quarta-feira, 29 de julho de 2009

FESTAS DE PONTE SOR...

As Festas de Agosto e as Festas da Cidade


«Suprimir a distância é aumentar a duração do tempo.
A partir de agora, não viveremos mais;
viveremos apenas mais depressa.»

Alexandre Dumas

Na minha meninice, quando chegava a esta altura do ano, sabia que daí a duas semanas teríamos as Festas de Agosto, que calhavam sempre no meio de Agosto e que duravam cerca de três/quatro dias.



Eram festas de carácter profano que se uniam na perfeição nos festejos em honra da Padroeira de Ponte de Sor, Nossa Senhora dos Prazeres. Era um regalo ver os emigrantes que andavam lá por fora, aproveitarem para visitar o seu torrão natal, nas suas «máquinas» com matrículas de Inglaterra, França, Alemanha... Era gente e mais gente! Ponte de Sor parecia uma cidade!!! Uma verdadeira cidade!


O sítio onde as festas decorriam era o antigo Largo da Feira, que hoje é... bem, para falar verdade, é aquele jardim grande em frente do antigo Hospital... e não sei o nome! O espaço era perfeito: o local onde os artistas e os grupos musicais actuavam era cercado, havia muitas barracas de comes e bebes e espaço... muito espaço para as pessoas se sentarem, conviverem, ouvirem os seus artistas preferidos, comer um frango ou mesmo umas sardinhas...

E que não se diga que o cartaz musical era fraco! Os artistas da berra vinham a Ponte de Sor, lembro-me do Marco Paulo novinho em folha, com aquela carapinha bem cheia... E muitos, muitos outros!

Para nós, miúdos, era a festa dentro da Festa! Vermos as miúdas «estrangeiras», dar duas palavrinhas em «estrangeiro», «oui», «yes», «merci»... Era um verdadeiro prazer!

Mas os tempos mudam, Ponte de Sor cresceu, fez-se cidade e, armada numa de novo-riquismo, não quis saber mais nada com qualquer coisa que a fizesse lembrar que fora um dia uma vila!

Ainda houve um período em que a coisa não era carne nem peixe, ainda houve algumas festas no antigo Largo da Feira (lembro-me de, num ano, recebermos os Da Weasel - ainda pouco conhecidos - e o Emir Kusturica) mas foi sol de pouca dura.

Foi então que inventaram as Festas da Cidade! Em má hora, digo eu. Pelo menos o conceito. E o sítio, então...

Ao eliminarem as festas de Agosto, acabou-se com tudo aquilo que era genuíno na nossa terra. As Festas da Cidade nunca lhe chegaram aos calcanhares! E com o avanço do Progresso, a Festa da Salgueirinha seguiu os mesmos passos.

Não adianta pôrmo-nos com discussões espúrias e desnecessárias sobre qual é o(s) culpado(s)
destes crimes de homicídio (ou festicídio?) dumas festas que agradavam a todos, locais e forasteiros! O que é verdade é que nunca foi feito nada para que as coisas melhorassem. E já tivemos vários Presidentes de Câmara e nada foi feito! Por vontade própria? Por ignorância? Por incompetência?

Para falar verdade, gosto do Anfiteatro e do espaço envolvente, acreditem que sim. É um espaço perfeito para pequenos espectáculos, como aqueles no âmbito do Festival Sete Sóis Sete Luas, mas só isso. Pensar-se em colocar as Festas da Cidade no mesmo sítio, é o mesmo que colocar o Rossio na Betesga! Não é possível.

É confrangedor ver quem nos visita, ser recebido naquelas situações: as pessoas não se podem mexer, se se quiser assistir a algum espectáculo tem que se ir com enorme antecedência... Aqui há alguns anos veio cá a Rita Guerra, estava grávida e tudo. Soube que ela esteve cá porque a consegui ouvir. Bem, acho que era ela, pois nunca a consegui ver. E como eu muitas e muitas pessoas.

