sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

POR ESTE ANDAR OS PORTUGUESES...

Por muito que se auto-elogie e chame diariamente a atenção dos portugueses para os Grandes Feitos Históricos que consegue todos os dias, desde o lavar dos dentes ao escovar do fato, o nada egocêntrico e cultíssimo José Sócrates não terá hipóteses de brilhar nos futuros compêndios de História com a mesma intensidade do seu discreto colega Correia de Campos.

Este, sim.


Será o ministro deste governo que mais referências terá daqui a muitos anos. E não apenas por ter fechado maternidades, por todo o país, e aberto aborterias e salas de chuto no seu lugar. Nem apenas por ter retirado os últimos Serviços mínimos de Assistência Permanente em resposta às populações que reivindicavam, pelo menos, um Serviço Básico de Urgências. Também não só por ter abandonado centenas de milhares de portugueses à sua sorte substituindo essas maternidades, serviços médicos, urgências e SAPs por ambulâncias. Nem sequer por estar agora a obrigar os utentes a pagar as viagens nessas mesmas ambulâncias, como se de turismo se tratasse, se quiserem ser transportados para os poucos hospitais centrais que ainda restam, a 40 cêntimos por quilómetro, vezes centenas de quilómetros...

Mas por ter tido a coragem de implementar todos estes benefícios de peito aberto e sem receio de quaisquer represálias por parte da população a quem está, rápida e frontalmente, a retirar os últimos sistemas de suporte de Vida e de Saúde consagrados na Constituição, condenando-a, por isso, a uma morte prematura.

Parabéns, Correia de Campos !
Acaba de mostrar a Portugal e ao mundo que este povo a todas as vilanias pode ser submetido, porque não reage.
Este povo - fica provado! - a tudo se conforma sem nunca se revoltar.
Os futuros governantes ficam por isso a saber que poderão, também eles - quando chegar a sua vez de se banquetearem com esta nossa fantástica democracia - recorrer a todas as medidas para oprimir, para deixar morrer e até para apressar à cova boa parte deste povo lúcido, mui letrado, consciente dos seus direitos, inteligente e reivindicativo, anti-futeboleiro e muito mais culto que a média europeia - como Correia de Campos e Sócrates bem sabem - que é o nosso.

Quem tem a coragem de fazer a um País europeu, em 2007, o que Correia de Campos está a fazer HOJE, merece uma estátua em cada praça.
Porque em qualquer país da Europa e - atrevo-me a afirmar - do mundo - já Correia de Campos tinha sofrido umas inusitadas solicitações no alto daquele toutiço há muito.

Por isso, não resisto a dirigir-me directamente a este grande mestre investigador da sociologia tuga actual:

Muitos Parabéns, Grande Ministro da Nação!
E continue a sua Obra...
Acabe com o resto dos Hospitais, com as Maternidades, com as Urgências e os SAPs em todo o país, que não há problema nenhum desde que deixe 2: um em Lisboa e outro no Porto.
Com uma ambulância a substituir várias equipas médicas e a cobrir o resto do país - que é paisagem, como V. Ex.Cia bem sabe - resolve perfeitamente o problema.

Quanto ao pormenor do excesso e concentração de médicos nesses 2 Hospitais centrais não se preocupe: faça como a sua colega fez com os professores.
Ponha-os a fazer formação contínua nas centenas de aborterias que se estão a criar, se quiserem manter o emprego, ou a tirar cursos de eutanásia simplex, se quiserem subir na carreira.

Já fez as contas àquilo que poupará este país se se finarem mais 300 mil doentes, velhinhos e reformados por ano?
Com os milhões que o Estado poupará em medicamentos e reformas nesta patriótica Solução Final, o seu Primeiro poderá mandar construir não um só aeroporto na Ota, mas também um outro em Alcochete!
Um TGV de Lisboa para cima e outro do Porto para baixo... e em linhas separadas!
E mais 50 estádios de futebol!
E promover mais 200 cimeiras daquelas que conseguem derreter 100 milhões em menos de um fósforo!
Que mais pode este povo exigir para ser Feliz?

Tem noção, V. Ex.cia, do Bem que pode fazer a este país se substituir o caminho longo e tortuoso do Hospital pelo caminho célere e pacificador do cemitério a todo e qualquer velhinho que apanhe uma constipação?

Tem noção de quanta dor continuada e despesa efectiva vai conseguir poupar à Nação, Grande Português?
V. Ex.Cia descobriu, finalmente, a pólvora!!!

