundamentos do Estado de direito.
A palavra corrupção deriva do latim “corruptus” que, numa primeira acepção, significa “quebrado em peças” e numa segunda acepção, “apodrecido”, “pútrido”.

O verbo corromper significa tornar pútrido, podre.

Numa definição ampla corrupção política significa o uso ilegal - por parte de governantes, funcionários públicos e agentes privados - do poder político e financeiro de organismos ou agências governamentais com o objetivo de transferir rendimentos públicos ou privados de maneira criminosa para determinados indivíduos ou grupos de indivíduos ligados por quaisquer laços de interesse comum – como, por exemplo, negócios, localidade de moradia, etnia ou de fé religiosa, laços familiares e muitos outros etc...

Em todas as sociedades humanas existem pessoas que agem segundo as leis e normas reconhecidas como legais do ponto de vista constitucional.

No entanto, também existem pessoas que não reconhecem e atacam essas leis e normas para obter benefício pessoal.
Essas pessoas são conhecidas sob o nome comum de criminosos.
No crime de corrupção política, os criminosos – ao invés de assassinatos, roubos e furtos - utilizam posições de poder estabelecidas no jogo político normal da sociedade para realizar actos ilegais contra a sociedade como um todo.

A corrupção ocorre não só através de crimes subsidiários como, por exemplo, os crimes de suborno (para o acesso ilegal ao dinheiro cobrado na forma de impostos, taxas e tributos) e do nepotismo (colocação de parentes e amigos aos cargos importantes na administração pública).
O acto de um político se beneficiar de fundos públicos de uma maneira outra que a não prescrita em lei – isto é, através de seus salários - também é corrupção.

Um exemplo clássico de corrupção é utilização por um político de seu conhecimento e de seu poder de tomada de decisão sobre fundos públicos na realização de um investimento particular (ou de seus companheiros políticos) para a compra de terras ou propriedades baratas que ele sabe que se irão valorizar em função de obras (como estradas e avenidas) que ele – enquanto governante - sabe que o governo fará com dinheiro público.

Todos os tipos de governos são afetados por crimes de corrupção, desde uma simples obtenção e dação de favores como acesso privilegiado a bens ou serviços públicos em troca de amizade até o pagamento super facturado de obras e serviços públicos para empresas privadas em troca do retorno de um percentual do pagamento para o governante ou para o funcionário público.

O acto considerado crime de corrupção e o acto não considerado crime de corrupção podem variar em função das leis existentes e, portanto, depende do país em análise.
Por exemplo, obter ajuda financeira de empresários para uma campanha política é um acto criminoso em países em que todos os valores gastos nas eleições necessariamente têm de vir de fundos públicos (de maneira a que grupos políticos mais ricos não possam fazer valer a sua riqueza para o convencimento dos eleitores em favor de suas teses).
Em outros países, este acto de doação financeira pode ser considerado totalmente legal.

A corrupção política implica que as leis e as políticas de governo são usadas para beneficiar os agentes econômicos corruptos (os que dão e os que recebem propinas) e não a população do país como um todo.
A corrupção provoca distorções económicas no sector público direcionando o investimento de áreas básicas como a educação, saúde e segurança para projectos em áreas em que as propinas e comissões são maiores, como a criação de estradas e empresas hidroelétricas.
Além disso, a necessidade de esconder os negócios corruptos leva os agentes privados e públicos a aumentar a complexidade técnica desses projectos e, com isso, agravar o seu custo.
Isto distorce ainda mais os investimentos.
Por esta razão, a qualidade dos serviços governamentais e da infraestrutura diminui.
Em contrapartida, a corrupção aumenta as pressões sobre o orçamento do governo.
Em seguida, esta pressão reflete-se sobre a sociedade com o aumento dos níveis de cobrança de impostos, taxas e tributos.
Valerá a pena consultar a tabela para se ficar a conhecer as modalidades e sub-modalidades da corrupção que se vai fazendo no mundo inteiro, e também em Portugal.

É nisto, grosso modo, em que devemos pensar quando ouvimos, lemos e sabemos de certos casos em que a paleta da corrupção em Portugal é já uma mala preta recheada de cores esfusiantes e a fervilhar lá dentro.
É contra esse cancro social que o aparelho de Justiça - se Justiça houvesse em Portugal - deveria aplicar-se.
Até lá - e enquanto esses criminosos da política andam a soldo corrompendo tudo e todos para se governarem ou se manterem no poder por mais uns meses, semanas ou dias - a blogosfera - que é o instrumento mais maduro e perfeito da Word Wide Web - deverá manter-se vigilante para denunciar esses indícios que aquecem este Verão - de par com os fogos da época.
Sugira-se aos impressores de notas que passem a contemplar/estampar as imagens faciais de deputados, autarcas e demais corruptos, assim a sua imagem seria publicitada quase em directo...
Medida que talvez os inibisse de cometer mais actos de corrupção de futuro.
Talvez...
Mas pelo menos sentiriam a pressão da opinião pública em tempo real.

Oferenda a todos os corruptos que vão para a política para se servirem dela e não o País.
Pensem duas vezes:
pois dantes sabiam que o aparelho de Justiça nada fazia: era laxista e cego no carreamento das provas, agora existe essa inteligência conectiva que é a blogosfera que acelera processos, troca informação comprometedora à velocidade da luz - o que poderá constituir mais um obstáculo a esses caciques de palmo e meio (alguns nem um mail sabem ainda enviar...) que estão na política.
Não - para atender ao bem comum - mas para jogarem o jogo da mala.
O problema é que a mala da corrupção por vezes pode lá ter dentro uma serpente que se engana e faz Justiça...
Pensem nisso srs. corruptos!!
Pensem nisso

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 18:32, Anonymous C.B. said...

