quarta-feira, 10 de setembro de 2008

A CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE SÔR, CONTINUA A ROUBAR OS MUNÍCIPES DO CONCELHO DE PONTE DE SÔR

Foi hoje à reunião da câmara municipal de Ponte de Sôr a aprovação da taxa de IMI ( Imposto Municipal Sobre Imóveis ) a aplicar em 2009.

Sob proposta do presidente da câmara municipal, o socialista Taveira Pinto e com os votos favoráveis dos restantes vereadores do Partido Socialista, foi aprovado por maioria a aplicação da taxa de 0.8% para os prédios urbanos e de 0.5% para os prédios urbanos avaliados, uma vez que a taxa legal para os prédios rústicos é fixa em 0,8% .

Os vereadores do PCP e e vereador do PSD votaram contra.

Preparem-se os

senhores proprietários

para mais uma batelada



roubado ao vosso

orçamento pessoal.

Etiquetas: , , ,

28 Comments:

At 10 de setembro de 2008 às 20:38, Anonymous José Almeida de Matos said...

Os habitantes do concelho vivem na miséria mas a Câmara Municipal é rica à custa da roubalheira que faz aos habitantes deste concelho.
O ano que se aproxima vai ser péssimo:
- as taxas de juro da habitação não vão baixar, mas a nossa Câmara aprova taxas de IMI máximas;
- o desemprego vai aumentar com o fecho da Delphi;
- a maioria dos habitantes (75%) recebe o salário mínimo ou pensões mínimas, mas paga de IMI no máximo;

Estes senhores socialistas que estão no executivo municipal estão a roubar os seus munícipes.
Só nos resta uma coisa, correr com eles de uma vez por todas.

 
At 10 de setembro de 2008 às 21:01, Anonymous Anónimo said...

Claro que temos d emanter a xulagem, e a fundaçao, e o electrico, e a seita sao as viagens de ferias da corte do taveira.

 
At 10 de setembro de 2008 às 21:40, Anonymous Anónimo said...

Começo a andar farto de ser chulado pela corja de bandidos.
Parece-me que isto já não vai lá com medidas avulsas.
Para mim isto só se resolve com uns bons balázios na corja de bandidos.

 
At 10 de setembro de 2008 às 21:46, Anonymous Anónimo said...

Grito claro
De escadas insubmissas
de fechaduras alerta
de chaves submersas
e roucos subterrâneos
onde a esperança enlouqueceu
de notas dissonantes
dum grito de loucura
de toda a matéria escura
sufocada e contraída
nasce o grito claro

António Ramos Rosa

 
At 10 de setembro de 2008 às 21:49, Anonymous Ana said...

Aconteceu hoje o que há muito receava.
Fui às compras, o mínimo: pão, leite e fruta.
Passei pelo Multibanco, mas não deu para levantar nem um cêntimo.
A conta secou, não temos dinheiro nenhum!
Nenhum!
Os compromissos bancários sempre-a-crescer estão saldados e não devo nada a ninguém, mas não tenho como comprar o que preciso.
Como vou poder pagar mais um aumento da contribuição da minha casa?

 
At 11 de setembro de 2008 às 00:14, Anonymous Anónimo said...

tenha um pouco de consciencia senhor presidente o senhor não é filho de ricos e quando deichar deser presidente como irá enfrentar as pessoas na rua de cabeça baixa ou então nao sai por favor coerencia nas suas decisõens.

 
At 11 de setembro de 2008 às 09:55, Anonymous M.A.L.M. said...

«"Os juros não vão baixar tão cedo", revelou ontem Jean Claude Trichet em entrevista à SIC. O presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, "rejeita descer a taxa de referência e deixa em aberto a hipótese de a subir novamente antes do final do ano".»

Todos nós Pontessorenses sentem na pele o estado péssimo em que se encontra a economia, o senhor dr Pinto é que parece que não conhece a realidade económica do seu concelho.Deve ser por estar reformado e ganhar o ordenado de presidente da câmara, a crise não lhe bate à porta nem à porta dos seus apaniguados vereadores socialistas.Todos devem viver muito bem à nossa custa.Desde que foi eleito para dirigir os destinos da câmara esta (contribuição/imposto), nunca foi cobrada(o) pelos valores mínimos, mas sim sempre pelo valor mais altos.Estamos fartos!

 
At 11 de setembro de 2008 às 10:13, Anonymous Anónimo said...

