sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Ambiente em 2009 no Distrito de Portalegre O Melhor e o Pior


O Núcleo Regional de Portalegre da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, apresenta aqui alguns factos, que na sua opinião, marcaram positiva e negativamente o ano de 2009 e traça algumas perspectivas para o ano de 2010.

No plano nacional e internacional, o ano de 2009 continuou a trazer por vários motivos, o Ambiente à ordem do dia. Nesse sentido, e como tem vindo a ser habitual, a Direcção Nacional da Quercus emitiu um comunicado oficial sobre o ano que agora termina.

Ao nível do distrito de Portalegre em 2009, e de acordo com o trabalho desenvolvido, destacamos os seguintes factos:

O PIOR DE 2009

Rio Tejo coberto de “verde”

Como já aconteceu em anos anteriores, um “tapete verde” cobriu o Rio Tejo, entre Maio e Novembro, em cerca de 50 km da sua extensão. Este fenómeno cada vez mais frequente, aumentou ainda mais este ano, causando danos ecológicos sérios e pondo em causa a saúde pública. O problema (eutrofização das águas) terá origem no excesso de carga orgânica e nas escorrências de fertilizantes provenientes da actividade agrícola realizada principalmente na margem espanhola do Tejo, o que aliada à redução do caudal de água do rio e ao aumento de temperatura, o potencia ainda mais.

Corte de sobreiros no aeródromo de Ponte de Sor

A salvaguarda dos povoamentos de sobreiro e azinheira está prevista em legislação própria e deverá ser o Estado, através dos seus diversos Serviços, a garantir o rigoroso cumprimento da mesma, através de uma fiscalização eficaz e de uma actuação firme. O mesmo não aconteceu claramente, e de forma deliberada, nesta situação, e quando assim é o cidadão desconfia e o Ambiente fica a perder. O facto de se tratar de uma obra pública com um interesse regional e nacional não iliba os seus promotores de cumprir com os procedimentos previstos na legislação, antes deveria responsabilizá-los ainda mais.

Olivais intensivos no Alto Alentejo

À semelhança do Baixo Alentejo, o Alto Alentejo, sobretudo na zona de influência da Albufeira do Maranhão (concelho de Avis) começou já a ser também alvo da instalação de monoculturas intensivas de olival. Quando a maioria das previsões aponta para num futuro breve existirem graves carências ao nível dos recursos hídricos disponíveis nas zonas a sul do Tejo, será questionável a aposta que está a ser feita nestas culturas de regadio, complementadas com utilização regular de químicos de síntese e agrotóxicos. Mais grave se torna a situação quando a expansão destas culturas é feita à custa de floresta autóctone, base da biodiversidade local, ou com o sacrifício de olival adulto e tradicional, bastante mais bem adaptado às realidades locais.

Praia do Alamal perde “Bandeira Azul”

A única praia fluvial do Alentejo distinguida este ano com a Bandeira Azul, a Quinta do Alamal, na margem esquerda do rio Tejo, no concelho do Gavião, perdeu o galardão por falta de qualidade da água e assim não se vai poder candidatar a ostentar o mesmo título no próximo ano. A “Bandeira Azul” é uma distinção atribuída anualmente pela Fundação para a Educação Ambiental (FEE) a praias (marítimas e fluviais) e marinas que cumpram um conjunto de requisitos de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infra-estruturas de apoio, informação aos utentes e sensibilização ambiental.

Controlo ilegal de predadores em zonas de caça

Não é de nenhum modo admissível que em zonas destinadas à caça, se continue a fazer um “controle” indiscriminado e ilegal de predadores. Este controle está perfeitamente regulamentado por legislação própria e não contempla a simples “eliminação” de toda a vida animal que possa de alguma forma, mesmo que pequena ou imaginária, vir a fazer concorrência à “actividade”.

Uso ilegal de venenos e produtos tóxicos

Esta prática ilegal, mas ainda em uso em determinadas zonas, continua a provocar graves danos nos ecossistemas. O uso de iscos envenenados e a falta de controlo sobre a venda e a utilização de muitas substâncias tóxicas comercializadas legalmente no mercado, são duas situações com sérias repercussões na fauna, em particular nas espécies silvestres, muitas delas seriamente ameaçadas por este problema. Além da ameaça existente para toda a biodiversidade, devido à entrada dos venenos nas cadeias alimentares, o problema também pode ser considerado grave ao nível da saúde pública.

Operações de “limpeza” em árvores

Continuam-se a registar casos de más práticas nas limpezas e operações de poda realizadas nas árvores de alguns parques e jardins do Distrito. Tais práticas, muitas vezes realizadas de forma demasiado severa e injustificada, provocam frequentemente debilidade nas árvores intervencionadas, assim como danos ambientais e descaracterização dos espaços públicos onde se encontram.

O MELHOR DE 2009

Congresso de Ornitologia em Elvas

Teve lugar em Elvas, entre 5 e 8 de Dezembro de 2009, o VI Congresso de Ornitologia da SPEA & IV Congresso Ibérico de Ornitologia, uma organização da SPEA e da Sociedad Espanõla Ornitología (SEO / BirdLife). As alterações climáticas, a agricultura, a conservação e gestão de zonas húmidas, as aves marinhas e a recuperação de habitats foram alguns dos temas principais deste congresso, que trouxe à região alguns dos maiores especialistas ibéricos da área.

Inauguração de Unidade de Triagem Automática no Alto Alentejo

A Valnor, empresa responsável pela reciclagem de lixo no Norte Alentejano, inaugurou este ano uma Unidade de Triagem Automática (UTA). Esta unidade é composta por um sistema automatizado de separação de plásticos e metais, por fluxo óptico. É uma inovação tecnológica que introduz duas vantagens face ao habitual sistema manual, traduzindo-se estas vantagens numa maior eficiência na separação dos materiais e em melhores condições ambientais e de segurança nos processos operativos.