Viagens, mais viagens,
Chamadas de valor acrescentado;
Derrapagem nas obras;
Obras sem contratos;
Obras e Fundação António Prates;
Poluição do rio Sor;
Água com arsénio;
Destruição de árvores;
Destruição da Ponte do rio Sor;
Perseguição a funcionários;
Parque de Campismo;
Terrenos municipais;
Terrenos particulares comprados sob ameaça;
Almoços e Jantares de Luxo;
Etc;

São tantas!
Só não vê quem não quer

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 18:39, Anonymous Anónimo said...

De como o presidente não deve honrar a sua palavra...

(...) Todos concordam que é muito louvável o Presidente preferir sempre a lealdade à mentira, ao embuste, no entanto, a experiência dos nossos tempos prova que os presidentes autores de grandes feitos tiveram muito pouco em conta a palavra dada, procurando porfiadamente enganar os homens e conseguindo, por fim, dominar aqueles que confiavam na sua lealdade.

Saliente-se que há duas formas de combater: pelas leis e pela força. A primeira é apanágio dos homens e a segunda, dos animais, porém, como muitas vezes a primeira não chega, é indispensável recorrer à segunda. Daí que aos presidentes convenha saber aproveitar essas duas espécies de armas.

Os antigos escritores ensinavam esta regra de um modo alegórico, dizendo que Aquiles e muitos outros príncipes de tempos remotos foram dados a criar ao centauro Quiron, que os mantinha sob a sua disciplina.

O facto de dar-lhes um preceptor, meio homem meio animal, significa a necessidade, para o príncipe, de saber usar ambas as naturezas, porque uma sem a outra não é duradoura. Obrigado o príncipe a saber utilizar os comportamentos dos animais, deve preferir os que são próprios do leão e da raposa, porque o primeiro não sabe defender-se das armadilhas e a segunda não pode defender-se dos lobos. É necessário, pois, ser raposa para conhecer as armadilhas, e leão para assustar os lobos. Os que imitam apenas o leão não compreendem bem os seus interesses.

Não deve, então, um presidente ser fiel à sua promessa, quando tal fidelidade o prejudica e desapareceram as causa que o levaram a prometer. Se todos os homens fossem bons, não o seria este preceito; porém, como são maus e não serão leais contigo, tão pouco tu deves sê-lo com eles. Jamais faltarão a um presidente argumentos para desculpar o incumprimento das suas promessas. Seriam infinitos os exemplos modernos demonstrativos de quantos compromissos (...) não foram cumpridos por deslealdade dos presidentes, saindo sempre vencedor o que melhor imitou a raposa.

Porém é indispensável saber disfarçar bem as coisas e ser mestre no fingimento, ainda que os homens sejam tão crédulos e tão submissos perante as necessidades de cada momento que, quem quiser enganar, encontrará sempre alguém que se deixará ser enganado.
(...)
Tudo quanto um presidente fizer para conservar o seu poder será considerado honroso e todos o louvarão, porque o vulgo deixa-se guiar pelas aparências e só faz juízo dos acontecimentos: e, como quase todo o mundo é vulgo, a opinião dos poucos que dele não fazem parte só é levada em conta quando faltam bases à opinião vulgar, da maioria, (...)

Maquiavel
In:O Príncipe
No ano de 1513

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 20:18, Anonymous Anónimo said...

Meu Amigo João Pinto:Tenho muita pena pá!Mas pelo que me apercebo..e eu falo com toda a gente quando aí vou..e mesmo os que te batem nas costas,talvez porque és prestável a alguns,mas mesmo esses me dizem que TUDO o que é dito é PURA VERDADE VERDADINHA. -Assim sendo não te posso dar outro Conselho -DEMISSÃO JÁ-é o melhor que fazes.UM BOM AMIGO QUE FICA MUITO TRISTE AO SABER AQUILO QUE TENS FEITO E DEIXADO FAZER...

 
At 26 de fevereiro de 2007 às 21:31, Anonymous Anónimo said...

A próxima bomba a rebentar vai ser a da lavagem de dinheiro que está a ser feita em Montargil, e com a qual esta Camara é conivente.
A.S.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 09:39, Anonymous Anónimo said...

PINTO DEMITA-SE POR SI, E POR PONTE DE SOR. JÁ CHEGA, NAO SE ENTERRE MAIS.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 14:11, Anonymous Anónimo said...

Às 15h26 de ontem, a Agência Lusa colocou em linha o seguinte telex:

