terça-feira, 12 de junho de 2007

TOMATES

Antero

Etiquetas:

9 Comments:

At 12 de junho de 2007 às 22:47, Anonymous K. said...

Afinal a coisa da DREN chamada Margarida Moreira, que suspendeu das funções, fez queixinhas ao Ministério Público, pespegou com um processo disciplinara e recambiou para a escola de origem o tal de Charrua, por ter contado umas piadas sobre a licenciatura do Sócrates, também é uma cómica. Depois de ter enxovalhado o Presidente da Câmara de Vieira do Minho, o padre Albino Carneiro, afirmando que o lugar dele não era ali, mas na sacristia, também contou umas piadas sobe a licenciatura do Primeiro-ministro. Durante um jantar numa escola, terá afirmado que “Estão a brincar com o nosso primeiro-ministro, mas agora com o (programa) Novas Oportunidades ele resolve o assunto, pois fica logo certificado”.
Quem iria dizer que uma coisa com uma cara daquelas também dizia piadas e logo sobre o “adorado” Engenheiro, que tão prontamente a tinha reconduzido no cargo após tão relevante serviço e grande exemplo, de como deve agir um “bufo” no estado. Esperamos que no mesmo sentido da decisão anterior, se suspenda das funções, participe ao Ministério Público da piada que disse, instrua um processo disciplinar à sua pessoa e volta para a escola de onde partiu.
Que raio de país este em que uma piada ou uma brincadeira já são considerados crimes. Por essas e por outras que eu aqui não brinco e tudo o que escrevo é a sério. Porra, é que isto de brincar dá problemas.

 
At 12 de junho de 2007 às 23:56, Anonymous Anónimo said...

os seguintes vídeos não vos dão nenhuma ideia ?


http://www.youtube.com/watch?v=_3ckvjZ6KYE



http://youtube.com/watch?v=Hg49a8CjRMc

 
At 13 de junho de 2007 às 03:14, Anonymous Anónimo said...

Mas de onde é que apareceu tanta gente do deserto para apupar sua Excelência?... Aquilo não tinha ninguém...

 
At 13 de junho de 2007 às 18:52, Anonymous Anónimo said...

Foram os Alentejanos todos verem camelos, porque nunca tinha visto tantos no nosso desert(ainda bem que moramos no deserto sem os camelos que nos desgovernam)

 
At 13 de junho de 2007 às 22:21, Anonymous JUM said...

Tadinha da dona Guida

A dona Guida está incomodada sobre o que por aí se diz sobre a sua actuação à frente da DREN e vai daí e manda um comunicado cá para fora, ou seja a directora da DREN usa a instituição para reagir às notícias que lhe vão fazendo o cerco, conduzindo à única solução possível, a sua demissão.

 
At 13 de junho de 2007 às 22:23, Anonymous JUM said...

«Em comunicado, a DREN afirma que está a ser alvo de uma campanha “que tem por objectivo denegrir o trabalho desenvolvido, em particular pela sua directora regional, e condicionar acções em curso”.

A DREN declara que “não se impressiona” e que, “obviamente”, levará “até ao fim” o processo disciplinar levantado ao professor Fernando Charrua, “garantindo a sua imparcialidade e o direito de defesa” do docente.»
No:Correio da Manhã

A DREN deveria ser proibida de emitir comunicados destes, fazendo uso da instituição para proteger uma director que há muito deveria ser demitida. O que está em causa já não é o comportamento do professor saneado, são os actos da dona Guida que são bem mais graves do que os do professor.

Diga-se a Sócrates que ainda está a tempo de demitir a dona Guida, pondo fim a este espectáculo triste.

 
At 13 de junho de 2007 às 22:24, Anonymous JUM said...

QUEM CRITICA A MINISTRA DA EDUCAÇÃO LEVA UM CHUTO?

«Um comunicado da Associação de Professores de Matemática (APM) em que criticava declarações proferidas pela ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, levou o ministério a sugerir à organização o abandono da comissão de acompanhamento do Plano da Matemática. O "convite" foi feito por Luís Capucha, director-geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, no dia em que as críticas às declarações de Maria de Lurdes Rodrigues foram divulgadas pela comunicação social. »
No:Público

Estes tiques de intolerância não ficam nada bem à ministra da Educação que já tem de carregar com os devaneios da dona Guida.

Sugira-se à ministra os valores da tolerância republicana...

 
At 13 de junho de 2007 às 22:33, Anonymous K.R.A. said...

"[...] Na Escola Básica 2,3 de Cacia, em Aveiro, Manuela Estanqueiro teve o apoio dos colegas. A direcção da escola disponibilizou um professor para a acompanhar nas aulas que leccionava, educação tecnológica. «Trabalhou com diarreias, com febres, tinha viroses atrás de viroses, tinha de levar mantas, era preciso levá-la à escola. O organismo e o estado mental estavam muito debilitados e a memória também foi afectada», recorda Teresa Silva.
Na escola, acrescenta, os outros docentes «disponibilizaram um local na sala dos professores onde ela podia deitar-se, davam-lhe a sopa na boca, porque ela não conseguia pegar na colher e, nos dias em que andava pior, tinham de a acompanhar à sala».
O sindicato não desistiu e enviou novos relatórios médicos que mencionavam a esperança de vida de Manuela Estanqueiro: um a dois anos de vida no máximo. Isto no caso da quimioterapia resultar. Já estava internada nos Hospitais da Universidade de Coimbra, com a doença novamente em força, quando a chamaram a Lisboa para nova junta médica, marcada para 19 de Abril. Não conseguiu ir. Uma semana antes de falecer, esta mesma junta concedeu-lhe a aposentação mesmo sem examinarem a professora de 63 anos.
«A minha mãe nunca desistiu do recurso. Ela queria mesmo ir à junta médica para provar que estava mesmo doente, que estava a dizer a verdade. Dizia que iria nem que fosse de ambulância. Era uma questão de honra», recorda Teresa Silva.
O PortugalDiário tentou obter uma reacção do Ministério da Educação e também do Ministério das Finanças, que tutela a CGD, mas ainda não obteve resposta."
in "Portugal Diário"

 
At 13 de junho de 2007 às 23:20, Anonymous J. said...

O Governo não ...

1 - O Governo não mente, aquilo que diz é aquilo que sente.
2 - O Governo não admite a bufaria, a isso reage com ironia.
3 - O Governo não trai os princípios socialistas, tem outra gente nas listas.
4 - O Governo não aumenta os impostos, os cálculos foram compostos.
5 - O Governo não despreza a oposição, está é farto da sua contestação.
6 - O Governo não abusa da maioria, tudo o que fazem é em parceria.
7 - O Governo não fecha as maternidades, estão dentro das grandes cidades.
8 - O Governo não alterou as reformas, o cálculo é com base noutras normas.
9 - O Governo não engana os eleitores, isso é campanha dos professores.

 

Enviar um comentário

<< Home