«A Europa está à beira de uma recessão técnica e Portugal será arrastado no turbilhão económico. Ontem, depois de mais uma revisão em baixa das previsões, o relatório intercalar apresentado pelo comissário Joaquín Almunia mostra uma Alemanha e uma Espanha com quedas consecutivas em dois trimestres. De uma expansão de 1,7% esperados na Primavera, a Zona Euro perde quatro décimas nos pontos percentuais; o pro- duto interno bruto (PIB) da UE27 irá arrefecer para 1,4% este ano, bem menos que os 2% esperados anteriormente.»

No:Diário de Notícias
11/Setembro/2008

Só o Bugalheira é que não vê!

 
At 11 de setembro de 2008 às 12:08, Anonymous Um colega de liceu de Abrantes said...

O Bugalheira sempre foi o que é.
Vocês votaram nele agora aguentem o animal.

 
At 11 de setembro de 2008 às 12:47, Anonymous Anónimo said...

A Câmara da Mealhada vai analisar hoje três propostas de redução de impostos a cobrar em 2009, que poderão representar uma quebra de receitas de cerca de 400 mil euros

As medidas são discutidas na reunião da Câmara liderada por Carlos Cabral (PS), que, em declarações à Lusa, se manifestou convicto de que os documentos serão aprovados.

«Estimamos uma diminuição de receitas, no máximo, de 400 mil euros, embora haja uma quantidade enorme de prédios que estão para ser avaliados» nos termos do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), disse.

O autarca propõe a redução das taxas do IMI, da derrama e do valor percentual na participação do IRS dos sujeitos passivos com domínio fiscal no concelho.

As medidas são justificadas com a «situação económica e financeira por que está a passar o país e a população do concelho».

«Não significa que a autarquia tenha receitas brutais. Felizmente a situação financeira é bastante boa, mas queremos aliviar a carga, ao nível dos encargos, que pesa actualmente sobre as famílias», justificou.

De acordo com as propostas, a taxa do IMI deverá baixar para os 0,7 por cento para os prédios urbanos não avaliados e para 0,25 (metade do valor máximo permitido) para os já avaliados.

A taxa da derrama baixa de 1,2 para um por cento, menos 33 por cento em relação ao valor máximo previsto na lei (1,5 por cento).

Quanto à participação de IRS dos sujeitos passivos com domicílio fiscal na Mealhada, a autarquia propõe fixá-la em quatro por cento, menos um por cento em relação ao valor máximo previsto na lei.

LUSA

 
At 11 de setembro de 2008 às 14:41, Anonymous Anónimo said...

Estes socialistas de Ponte de Sor são burros todos os dias do ano.Aumentam os impostos em anos de crise.
Palavras para quê, burros armados em doutores...

 
At 11 de setembro de 2008 às 16:08, Anonymous Anónimo said...

Mais para ajudar a festa:

«Banca & Seguros

quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Euribor atinge novo máximo de oito anos

A taxa Euribor (definida como referência no mercado interbancário) estabeleceu um novo máximo de oito anos no prazo "seis meses" esta quinta-feira.
A taxa a seis meses fixou-se nos 5,179% (5,175% na véspera), enquanto Euribor a 12 meses subiu aos 5,337% e no prazo mais curto (90 dias), baixou para 4,958%.

A taxa Euribor a seis meses é habitualmente utilizada como um indexante para calcular o juro nos empréstimos para compra de casa.»


No:Diário Digital

 
At 11 de setembro de 2008 às 17:30, Anonymous Anónimo said...

A oposição não só votou contra, como propôs que houvesse redução das taxas actuais. Os argumentos constam da acta, se existir.

 
At 11 de setembro de 2008 às 18:52, Anonymous Anónimo said...

Tanto barulho para quê?

Não votaram nele, agora aguentem.

Carlos Esteves

 
At 11 de setembro de 2008 às 19:06, Anonymous Anónimo said...

Os homens precisam de ir, todos os anos, passar férias a Cabo Verde.

 
At 11 de setembro de 2008 às 21:28, Anonymous Anónimo said...

Se fosse só a Cabo Verde, não era necessário sobrecarregar tanto os contribuintes. O pior é que a capoeira precisa de ir passear todos os meses para o estrangeiro...

 
At 12 de setembro de 2008 às 09:52, Anonymous Anónimo said...

Se a burrice fosse tributada, o sr dr Taveira Pinto, o sr. eng. Coelho, o sr. prof. Luis Laranjeira e o sr. eng. Luís Jordão, consseguiam com esta medida de aplicar a taxa máxima de IMI aos contribuintes pontessorenses acabar com o défice.
Demitam-se estão todos a deixar este concelho na miséria, seus grandes burros.

 
At 12 de setembro de 2008 às 11:28, Anonymous Anónimo said...