Justiça: Isabel dos Santos uma boa parceira angolana para investidores lusos
Luanda, 26 Fev (Lusa) - Isabel dos Santos tem sido uma importante parceira no mercado angolano para os investidores portugueses, entre os quais alguns dos principais grupos nacionais, como a PT e Amorim.
É o caso da principal empresa de telemóveis do país, UNITEL, na qual a PT e o grupo empresarial GENI, onde Isabel dos Santos tem participação, detêm, cada, 25 por cento do capital.
O grupo Amorim tem sido, nos últimos dois anos, um outro parceiro privilegiado da filha de José Eduardo dos Santos.
Em termos financeiros, criaram o Banco Internacional de Crédito (BIC), actualmente o quarto maior do país, mas aquele que mais tem crescido, detendo cada um 25 por cento do seu capital.
O BIC iniciou a sua actividade há pouco mais de 20 meses e tem já resultados acumulados de 38 milhões de dólares (29,2 milhões de euros) e prepara-se para investir 35 (26,9 milhões de euros) a 40 milhões de dólares (30,7 milhões de euros) para construir um edifício de 25 andares na baixa de Luanda, onde irá albergar os seus serviços centrais, bem como as empresas do grupo.
Ambos tornaram-se nos novos sócios da Nova Cimangola, desde a saída da Cimpor do mercado angolano.
De acordo com o semanário Expresso, não foi muito clara a retirada da cimenteira portuguesa que detinha pouco mais de 40 por cento na Cimangola e várias vezes mostrara vontade em aumentar a participação, ao que as autoridades angolanas sempre se opuseram.
Depois, o governo de Angola resolveu comprar os 40 por cento da Cimpor por 74 milhões de dólares (56,2 milhões de euros) com um empréstimo do BIC, de Isabel dos Santos e Américo Amorim, entregando posteriormente essa participação … Ciminvest, que a imprensa independente angolana atribui à filha mais velha do chefe de Estado angolano e ao grupo Amorim.
O semanário Expresso revelou recentemente que Américo Amorim e Isabel dos Santos também são sócios da Galp.
Quem também tem negócios com Isabel dos Santos é o Banco Espírito Santo Angola (BESA) que em 2006 tinha dez por cento do mercado bancário angolano.
A estrutura accionista do BESA é liderada pelo Grupo Espírito Santo, que possui 79,96 por cento do capital, tendo como principal parceiro o grupo empresarial GENI, com 20 por cento do capital do banco.
Outra empresa portuguesa que mantém uma relação estreita com Isabel dos Santos é a Iduna, especializada em mobiliário de escritório, que em Abril/Maio deste ano irá inaugurar uma unidade de produção em Luanda, num investimento de 2,5 milhões de dólares (1,9 milhões de euros).
Na edição de hoje, o Diário de Notícias revela que procuradores do Ministério Público que estão a conduzir a "Operação Furacão" recolheram no início do mês, numa busca ao escritório do advogado de Isabel dos Santos em Lisboa, documentação relativa à constituição de uma sociedade com sede numa "offshore" ligada à filha do presidente angolano.
Em declarações à Agência Lusa, o advogado, Frutuoso de Melo, garantiu que, na compra da casa, foram cumpridos todos os requisitos legais.
Licenciada em engenharia informática em Londres, Isabel dos Santos iniciou-se no mundo dos negócios há dez anos com a concessão em monopólio da limpeza e saneamento de Luanda com um contrato de dez milhões de dólares (7,6 milhões de euros) por ano.
Além dos petróleos, a filha de José Eduardo dos Santos também tem interesses no outro grande recurso natural de Angola, os diamantes.
Na actualidade, e de acordo com o Semanário Angolense, Isabel dos Santos também é sócia da Sagripek, uma empresa agro-industrial.

AR/FR.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 16:56, Anonymous J.G. said...

São estes os parceiros do Carlos Saraiva e do Taveira Pinto.
Corruptos e ladrões como eles.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 17:01, Anonymous MANUEL said...

O anónimo das 2:11:00 PM chama a atenção para um breve ensaio sobre a intocabilidade, publicado, ontem, na inefável LUSA.


P.S. Ao leitor interessado, e menos pragmático, deixa-se como exercício ir ao Google e ler o que vem à tona quando se introduz conjuntamente "Global Witness" e "Angola".
Às leitoras, em especial, sugere-se um visionamento do filme "Diamantes de Sangue" (como bonús levam com o Brad Pitt...)

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 20:01, Anonymous ganhem tino said...

os (poucos) gajos q aqui escrevem são tão estupidos e têm tão pouco conhecimento do q dizem q até mete dó.
Esta história é bem velha e não percebo porque o JPAmante quis agora pegar nela, a não ser por desespero político ou necessidade de aparecer nos jornais...

sim foi o Nuno q as fez e o presidente, como se pede a toda a gente de honra e com sensatez, a unica coisa q fez foi fazer o nuno pagar do seu bolso os custos da chamadas e "arquivar" o processo...

a idiotice do PC na nossa terra é q é de tal desfaçatez que chega a ser puramente improducente e estupida, verdadeiramente estupida. Mas estupido só este atrasado do Pedro Manuel...q é..bem..sem comments...eheheh...adam smith...

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 20:20, Anonymous Anónimo said...

Se foi o Nuno que as fez e presidente poque só o nuno é que as pagou? ( pagou a camara )

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 21:14, Anonymous J. Prates G. said...

Oh "ganhem tino", deves estar mais uma vez a ver muito mal o "filme das chamadas eróticas", informa-te minimamente e depois manda palpites.
Não passas de um dos muitos apaniguados que não quer ver.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 21:20, Anonymous Anónimo said...

Para o ganhem tino:

Ouvi dizer que nada quereis estudar.
Daí concluo eu que sois milionários.
O vosso futuro está assegurado — está
À vossa frente em plena luz. Os vossos pais
Tiveram o cuidado de que os vossos pés
Não dessem topadas nas pedras. Por isso não tens
Que aprender nada. Tal qual és
Podes continuar a ser.


Mas se viesse a haver dificuldades, porque os tempos,
Como eu ouvi dizer, não são seguros,
Tu tens os teus chefes que te dizem à certa
O que tens a fazer para que tudo vos corra bem.
Leram-no nos livros daqueles
Que sabem as verdades
Que têm validade pra todos os tempos
E as receitas que dão sempre resultado.
Quando tantos são por ti
Não precisas de bulir nem um dedo.
Claro, se fosse de outro modo
Terias mesmo de estudar.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 21:28, Anonymous M. said...