Quando esta auspiciosa geração actual (provavelmente fruto de alguma compostagem ETARica que correu mal) desaparecer, V. Ex.Cia ficará conhecido, para a posteridade, como o ExterminaTuga Implacável.

Aliás, nós é que andamos distraídos. Bastava termos tido a perspicácia de comparar as óbvias semelhanças entre a V. compleição física e a do Swarzenneger para facilmente se identificarem os sinais evidentes do paralelismo agora revelado entre as duas carreiras profissionais homónimas.

Sócrates terá passado ao lado de uma brilhante carreira como vendedor de automóveis em 2ª mão. Por isso se dedicou a uma actividade menos exigente em termos intelectuais, igualmente baseada na conversa (trabalhar faz calos), mas em que não é preciso conseguir vender nada a ninguém nem apresentar números ao patrão, como a que exerce hoje.

Mas V. Ex.Cia, não!
V. Ex.Cia, em termos políticos, é um verdadeiro Dotado! E deixa uma Obra tão grandiosa em matéria de Saúde Pública que será - não tenho a menor dúvida! - tão recordado em Portugal como o Truman o é, ainda hoje, em Hiroshima.

Esperando vivamente que V. Ex.Cia, o seu patrão, e os patrões de ambos apanhem uma constipação aqui no interior daqui a uns meses, me subscrevo
.

J.T.

Etiquetas: , , ,

8 Comments:

At 28 de dezembro de 2007 às 23:19, Anonymous K. said...

O Santo Correia de Campos, o nosso milagreiro da saúde, veio dizer que embora tenha passado um bom Natal na companhia da sua família, não pôde deixar de sentir triste pelos muitos cidadãos de Alijó e Anadia que se manifestaram contra o encerramento das Urgências.
Mas, a eles veio garantir que daqui a dois ou três meses já começarão a sentir os benefícios dessa medida. Não quero desmentir o Sr. Ministro, mas seria bom que daqui a algum tempo, alguém tivesse a ideia de lhes ir perguntar.

 
At 28 de dezembro de 2007 às 23:26, Anonymous A. João Soares said...

Ministro da saúde de parabéns???

Está prometida, para amanhã, a inauguração da centésima Unidade de Saúde Familiar (USF) no Centro de Saúde de Vila do Conde, pelo ministro da Saúde.

Certamente, irão ser pronunciados discursos muito belos e optimistas, dentro da estratégia de auto-elogio recentemente iniciada, autêntica propaganda balofa, como já é costume.

O Jornal de Notícias recorda que a meta das cem USF tinha sido inicialmente marcada para Dezembro de 2006 e já decorreu um ano, mas, quanto a isso, o ministro não irá apresentar desculpas aos cidadãos.

Com estas cem unidades já a funcionar, o Governo prevê ter reduzido de 750 mil para 525 mil o número de portugueses sem médico de família, isto é apenas uma redução de apenas 30%, menos de um terço, dos portugueses sem este fundamental apoio de saúde. Será este pequeno acréscimo, motivo de parabéns ao ministro? Será este atraso de um ano na concretização de um objectivo tão ridiculamente pequeno motivo de parabéns? Será esta inauguração, nestas condições, justificativa de discursos optimistas?

 
At 28 de dezembro de 2007 às 23:38, Anonymous M. said...

O Ministério da Saúde vai poupar, pelo menos, 330 milhões de euros na saúde, em 2008, noticia a edição desta sexta-feira do Correio da Manhã (CM). Segundo o jornal, chega-se a este valor com o encerramento dos Serviços de Atendimento Permanente (SAP) e a diminuição das comparticipações.

Com o fecho dos SAP ficam nos cofres do Estado entre 25 a 30 milhões de euros, sublinha o CM, recordando o valor avançado pelo próprio ministro Correia de Campos quando em Maio se pronunciou sobre os custos estimados dessas unidades de saúde em funcionamento.

A este valor soma-se uma verba de 150 milhões de euros, que não vão ser canalizados para a comparticipação de medicamentos e outros 150 milhões de euros que não serão destinados à comparticipação dos meios de diagnóstico e terapêutico, como análises clínicas, Raios X, TAC (tomografia axial computorizada) e electrocardiogramas, sublinha o diário.

 
At 29 de dezembro de 2007 às 00:21, Blogger Miguel Lomelino said...