Não falo aqui do cartaz que, ano após ano, nos é apresentado. A prata da casa é sempre bem vinda, é claro, e sempre fica de borla! Sempre se poupam umas massas para umas fundaçõezitas, ou protocolos, ou...

Para nos sentirmos mais tristes, basta vermos que qualquer pequena freguesia ou lugarejo tem as suas Festas de Verão, que apanham praticamente todos os fins de semana entre Junho e Setembro.

E se quisermos ver umas Festas a sério, daquelas que nós vemos e dizemos «eh pá, isto é que são festas a sério!», então basta esperar pelos finais de Agosto e vamos à vila do Crato.

Aquilo, sim, são Festas! O espaço é muito bom, os artistas, do melhor, muitos espaços para se comer e beber, se estivermos cansados, depressa encontramos onde nos sentarmos... Muitos visitantes são de Ponte de Sor, encontro lá muita gente que nunca consigo ver nas nossas Festas da Cidade! E este ano promete ser igual. O cartaz é bom, para não dizer óptimo!

Sei que o Passado está lá atrás, não volta, mas com o Presente que nos dão, poderíamos dar-lhe uma vista de olhos para podermos construir um Futuro melhor!

Mas isto sou eu a falar, que não passo de um Papagaio. Vaidoso, é verdade, mas contínuo Daltónico!



PAPAGAIO DALTÓNICO

Etiquetas: , , ,

35 Comments:

At 29 de julho de 2009 às 22:13, Anonymous Anónimo said...

Caro amigo, talvez tenha razão na apreciação que faz das festas em Ponte se Sor, mas esse seu ar categórico choca com a ignorância respeitante à história da cidade que defende.
Tenho a comunicar-lhe que Nª Srª dos Prazeres é um orago de devoçâo na Freguesia de Vale de Açor. O Padroeiro de Ponte de Sor, é São Francisco de Assis que tem a festa a 4 de Outubro. Pense o porquê do nome e data da feira da Ponte. Espero que a ignorância demostrada não seja extencível à falta de educação e respeito com que neste blog tratam os candidatos a presidente e vereadores da Camara.

 
At 29 de julho de 2009 às 22:52, Anonymous O Historiador da Vila said...

Caro amigo, sabe cá vila, o padroeiro São Francisco de Assis, nunca teve muita divulgação.

Nem no tampo do padre Joaquim, (estou velho), e restantes párocos da vila, só me lembro a meio dos anos 60 do século passado, pouco tempo depois da posse de S.E.R. sr. D.Agostinho Lopes de Moura que tinha vindo substituir S.E.R. sr. D.António Ferreira Gomes se ter comemorado numa das suas visitas pastorais o dito.

As festas de Agosto da vila, sempre foram em hora de Nossa Senhora dos Prazeres.

Coitado do "Tio Ambrósio" o que ele sofria a conduzir o carroção da Casa Vaz Monteiro e transportar a dita.

Eram estas festas realizadas por pessoas da vila e os seus lucros revertiam na totalidade para a Fábrica da Igreja Matriz.

Já cá não estão o Victor "sacristão" nem o António Barradas Costuras, para contarem noites inteiras "estórias" desta festas e dos grandes trabalhadores das mesmas.

 
At 30 de julho de 2009 às 00:10, Blogger Papagaio said...

Tem toda a razão o comentador das 10:13, Nª Srª dos Prazeres é a padroeira do Vale de Açor, tendo, inclusivé, uma capela nessa localidade. E S. Francisco de Assis é o orago de Ponte de Sor, como escreve.

Só que sempre conheci as Festas de Agosto serem em honra de Nª Srª dos Prazeres, talvez por, no dia 15, dia da Srª da Conceição, ser sempre dia incluído nos festejos.

Agora não posso é concordar quando diz que «esse seu ar categórico choca com a ignorância da cidade que defende». Não pretendi ser insultuoso, apenas recordei algumas memórias «minhas», fazendo uma comparação entre duas festas cujo ponto de contacto é a cidade de Ponte de Sor. Nunca quis ser, nem categórico, nem polémico e por isso resolvi colocar aqui este esclarecimento.