A teiada aranha


83,8% dos portugueses consideram que o combate à corrupção é ineficaz em relação a membros do Governo, deputados e dirigentes desportivos, e 45% acham que a responsabilidade disso é do Governo. O estudo, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, conclui ainda que, para os portugueses, é no futebol (24,4%) e nos partidos políticos (22,7%) que há mais corrupção. Curiosamente, o estudo foi revelado no dia em que o Parlamento enviara para discussão na especialidade 16-projectos-16 de combate à corrupção, deixando na gaveta - com justificações várias e no fim da imensa trapalhada que gerou no grupo parlamentar do PS a iniciativa legislativa de João Cravinho - a tipificação do crime de enriquecimento ilícito… Leis contra a corrupção havia já muitas, e agora haverá, pelos vistos, mais ainda ("corruptissima re publica plurimae leges"). O problema da corrupção em Portugal não é da falta de leis, é do excesso delas (e agora começa a ser o da própria independência do poder judicial). Os portugueses perceberam já (basta-lhes ler os jornais) que as leis, particularmente a lei processual penal, são teias de aranha que retêm o que é leve mas que o que é pesado (que tem peso político ou económico) rompe a atravessa com a maior das facilidades.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 22:20, Anonymous Anónimo said...

Quando este José Eduardo dos Santos e sua família cairem em desgraça, vai arrastar muita gente "importante" em Portugal.

Lembrem-se, nada é eterno.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 23:17, Anonymous Pinto, Amante pai e filho e cabeça de piao...o que andam a fazer said...

Este João Pedro amante é mesmo um estúpido. A conduta dele deixa muito a desejar. Quando é que ele alguma vez deu alguma opinião sobre alguma coisa que dissesse respeito à cidade em si e nao apenas o seu presidente? Ele só tem ódio. Mais nada. Será porque o paizinho que ainda tem muitas a explicar, nomeadamente o uso pessoal do carro da câmara, com condutor incluído, para os membros da família e amigas laurearem a pevide em Lisboa; os rios de dinheiro para as poucas obras (alcatroamentos, e as vezes nem isso, de merda) que fez, como aquela Avenida da Liberdade que tem o nível da estrada mais alto que o passeio e a estrada da miséria onde foram derramados rios de dinheiro para um simples alisamento. Ou então o assunto muito delicado que ele andou a encobrir quando ele era presidente sobre um senhor que se fosse hoje estava a bater pivias ao bibi na cadeia pela mesma razão. Estou para ver a resposta do Pinto. Se bem o conheço, a resposta vai ser acima do nível das denuncias do senhor joão Pedro amante e Morgado. Aqui não estão assuntos partidários, muito menos assuntos de interesse dos cidadãos. Há muitos anos que se instalou uma guerra entre dois senhores em que um deles passou o testemunho ao filho, no entanto, tenho de dar razão ao Pinto quando ninguém sabe apresentar provas e vêm para os jornais dizer que “Apesar dos insistentes pedidos, a autarquia ainda não forneceu as facturas detalhadas aos vereadores da CDU” mas depois dizem “que asseguram” que algumas chamadas foram feitas do gabinete do presidente. Então em que ficamos?! Asseguram sem nunca terem tido a prova na mão? Onde é que foram buscar a informação sem que tenham sido facultadas as facturas por ordem directa da presidência? Outra das coisas que não percebo é o papel do Zé-Zé. O que é que ele faz na assembleia municipal se aquilo, pelo que dizem, é uma feira autentica? Não consegue por ordem nem facultar informações? Ele por acaso costuma aparecer ou só serve para receber altas entidades do estado para lhes dar palmadinhas nas costas por causa da faculdade de medicina de Lisboa e do instituto cardiovascular de Lisboa (poço de petróleo) e para que não sejam recebidos por badamecos como o Pinto e vereadores? Embora seja um papel bem pensado por parte do pinto para o Ze-Ze ao ponto do então presidente da republica parecer um pobrezinho a lamber as botas ao Zé-Zé (o Jorge Sampaio parecia que andava à busca de consultas grátis no cinema quando cá veio) acho que esse não deve ser o seu principal papel na frente da assembleia. E acho que não anda feito com o pinto mas sim a cagar-se para ele e para todos da politica da Ponte de Sor por ter mais que fazer. Está visto que ainda não se chateou.
Mas fora isso gostava que me explicassem como se faz uma denuncia sobre chamadas eróticas sem nunca terem visto as facturas. Oh senhor arquitecto ao me diga que andou a espreita pelo buraco da fechadura enquanto o pinto estava agarrado ao pífaro com o telefone na mão?!

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 23:40, Anonymous Um Socialista, Republicano e Laico said...

Tudo isto porque os Pintos e Compª. são ladrões e corruptos.

 
At 27 de fevereiro de 2007 às 23:54, Anonymous Anónimo said...

TOURADAS…

Lembram-se daquela canção da parelha Tordo/Ary dos Santos intitulada "Tourada"?
Como está actual nesta ilustre cidade da Ponte de Sôr!
Cada vez mais, porque metaforicamente pode ser aplicada a várias "praças"...

Aqui fica o poema.

TOURADA

Não importa sol ou sombra
camarotes ou barreiras
toureamos ombro a ombro
as feras.
Ninguém nos leva ao engano
toureamos mano a mano
só nos podem causar dano
espera.