Se nao fossem burros nao estariam a bajular o pinto, e que assim nao se nota o indice de burrice do presidente(vai tudo a letra pequena pq nao merecem mais)

 
At 12 de setembro de 2008 às 14:29, Anonymous Anónimo said...

Aos pontessorenses pede-se paciência cristã, resistência ao poder e instinto de sobrevivência. Aos pontessorenses exige-se que não esperem nada e que se limitem a ganhar menos e a votar mais.

 
At 12 de setembro de 2008 às 18:58, Anonymous Anónimo said...

Entao e na Barroqueira???o Bandido continua com taxa especial??

 
At 13 de setembro de 2008 às 00:37, Anonymous Anónimo said...

Também não consigo entender porque é que ao pé dos Nés, onde há tiroteios frequentes e miudos pequenos que são agressivos e passam o tempo a tocar às campainhas e são mal educados com as pessoas que aí habitam, principalmente os idosos, se paga a taxa máxima de 0,8 e na barroqueira 0,6.

 
At 13 de setembro de 2008 às 05:13, Anonymous Anónimo said...

o ultimo comentario tem uma dose de discorrencia logica estraordinaria

 
At 13 de setembro de 2008 às 11:35, Anonymous Anónimo said...

Qual e a diferença de educaçao?
Dos dosi lados sao arrogantes,e vivem a custa do Municipio
O Presidente ganha o vencimento os tais subespecimes conhecidos por nes ganham casas, mobilias e electrodomesticos e subsidios para o seu comercio a retalho

 
At 14 de setembro de 2008 às 22:33, Anonymous ASOR said...

CAMBADA DE COBARDES ESTA ESTA PONTE DE SOR É SÓ FALAR FALAR OS TAIS CIGANOS TIVERAM CORAGEM DE SE MANISFESTAREM ,´NÃO SEI SE TINHAM RAZÃO ,MAS VIERAM PARA A RUA, OS DESGRAÇADOS DE ALGUNS TRABALHADORES DA DELPHI SAIRAM Á RUA E PELOS VISTOS COM RAZÃO AS PROVAS ESTÃO Á VISTA COM A FABRICA A FECHAR E ESTÃO A DAR AUMENTOS AOS MAIORES CHULOS E LADRÕES AQUELES QUE PINTAVAM AS CASAS COM TINTAS PAGAS POR A DELPHI,VENDIAM MOTORES PARAS AS ORTAS ,ETC SÓ O PRESIDENTE DA CAMARA DO SEU PEDESTAL NÃO VE NADA .CADA VEZ GOSTO MAIS DO HUGO CHAVES

 
At 15 de setembro de 2008 às 18:59, Anonymous M. said...

A "puta" da crise, provocada por gente incompetente e vigarista está para durar:
O quarto maior banco de investimentos dos Estados Unidos, Lehman Brothers, declarou falência. Há duas semanas, o governo americano tinha assumido o controle dos dois gigantes do mercado de crédito hipotecário dos EUA, Fannie Mae e Freddie Mac. Desta vez, foi taxativo ao negar o uso de dinheiro público para salvar o Lehman Brothers. O jornal The Wall St. Journal, porta-voz do centro financeiro de Nova Iorque, já admite que apenas dois grandes brancos americanos independentes sobreviverão: Goldman Sachs e Morgan Stanley.
A falência do quarto banco de investimento dos Estados Unidos torna evidente que a crise financeira está longe de ter atingido o pico e está para durar. As ondas de choque chegarão inevitavelemente até nós.
Mas nesta cidade governada por gente da mesma estripe aumenta-se os impostos para o máximo.

 
At 19 de setembro de 2008 às 21:01, Anonymous Anónimo said...

Não mais, Musa, não mais, que a lira tenho
Destemperada e a voz enrouquecida,
E não do canto, mas de ver que venho
Cantar a gente surda e endurecida,
O favor com quem mais se acenda o engenho
Não no dá a pátria, não, que está metida
no gosto da cobiça e na rudeza
Duma austera, apagada e vil tristeza.

Camões, Os Lusíadas, Canto X, est. 145

Como esta estrofe de Os Lusíadas se aplica ao nosso concelho de Ponte de Sôr.

 
At 21 de setembro de 2008 às 19:14, Anonymous Anónimo said...

Ouvi dizer que a musa que contribuiu na Câmara de Ponte de sor para a aplicação destes valores do IMI foi a sra. dra. Laide,directora daquela Câmara, que depois de já ter construido a sua mansão foi apanhada a construir uma piscina sem licença municipal. Só exige a legalidade aos outro.Qual será o valor patrimonial das suas casas?

 
At 26 de setembro de 2008 às 20:13, Anonymous Anónimo said...

Terá sido só isso?

 

Enviar um comentário

<< Home