 
At 30 de julho de 2009 às 09:09, Anonymous Anónimo said...

Papagaio, concordo com algumas coisas que escreveu, contudo as festas e tradições na nossa cidade, só estão a ser esquecidas, porque as pessoas assim querem.
Eu sou Pontessorense e tenho todo orgulho em sê-lo, mas reconheço que muitos dos habitantes da nossa cidade, não são de cá. È nesse momento que todos somos responsáveis, porque para alem de não fezer-mos nada pelas nossas tradições, ainda entramos, no discurso do bota a baixo.
Continue com o seu blog, e não se importe com os comentários pouco felizes e ou até mesmo insultuosos.
Força PAPAGAIO…

 
At 30 de julho de 2009 às 09:51, Anonymous Anónimo said...

Todos aqueles que dizem ter saudades das Festas de Agosto em Ponte de Sor, têm este ano a oportunidade de comparecerem às ditas, pois o Rancho da Casa do Povo, vái organizá-las ali junto à Fonte da Vila. Espero que compareçam em força.

 
At 30 de julho de 2009 às 10:08, Anonymous Anónimo said...

Se em vez de falarem sem saber o que dizem,há uma coisa que se cham historia,que mais não é a descrição com o máximo rigor possivel.
Para que conste,as festas que se celebravam em agosto,eram em honra da Sra.da Conceição e nunca em honra da Sra. dos Prazeres,que sempre foi celebrada no Vale de Açor.Informem-se,pois isto aconteceu num passado bem recente,não é necessario consultar livros,basta perguntar ás pessoas mais vividas do nosso concelho.

 
At 30 de julho de 2009 às 10:08, Anonymous Anónimo said...

Se em vez de falarem sem saber o que dizem,há uma coisa que se cham historia,que mais não é a descrição com o máximo rigor possivel.
Para que conste,as festas que se celebravam em agosto,eram em honra da Sra.da Conceição e nunca em honra da Sra. dos Prazeres,que sempre foi celebrada no Vale de Açor.Informem-se,pois isto aconteceu num passado bem recente,não é necessario consultar livros,basta perguntar ás pessoas mais vividas do nosso concelho.

 
At 30 de julho de 2009 às 10:56, Anonymous Anónimo said...

Hà mais de 30 anos, eram em Honra da Nossa Senhora dos Prazeres e continuaram a ser. Afirmo isto com toda a certeza, porque eu fazia parte da organização. Daquela organização em que se trabalhava por amor à camisola e que se foi perdendo nos tempos. Aliás este foi um dos motivos, talvez o principal, destas Festas terem acabado, porque eram sempre os mesmos a trabalhar e foram-se cansando.

 
At 30 de julho de 2009 às 11:37, Anonymous Anónimo said...

Caros amigos, as festas de Agosto sempre foram em honra da Nossa Senhora dos Prazeres.

 
At 30 de julho de 2009 às 14:00, Anonymous Anónimo said...

O Bugalheira agora como é rico e ja´se esqueceu da ponte de sor está mais virado para encher o cu a a ctriz do ribeiro das vinhas o resto é gentalha da ponte de sor que não merece nada, esta é com ironia é claro

 
At 30 de julho de 2009 às 14:26, Anonymous Anónimo said...

Sou de Vale de Açor e ESTE PAPAGAIo não sabe realmente o que diz!
Concordo com o primeiro comentador.
Informe-se e não faça figura de ignorante e de arrogante.
Esperava mais de si.
Que lástima.

 
At 30 de julho de 2009 às 14:39, Anonymous Anónimo said...

O último comentador deve informar-se melhor e depois comentar.
Não ofenda, defenda os seus pontos de vista com dados.
Já agora diga lá quem foram os responsáveias pelas grandes obras da ermida, quando ela estava com o telhado a cair?

 
At 30 de julho de 2009 às 15:21, Anonymous Anónimo said...