Entram guizos chocas e capotes
e mantilhas pretas
entram espadas chifres e derrotes
e alguns poetas
entram bravos cravos e dichotes
porque tudo o mais
são tretas.

Entram vacas depois dos forcados
que não pegam nada.
Soam brados e olés dos nabos
que não pagam nada
e só ficam os peões de brega
cuja profissão
não pega.

Com bandarilhas de esperança
afugentamos a fera
estamos na praça
da Primavera.
Nós vamos pegar o mundo
pelos cornos da desgraça
e fazermos da tristeza
graça.

Entram velhas doidas e turistas
entram excursões
entram benefícios e cronistas
entram aldrabões
entram marialvas e coristas
entram galifões
de crista.

Entram cavaleiros à garupa
do seu heroísmo
entra aquela música maluca
do passodoblismo
entra a aficionada e a caduca
mais o snobismo
e cismo...

Entram empresários moralistas
entram frustrações
entram antiquários e fadistas
e contradições
e entra muito dólar muita gente
que dá lucro as milhões.

E diz o inteligente
que acabaram as canções.

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 12:14, Anonymous Anónimo said...

quando é quie ponte de sor deixa de ser o quintal de amantes e taveiras pintos que só querem poder e bão analfabetos como uma porta. que se lichem os gajos. venham eleições e que apareça outra gente que esta é só merda.

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 13:46, Anonymous J.Rita said...

Aceitamos como normal que quem tem a mão na massa tenha que meter parte ao bolso?

Aceitamos hoje pacificamente que autarcas eleitos democraticamente gozem com toda a nação, exilados em férias no Brasil e recebendo o seu vencimento mensalmente, à custa dos nossos impostos e da degradação do sistema judicial?

Aceitamos pacificamente que autarcas eleitos democraticamente digam em tribunal coisas como se fosse inevitável a corrupção dos autarcas pelos vários agentes económicos com interesses nos concelhos, com vista à alimentação das campanhas eleitorais?

Sim, porque os tais sacos azuis, mesmo que alimentados por beneméritos, dificimente se desvincularão de interesses latentes!

Aceitamos pacificamente que autarcas eleitos democraticamente para gerir o futuro dos destinos dos nossos concelhos comprometam este em troca da especulação imobiliária promovida por grupos económicos que alimentam os cofres dos partidos políticos e as suas campanhas eleitorais?

Permitimos aos partidos de poder como o PS tenham sancionado este tipo de modelo de autarca?

VALE A PENA SER SÉRIO EM PORTUGAL?

Digam-me, por favor,
O QUE RECOMENDO AOS MEUS FILHOS COMO MODELOS?

Que país é este?
Moderno?
Europeu? Desenvolvido? Tecnologicamente avançado?

Mas, sendo assim, quantos países da África sub-saariana e da América Latina não estaremos a promover à categoria de modernidade?

Será esse o desígnio português para o presente século?

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 16:51, Anonymous Anónimo said...

ENTÃO Ó ZÉ HOJE FOSTE À CAÇA NÃ0. OU ESTÁS A FUMAR UMA GANZA COM O JOÃO E O VITOR? NO ALENTEJANOS EM PONTE DE SOR É QUE ESTÁ A DAR... ENROLA ENROLA ENROLA E BAZA CARACOL...

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 17:08, Blogger Pedro Manuel said...

Este anormal anónimo das 4:51:00 PM, já lhe foi dito por mais que uma vez que anda muito enganado no número da porta.
Por isso a coisa melhor é ganhar juízo e deixar de ofender quem nada tem a ver com pontedosorblogspot.com.
Já que gosta tanto de escrever tente colaborar com o "ecos do prior", pode ser que eles necessitem de colaboradores.

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 19:54, Anonymous Anónimo said...

AO SENHOR QUE PERGUNTA COMO SE SABE QUE FORAM FEITAS CHAMADAS ERÓTICAS: Isto sabe-se porque a Filha do Fernando Maluco, que é a Chefe dos serviços de Contabilidade, parece que é mesmo a Mandona, num determinado sitio deu com a lingua nos dentes(talvez para se fazer a ela própria uma pessoa esperta,disse que tinha detectado e que tinha avisado o Sr Dr Pinto)O Pinto como sabia isso antes dela nem ligou ao assunto..Uma dessas pessoas onde ela disse, disse a outra,outra disse a outra..até que chegou aos ouvidos de quem veio a pedir na reunião da Camara as facturas e foram sempre negadas...Então o Sr.Leitor não acha que se não fosse verdade o Presidente nãp teria qualquer problema em disponibilazar todas as facturas dos telefones??? Se sempre negou mostrar as facturas será mesmo verdade não será?? - Mas se conhece esta Drª que me refiro pergunte-lhe..ou mesmo até à telefonista que também deve saber..lá dentro da camara parece que os funcionários quase todos devem saber..se conhece alguns pergunte-lhe..Ou acha que os Amantes (pai e filho)iam inventar isto..Olhe que não..

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 21:22, Anonymous Anónimo said...

Mais uma vez o ditador de m... do bugalheira é desmascarado.
Mais uma vez fica provado que a gestão do ditador está cheia de trafulhices.
Mais uma vez o ditador está de trombas com as noticias publicadas pelo blogue.
Mais uma vez os funcionários da câmara não o podem aturar com a grande birra.

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 21:36, Blogger Pedro Manuel said...