Adorei este post, tal como o blog em geral. Sou assinante via RSS!

Este governo nada tem de socialista, e é com orgulho que afirmo que há muitos anos que não voto no PS. Os meus olhos abriram há muito tempo!

 
At 29 de dezembro de 2007 às 12:32, Anonymous Anónimo said...

olha la o aldrabao. Entao não dá para ver que o tipo até no peixe que apanha ao fim de semana é aldrabao? A dizer para os jornalistas que apanhou um peixe daquele tamanho. Nao tem mesmo vergonha o tipo. Como é que ele quer que os portugueses acreditem nas petas dele acerca dos beneficios resultantes do encerramento de tanto centro de saude se nem na pescaria ele consegue ser honesto. Devem ser muitas manhas de domingo passadas na barragem de Montargil mais os Josés da câmara de Ponte de Sor e de São Bento

 
At 29 de dezembro de 2007 às 21:25, Anonymous Jorge Heitor said...

O Governo encerra centros de saúde e deixa pessoas sem médico num raio de 15 quilómetros. Os Centros de Saúde que ainda existem por vezes não garantem consulta a um cidadão idoso que lá apareça às 09h00 ou 10h00. Forçam pessoas de 83 anos a aguardar antes das 08h00 que as portas abram.
Alguns médicos despacham os doentes em quatro ou cinco minutos, enquanto para os delegados de propaganda médica poderão ter mais de nove minutos.
Isto é um retrato da vida no país, onde há completo desprezo pelas pessoas mais carenciadas. Quem desejar que vá a um médico particular. Quem pretender saúde que a pague. O Estado não existe para servir os mais necessitados.
O país, ou pelo menos o Estado, parece existir em função dos 10 por cento da população que ganham mais de 1.950 euros por mês, têm casa e carro, férias no estrangeiro.
Este país não é para os cidadãos de mais de 80 anos que recebem 190 ou 198 euros ao fim do mês.
Este país não é para o seu povo mas sim para as elites.
Estamos fartos!

 
At 30 de dezembro de 2007 às 23:05, Anonymous P.C. said...

Então eu é que estou maluco?

O Governo, o presente, desmantelou mais uma Unidade de Urgência em Vila Pouca de Aguiar, tendo os doentes que seguir para Vila Real. O Ministério justificou a medida, dizendo que os doentes não devem ser enganados, já que o Serviço existente em Vila Pouca não cumpria os requisitos adequados à sua natureza. Será!... Mas o que acontece é que um cidadão de Vila Pouca ou de uma qualquer aldeia recôndita do concelho, perante uma indisposição, tinha o conforto de se poder dirigir às Urgências da vila. E aí, era feita a despistagem. Se fosse mal ligeiro, ia para casa; se o mal fosse grave, era dirigido para a Unidade adequada. Agora, perante a obrigatoriedade de ter que se deslocar a Vila Real, opta por ver se a coisa passa. Claro, que é um alívio para o Ministério da Saúde: se passar, o cidadão não consumiu assistência hospitalar; se morrer, fica o assunto logo arrumado. A tecnocracia fica inteiramente satisfeita com a medida: objectivo cumprido!...
Enquanto isto, o Governo, e aí não sei se foi o actual, esbanjou entre 100 e 150 milhões de euros para construir um viaduto exclusivamente destinado a lobos e proceder a alterações no traçado da auto-estrada de Vila Real para Chaves, precisamente nas imediações de Vila Pouca de Aguiar.
Apesar de haver várias passagens subterrâneas destinadas aos bichos em geral, a distinta casta dos lobos exigiu um caminho aéreo, com arranjo paisagístico especial, para não lhes criar stress no atravessamento.
São sete os lobos de tão elevada estirpe, pelo que cada um custou cerca 20 milhões de euros!...De elevada estirpe e de inteligência pelo menos tão fina como a dos promotores do loboduto: parece que ainda nenhum atinou com tal caminho!...
Para os nossos tecnocratas, o homem vale pouco ou nada: entre o homem e o lobo, escolhe-se claramente o lobo. É que, apesar da fraca natalidade, sempre nascem mais homens do que lobos!...
E a ética vigente manda proteger os mais fracos, neste caso os lobos!...

 
At 31 de dezembro de 2007 às 13:51, Anonymous kaska said...

Boas entradas em 2008 e continuação de um óptimo trabalho virtual.
Cumprimentos

 

Enviar um comentário

<< Home