quinta-feira, 3 de março de 2005

TRANSPARÊNCIA



Nesta data (3 de Março de 2005, pelas 12:55), através de correio electrónico (enviado para geral@igces.mces.pt), solicitei ao senhor Inspector Geral da Ciência, Inovação e Ensino Superior, que fosse verificada a legalidade e regularidade do percurso académico do senhor eng.º José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa na Universidade Independente.

Creio que nada de ilegal ou irregular se apurará. Por isso mesmo, julgo inadmissível que persistam aspectos por esclarecer no percurso académico - equivalências, datas e notas - do primeiro ministro indigitado, na Universidade Independente, cuja qualificação académica e profissional tem significativo relevo para as funções que foi chamado a exercer. O cargo de primeiro ministro de Portugal exige transparência das habilitações - estas não são um assunto da intimidade da sua vida privada.

Tenho consciência que esta minha acção permitirá o esclarecimento completo das questões relativas às suas qualificações académicas que não podem estar sujeitas a qualquer tipo de dúvida.
Antonio Balbino Caldeira

1 Comments:

At 4 de março de 2005 às 11:30, Anonymous Maria José said...

É assim.
Quem não deve não teme.

 

Enviar um comentário

<< Home