Porque o ministro da Justiça arranjou sarilhos com a Judite fala-se hoje em corrupção em Portugal.
Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades...
Não mudámos uma vírgula, Portugal é the same old sheet...
Os maus exemplos vêm sempre de cima e de dentro do convento.
Ministros, autarcas que arranjam cunhas para familiares, amigos, próximos, enteados...
Tudo se vê naquele que dantes dizia das polícias - este não é o meu ministério.
Não, não me refiro aquele que no tempo de Cavaco telefonou ao pai a dizer que já era ministro, reportamo-nos ao Costa, o elemento político mais ambíguo, hesitante, coxo, indeciso e incompetente que há notícia naquela pasta desde o 25 de Abril.
A incompetência política, porque permite muita coisa indevida, também é uma modalidade de corrupção.
Mas não é disso que irei falar aqui.
Nem da corrupção das autarquias, da futebolítica, do pato bravismo encostado às empreitadas e adjudicações de estradas, pontes e outras marmeladas.
Isso não existe em Portugal.

Aqui não há corrupção, só existem pequenos problemas na interpretação da lei. E quando alguém é apanhado, quando alguém chefe da pequena máfia é referenciado pelas autoridades, quando algum Taveira Pinto é agarrado - é porque se trata de um Robin dos Bosques à portuguesa, que foi interceptado a praticar o bem à margem dos serviços sociais do Estado que, por o welfarestate se encontrar em crise, chega onde mais ninguém chega; aos lares dos portugueses, os protegidos, leais e submissos.

São estes os promovidos... Yes man...
Daí que em Portugal não existam corruptos, o que existe são homens de honra.
Podem ser medíocres médicos, funcionários públicos, advogados, frustrados, que telefonam ao papá a contar a boa nova da promoção ao cadeirão ministerial, mas não são corruptos.
Em Portugal os políticos entram como saem: nunca vimos um simples ministro ou autarca entrar para o governo ou câmara municipal enquanto tal e sair banqueiro, ou vimos???
Entre os nossos ladrões o código de honra é respeitado, ninguém bufa.
Todos de bico calado.
Um pouco como na maçonaria, a cuja agremiação as pessoas hoje aderem para arranjar empregos, posição, influência, status e exercer vendettas e acertar contas com pessoas e tribos desavindas.
Os que se dão ao luxo de praticar o misticismo são os que já têm isso tudo, por isso podem pensar, reflectir, meditar. São estes que vão para a Quinta da Regaleira à procura de marsápios às 3 da madrugada.
Eu dantes fazia isso, só que era mais a apanhar pardalada, com um fox e uma flober.
Era cá um petisco...
Sempre gostei de passarinhos...
Mas hoje os eco-foda-mentalistas estragaram tudo..
Mas em Portugal estas práticas são pouco expressivas: há pouca extorsão, pouca manipulação, há poucos sindicatos do suborno, a corrupção das polícias também não é das piores da Europa - em Itália é bem pior...
Sem falar já dos assassinos, pois em Portugal não há notícia dessas práticas.
Em Portugal, como verificamos no caso casa Pia - que envolve uma rede de pedofilia - o único culpado é o Bi-bi, os outros - diplomatas, homens da comunicação e conexos - são apenas mandaretas nas mãos da justiça, peças soltas apanhadas no turbilhão à hora errada.
Muitos deviam estar a fazer um programa de tv para crianças e foram apanhados pela PJ por mero engano.