Das poucas coisas discutidas com interesse, sem se cair na ordinarisse, estava e ser este tema. Com interesse, para se conhecerem as raizes de quantos são de Ponte de Sor. Compreendo que por se sentir que se vive numa ditadura, alguns comentadores à sombra da "liberdade" oculta pelo anonimato, sejam piores que Estaline ou Hitler.
A liberdade requerida por alguns é semelhante à que se vivia na revolução francesa e na instauração da republica em 1910. Cada vez que se ouvia gritar na rua "VIVA LIBERDADE" as pessoas vinham à varanda para ver quem ia preso.
Saber discutir é um valor que só em democracia é válido.
Discutamos com elevação, para podermos evoluir no raciocinio e na sabedoria.

 
At 30 de julho de 2009 às 17:43, Anonymous Anónimo said...

Deixem-se de conversas da treta e não se esqueçam de ir às Festas de Agosto em Ponte de Sor nos dias 14,15 e 16 e gastem algum, que o Rancho precisa.

 
At 30 de julho de 2009 às 18:46, Anonymous Luís Martins said...

As festas de Agosto se hoje são o que são devem-no em primeiro lugar às pessoas que, em vez de se juntarem e organizarem a festa como acontece nas freguesias do concelho, esperam que a câmara organize tudo para no fim algumas associações lá irem só buscar os lucros. É natural que com a elevação de Ponte de Sor a cidade a câmara organizasse uma festa para comemorar esse dia e deixasse as festas de Agosto para serem organizadas PELO POVO que é quem compete fazê-lo.
Claro que teve de aparecer um a marrar no Bugalheira! Como sempre...

 
At 30 de julho de 2009 às 19:04, Anonymous Anónimo said...

O sr(a)ultimo(a) comentador(a) deve ler novamente o "post". Depois deve reler o que escreveu.Tenha juízo com o que escreve.

 
At 30 de julho de 2009 às 21:24, Anonymous Anónimo said...

O Pinto quer é viajar á custa dos Sete Sois,Sete Merdas,Sete Viagens!
Quer lá saber se a musica é uma cagada completa.
Hoje Cabo Verde,Amanhã Itália, seguir Croácia,..ETC.
E nós a aturar as chachadas que ele cá trás para compensar as estadias que faz todo o ano no estrangeiro á custa dos nossos impostos!

 
At 30 de julho de 2009 às 22:34, Anonymous Anónimo said...

Isto só prova que esta gente não percebe nada do assunto . Cada um têm o que merece !!! Pra quê coisa melhor se a matéria prima , que iria compor o recinto dos festejos ,só iria envorgonhar os artistas de tão má figura que iriam fazer !!!! Este povo quer é minis ........... e mais nada . Cultura , sabem eles o que é isso !! Artistas , sabem eles o qué isso !!!!

 
At 30 de julho de 2009 às 22:42, Anonymous Anónimo said...

O povo quer é ver o Homem a mandar umas Carallhadas , nos jogos de Basket e Futebol !!!!

 
At 30 de julho de 2009 às 23:16, Anonymous Anónimo said...

Que gente, tanta discussão acerca do sexo dos anjos.
Seja nossa senhora do que for, a verdade é que o seu nome era associado aos festejos e à igreja católica. Nesta terra tudo o que é mínimo dá discussão, relativamente ao que pode fazer a diferença, assobia-se para o lado.
Não há que inventar polémicas onde não existem, olhem que os santos são de barro.

 
At 31 de julho de 2009 às 08:41, Anonymous Anónimo said...

A maioria dos que aqui comentam, nunca fizeram parte de nenhuma Colectividade nem Organização de Festas, só sabem é criticar por não haver festas e mais coisas nesta Cidade. É fácil, organizem-se e façam-nas. Não estejam sempre à espera que sejam os outros a fazê-las.

 
At 31 de julho de 2009 às 10:28, Anonymous Anónimo said...

Os santos são de barro, diz um dos comentadores...
E eu digo-lhe que a ignorâcia dele é atroz!!! (não confunda com albatroz!)

 
At 31 de julho de 2009 às 16:41, Anonymous Anónimo said...

Também há santos noutros materiais.

 
At 2 de agosto de 2009 às 09:33, Anonymous Anónimo said...