Portugal pode ter umas miniaturas -t. pintos, j. caritas, n. pinto, i. pinto - mas nenhum tem a expressão dum Al Capone, dum Sammy Gravano, dum Sam Giancana, dum Frank Costello, dum Vito Genovese, dum Carlo Gambino e outros que vimos nos filmes e fazem inveja aos médicos e advogados de Coimbra e arredores.
Confesso que gostaria de ver estes homens que fizeram o séc. XX discutindo hoje os problemas da bola, das autarquias, do financiamento partidário, da construção civil - nesses programas organizados pela RTP - ao lado de convidados ilustres dos partidos do poder em Portugal.
Ainda assim, creio que Portugal é um país de brandos costumes, isto apesar do Padrinho - magnificamente interpretado por Marlo Brando - já integrar a cultura popular do Ocidente e se ter enraizado na nossa psique colectiva.
Hoje, por exemplo, quando recordamos ex-ministros do cavaquismo ou do guterrismo, não se associam a essas pessoas práticas menos correctas no exercício do poder, nem se pode catalogar essa gente como gangsters.
Por um lado, não estamos na América, por outro Portugal resolve os seus problemas nos gabinetes, nos restaurantes, nos corredores do poder (formal e informal), nunca anda aos tiros, nem mata pessoas ao estilo calabrês ou seguindo o padrão etarra, apesar daqui o objectivo não ser a extorsão mas a independência relativamente ao centralismo de Madrid.
Num primeiro relance aos esquemas nacionais que hoje ensombram a opinião pública e de que amanhã já ninguém se lembra, como nos funerais, diria que a corrupção em Portugal ainda está bastante recalcada, ainda predomina uma subcultura oculta do respeitinho que é muito bonito, ao lema do Alexandre O'Neil, mas que também é praticado por políticias, políticos e empresários.
Temo bem que quem se debruçar sobre este assunto, na Visão, no 24H ou num blog mais ou menos especializado, não encontrará algo mais do que um padrão de corrupção tolerável, um conceito de família útil para as negociatas que o Estado faz entre os amigos e os empreiteiros, os amigos aliados (eleitorais), os parentes de sangue e tutti quanti que pedem ou fornecem favores vários ao poder.
Em Portugal, o empreiteiro que se prese dá dinheiro aos dois partidos do poder.
Mas fá-lo com critério como há anos me dizia um filho de um desses empreiteiros.
O artista dizia o seguinte: o meu papá, à boca das eleições consulta meia dúzia de sondagens, e em função de quem estiver melhor posicionado para ganhar as eleições assim ele contribui para a causa.
Por hipótese - num bolo disponível de 80 mil cts - ele daria 65% desse montante ao cavalo mais próximo da meta; e o restante ao joker imediatamente anterior no ranking das sondagens à boca das urnas.
Hoje a marosca é a mesma.
Mas, como digo, Portugal é um país de brandos costumes: nos métodos, nos meios de acção, na cultura de violência subjacente a todo este mundo e submundo do crime mais ou menos organizado.
Cá ninguém mata ninguém à paulada; ninguém mata ou manda matar ninguém na bagajeira de um carro, ninguém enterra vivo ninguém; porque o outro simplesmente se recusou a financiar um investimento para uma ponte ou para um estádio de futebol, ou até porque simplesmente se recusou a ir ao beija mão, a mostrar obediência, fidelidade e servilismo - que é coisas que os nossos catedráticos fazem nas universidades.
Embora se saiba que quando se entra nos negócios ilícitos é para sempre, nós por cá, ainda não sabemos se foi o ministro da Justiça que demitiu o director da PJ ou se foi este que se demitiu a si próprio num exercício de Lucky Lucky - onde a sombra por vezes é mais rápida do que....
Isto traduz bem o estádio e o nível de sofisticação primitivo que atingimos no plano da criminalidade organizada.
Em Portugal, as autoridades procuram corruptos, bandidos e outros out-of-law e os jornais só se lembram de ex-políticos - actuais banqueiros, de autarcas, dos donos da bola, de comentadores desportivos, de alguns empresários e de muita perseguição sem fim à vista.
Não será tudo isto uma ilusão?
Não estaremos no intervalo do Godfather?
Querem uma prova que corrobore tudo isto?
Eu digo: exclua-se do mercado da opinião o casal mais justiceiro e especializado que fala disto com propiredade no burgo - leia-se MiZé Morgado e o grande fiscalista S. Sanches... E mais ninguém, salvo o Sampaio - naqueles discursos obscuros de chorar a rir que nunca ninguém ligou, liga ao assunto.
Veja-se o caso casa Pia...
Imagine-se que a Felícia Cabrita trabalhava nos CTT ou era adjunta do Taveira Pinto... ou doutro qualquer.
Teria a PJ, o MP descoberto ou desencadeado algo?
Temo bem que não.
Portanto, quem sabe disto são os jornalistas, e estes valem o que valem.

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 23:29, Anonymous Um social democrata said...

Se o que o senhor anónimo, no seguimento do meu comentário, comenta que a senhora Drª Maluca efectivamente detectou tal irregularidade, mais grave é para ela vir cá para fora espalhar o assunto em vez de fazer a denúncia nas entidades responsáveis. Deveria beber menos copos para evitar situações dessas. Aliás, das pessoas com quem ela convive, não é muito difícil, com algumas contas, saber quem beneficia com isso, mas enfim. No entanto, não passa disso mesmo, uma senhora maluca que bebeu e falou de mais mas não acrescentou à sua língua comprida os factores que a justificam que são as facturas telefónicas. Posto isto, continuam sem conseguir provar nada a não ser a insanidade mental dessa xica esperta e dos convencidos que conseguem alguma coisa publicando denuncias nos jornais. Acho que só está a denegrir a imagem da cidade e nunca conseguiram nada de positivo com isso. Ninguém no PS está nervoso nem muito importado com o assunto pois os relatórios vêm sempre a valorizar o excelente trabalho do actual executivo camarário. Não há problema algum com as investigações por parte da PJ, aliás, para bem das instituições publicas, para o bom funcionamento da sociedade e no seguimento da luta contra a corrupção em virtude de alguns maus exemplos de gestão no nosso país, acho essencial, e tenho a certeza que o Taveira Pinto também esta de acordo comigo, que as instituições sejam continuamente monitorizadas no que diz respeito ao seu funcionamento num enquadramento juridicamente legal. Tenho a certeza que a câmara municipal, com este executivo se encontra devidamente enquadrada nesse sentido pelo que eu, nem o PS, nem o Taveiro Pinto tememos estas criancices do partido comunista, nomeadamente destes dois senhores do partido comunista. Por outro lado, gostaria de saber o interesse do iluminado Joao Pedro Amante em, só agora, desenterrar um assunto que há muito tinha morrido. Agora não respondeu às outras partes da minha questão: O Prof.Dr. Fernandes e Fernandes não é capaz de por ordem na quinta ao fim de semana? Quais são as competências dele? Mais importante, já o disse algumas vezes mas ninguém responde. O que têm a dizer sobre a gerência abusiva do senhor José Amante quando era presidente, nomeadamente os passeios de carro da câmara por parte da mulher para se pentear em Lisboa? Acho que o Pinto não vos mostra as facturas porque não quer. Como vocês são parvinhos, ele faz de propósito só para vos irritar.

 
At 28 de fevereiro de 2007 às 23:39, Anonymous Anónimo said...

Será que não há já cópias das facturas na cidade?

 
At 1 de março de 2007 às 20:47, Anonymous Anónimo said...

Então ó tontinho que estás a desmentir aquilo que é verdade verdadinha?? que merda de conversa é esta de dizer que o asunto está enterrado!!Então não vês que os jornalistas até sonham com os casos(Proválvelmente o J.Pedro foi a algum sitio chamado a confirmar o que é verdade...Os jornais foram atrás dele...-isso não te vem à mioleira??-não a deves ter...)-O Dr.Pinto é que se está a enterrar cada vez mais ao continuar a mentir...Assuma que é Criança...Nunca pensou que o Braço direito dele a tal Drª Filha do Fernando Maluco viesse com a conversa cá para fora...que também não mediu as distancias...mas quis armar-se numa grande Gestora ogora está assim...- se o Pinto fosse Homem abria um inquérito, quem poderia utilizar esses telefones e seria fácil saber quem telefonou...Agora se foi ele tem de Assumir- Não ande com desculpas de Cachopos...DEMITA-SE SR DR PINTO...UM CONSELHO DUM BOM AMIGO...

 
At 1 de março de 2007 às 21:51, Anonymous Anónimo said...

um bom amigo a merda!! VAI-TE CATAR!! Estes comunas de merda!! Só estou contra o pinto por nao aproveitar pa dar 1a cadeirada nesses amantes e na puta da filha do fernando maluco!! Seus escarros!! suas verdosas!! cagalhoes!!! pimbas!!!

 
At 1 de março de 2007 às 21:58, Anonymous Anónimo said...

Ao Pinto só lhe resta uma saída:

Demitir-se já.

Antes que lhe aconteça o mesmo do Abilio Curto, umas férias na prisão.

 
At 3 de março de 2007 às 10:07, Anonymous a verdade verdadinha said...

O Pinto nesta altura do campeonato parte com uma desvantagem muito grande. Agora há meios, como a Internet, em que todos podem discutir e dizer o que querem e o que lhes apetece sobre o Pinto.

Podem difamar, caluniar e aporcalhar a conversa, mas o que é verdade é que se no tempo do senhor eng.º José Amante houvesse Internet em que todos tinham a possibilidade de cagar sentenças e houvesse um maior aperto no plano judicial ao nível da corrupção como há agora, o Pinto seria um cordeirinho, um autentico menino de coro no que respeita a trafulhices ao pé do Amante.

Muitos se encheram à custa dele. Muitas construções de prédios e outras coisas foram feitas nesta terra pela porta do cavalo e em acordos com amigalhaços do peito. Vai desde José Amante, a Joaquim da condução, Falca, ao quase servente de pedreiro que hoje brota dinheiro por todos os poros e anda ai a passear ora o jipe Mercedes ora o Toyota velho que faz MU-MU, à custa do dinheiro que fazia parte da remessa do primeiro quadro comunitário. Mas há muitos engalanados pelas ruas da Ponte de Sor que devem favores ilícitos ao Zé Amante.

Gostava de saber onde é que o senhor Ze Amante enterrou o nosso dinheirinho para alem de ajudar os amigalhaços do peito. Ou ele próprio com o prédio, de sua propriedade, de que falavam a algum tempo dizendo que era uma simples propriedade de uma pessoa honesta que tem todo o direito a ter uma propriedade. Ele que explique onde foi buscar dinheiro e em que termos adquiriu o prédio.

E o Joaquim e o Falca que expliquem porque é que quase se mataram um ao outro dentro do carro e o que é que o Amante tinha a ver com isso. Anda nesta terra muita casa e prédio sujos do tempo do senhor Amante. Muitos favores e muitos abusos. Muitos crimes mesmo.

Ou então explique as vezes que mandou alisar a estrada da miséria e porque é que beneficiava tanto com esses sucessivos e caríssimos alisamentos (vejam a informação Municipal que correu as mãos dos pontessorenses a algum tempo sobre este caso pois é toda a verdade).

E a utilização abusiva dos meios da câmara para uso próprio indevido. Era o carro da câmara a passear a primeira-dama do senhor Amante, com chauffeur, a caminho de Lisboa para ela se pentear. Até levava amigas.

O que é que o senhor josé amante fez para alem da comporta defeituosa de nascença? Depois veio dizer que a piscina tinha um furo ou estava rota ou lá o que era.

O que é que ele fez para além de um projecto defeituoso de raiz que é o Pavilhão Novo que só faltava pô-lo mesmo em cima da avenida da Liberdade?

Em falar em Avenida da Liberdade, quem foi o imbecil que mandou por um novo tapete de alcatrão na avenida por cima daquele que já lá estava? Vejo as pessoas a tirar cursos só para estacionar as bicicletas naquela avenida por o passeio estar abaixo do nível da estrada.

Também há ai histórias de terrenos adquiridos por pessoas muito mal contadas.
Enfim, José Amante contabiliza mais podres que o Taveira Pinto e o imbecil do filho segue as pesadas. E não sei quem vai primeiro para a choldra, se o Pinto se o menino Morgado e o senhor João Pedro Amante…vá lá saber-se porquê…

 
At 3 de março de 2007 às 18:22, Anonymous Um Funcionário da Câmara Municipal aposentado said...

O comentador «a verdade verdadinha» por este andar ainda vai buscar coisas dos falecidos presidentes: Manuel Adegas, Cruz Bucho, Goes du Bucage, Manuel Fernandes e Alexandre Cardoso para justificar o injustificável da gestão do Taveira Pinto.
E bom que não repita aquilo que não sabe(só porque lhe contaram), nem viveu nem de longe nem de perto.
Sabe "eu ainda sou do tempo" destes todos e dos da democracia, fiz a minha carreira até à reforma ao serviço do município de Ponte de Sôr, como funcionário, conheci a politica seguida por todos, posso-lhe dizer que o único que foi um grande corrupto chama-se João José de Carvalho Taveira Pinto

 

Enviar um comentário

<< Home