Comentários da treta , por uns comentadores de treta , para um povo da treta. Ponte de Sor , tem o que merece. Era uma Vila Linda! Agora é uma cidade feia.

 
At 3 de agosto de 2009 às 00:54, Anonymous Anónimo said...

Uma treta é discutir-se por tudo e por nada e achar-se superior a tudo e a todos, passar pela vida a agredir os outros em nome de Deus e dos Santos. Isso é que é mesmo mau.

 
At 3 de agosto de 2009 às 11:56, Anonymous Anónimo said...

O RafaeL "PAPAGAIO" Martins é um ganda cromo e parasita da sociedade...

 
At 3 de agosto de 2009 às 12:44, Anonymous Anónimo said...

Se o Rafa é cromo, muitas cadernetas completas há nesta terra.
Oxalá fossem todos tão honestos como ele que nasceu cá e até hoje nada há a apontar-lhe. Assim fossem todos, principalmente os importados.

 
At 3 de agosto de 2009 às 14:54, Anonymous Maria said...

Para quê comentários ofensivos e ordinários!!?? Q resolve isso?
Serão "dores de cotovelo" ou "peitos inchados" com o nome anónimo?
Vamos tentar ajudar e n crucificar. Fiquem Bem....

 
At 3 de agosto de 2009 às 17:37, Anonymous Anónimo said...

.|.

 
At 4 de agosto de 2009 às 00:18, Anonymous Anónimo said...

Há por aí uns «anónimos» corajosos que, na cobardia do anonimato, tudo ofendem, só para não contemplarem a miséria que eles próprios são.

Claro que é fácil dizer que A é cromo, ou parasita; se não se consegue dizer nada construtivo, então ofende-se, a coberto da cobardia, não é verdade?

«Eleva a tal ponto a tua alma, que as ofensas não a possam alcançar.»
Descartes

 
At 4 de agosto de 2009 às 17:11, Blogger Susana said...

Olá Zè da Ponte!

Agosto é o mês das festaS E TRADIÇÕES e o seu blogue é um bom exemplo disso.

Tenho um desafio para si:

Desafio-o a participar na próxima blogagem colectiva "Festas e tradições" a decorrer em Agosto de 10 a 31. É um boa oportunidade para partilhar connosco as vossas festas e tradições únicas da sua terra, e quem sabe, ainda ganha admiradores visitantes para as conhecer.

Para participar, basta enviar, até dia 8 de Agosto, um e-mail com um texto original( Máx 25 linhas) e uma fotografia para : aminhaldeia@sapo.pt

Conto consigo!

Abraço, Susana

 
At 12 de agosto de 2009 às 13:00, Anonymous Anónimo said...

Aqueles que aqui comentam que nada se faz nesta terra, que se vão acabando as tradições, não se esqueçam de ir às Festas de Agosto, ali na zona da Fonte da Vila e mostrem o que valem. Levem dinheirinho no bolso para gastar e demonstrem que de facto defendem as tradições. É já na próxima 6ª feira, que começam as festas. Há de tudo um pouco.

 
At 18 de agosto de 2009 às 12:26, Anonymous Anónimo said...

parabens mostraram aos meninos do EFC como se ganga dinheiro com trabalho nao a espera do dinheiro do povo para gastarem como bem querem e entendem mas a culpa nao e deles e de um senhor que a muito deveria de estar reformado de tudo ou então deportado em cabo verde.

 
At 29 de agosto de 2009 às 20:26, Anonymous Anónimo said...

onde andas,amigo,voáste?
estás fresquinho....

 
At 2 de setembro de 2009 às 12:04, Blogger clandestino said...

embora concorde com o post: as estas da cidade tiveram melhores dias e sem dúvida que o espaço utilizado hoje em dia é dos piores..

só queria fazer uma correcção:

* emir kusturica, da weasel, clã, gnr, etc..etc.. grandes nomes do entretenimento passaram sim pelas nossas festas MAS nunca em agosto e já sim no âmbito das festas da cidade.

cumprimentos

 

Enviar um comentário

<< Home