Escola Básica 2º, 3º Ciclos/ Secundária de Nisa com «Bandeira Verde»

A Escola Básica 2º, 3º Ciclos/ Secundária de Nisa foi galardoada, no âmbito do projecto Eco-Escolas, com a «Bandeira Verde» da Associação Bandeira Azul da Europa. O Eco-Escolas é um programa internacional que pretende encorajar acções no âmbito da educação ambiental e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas comunidades escolares em acções de sensibilização ambiental.

Município de Avis com “Bandeira Verde”

O Município de Avis voltou a ganhar a “Bandeira Verde” atribuída pela Fundação para a Educação Ambiental em Portugal – Associação Bandeira Azul da Europa. É o 2º ano que Avis é distinguido com o galardão «ECO XXI», sendo um reconhecimento que tem por base os princípios orientadores da Agenda 21. A obtenção da “Bandeira Verde” foi condicionada à avaliação do seu desempenho em algumas áreas como a promoção da educação ambiental, a participação pública, a Agenda 21 local e a cooperação com a sociedade civil.

Controlo de vegetação nas bermas das estradas

Muitas autarquias optam já por fazer o controlo da vegetação junto às bermas das estradas utilizando métodos mecânicos e/ou manuais. Este tipo de intervenção apresenta claras vantagens relativamente ao controlo feito com recurso a produtos agrotóxicos, que são responsáveis por danos significativos ao Ambiente e à saúde pública. Igualmente será de destacar algumas preocupações reveladas em preservar algumas zonas verdes junto às bermas, principalmente onde o risco de incêndio seja reduzido. Estas zonas são em geral bastantes ricas em biodiversidade e a sua conservação apresenta-se bastante importante num contexto da manutenção de corredores ecológicos e sobrevivência de algumas espécies.

PERSPECTIVAS PARA 2010

Projecto de Refinaria na Extremadura Espanhola

Estando em estudo a construção de uma refinaria de petróleo na província de Badajoz, este seria um projecto que a avançar, traria sérios impactes ambientais negativos, não só para Espanha, mas também para Portugal, sobretudos nas zonas interiores do Alentejo. Problemas como a aumento da degradação da qualidade da água da bacia hidrográfica do Guadiana, o aumento das emissões de CO2, assim como de vários poluentes atmosféricos, a produção de resíduos perigosos e a alienação dos ecossistemas e áreas agrícolas da zona poderão pôr em causa muitas das opções por um desenvolvimento sustentável de toda a região transfronteiriça. Espera-se que em 2010 e perante a oposição de vários sectores da sociedade portuguesa e espanhola seja possível travar este projecto.

Projectos Turísticos no Distrito

Anunciando-se diversos projectos de cariz imobiliário para o distrito de Portalegre, consideramos ser de importância vital para a sustentabilidade da região e do país, uma construção devidamente planeada e integrada no meio natural, respeitadora dos mais altos critérios ambientais e dinamizadora do meio social onde se insere. É necessário não só trazer mais-valias ao distrito, potenciando e preservando aquilo que são as suas características intrínsecas (património natural, património histórico, gastronomia, etc.), mas sobretudo não cair em erros de repetição de modelos já testados e esgotados em outras zonas do país. As actividades em que estes projectos turísticos devem assentar devem ter em conta os cenários previstos para as alterações climáticas, em que se prevê que num futuro breve existam graves carências ao nível dos recursos hídricos disponíveis nas zonas a sul do Tejo, e não apostar em soluções do tipo do golfe em que existe uma grande alienação de recursos à mesma.

Projecto «Limpar Portugal» a 20 de Março de 2010

Vai decorrer no dia 20 de Março a iniciativa “LimparPortugal” que tem como objectivo limpar as lixeiras ilegais existentes no espaço florestal de Portugal num só dia. O Projecto “Limpar Portugal” é um movimento cívico de pessoas em regime de voluntariado e pretende intervir e sensibilizar para a preservação dos nossos espaços naturais. No distrito de Portalegre conta já com dezenas de inscritos e espera-se até à data de realização do evento conseguir mobilizar ainda mais os cidadãos para a participação nesta importante iniciativa.

Microgeração e Energias renováveis

O incentivo à microgeração de energia eléctrica a partir de fontes renováveis levou a uma forte adesão por parte dos portugueses esgotando as potências disponíveis nas primeiras horas a partir do momento em que as inscrições são abertas. Em 2010 é essencial aumentar a potência disponível para a microgeração no âmbito deste sistema de incentivos, de modo a concretizar uma maior participação dos cidadãos na microgeração de energia, sobretudo em áreas como o Alto Alentejo, em que o povoamento é muita vezes disperso e existem as condições físicas e naturais para a implementação destas soluções.



A Direcção do Núcleo Regional de Portalegre da Quercus – ANCN

Etiquetas: , ,

5 Comments:

At 4 de janeiro de 2010 às 02:30, Anonymous Anónimo said...

Sempre podiam ir trabalhar e contribuir definitivamente com alguma coisa de util para o país e deixar de andar a meter se em assuntos onde 90% das vezes são mere politiquice encomendada.

 
At 4 de janeiro de 2010 às 20:15, Anonymous Anónimo said...

É o balanço de um ano, se fosse o balanço da década o cenário era ainda pior.
Um distrito governado por sacanas.

 
At 4 de janeiro de 2010 às 20:22, Anonymous Anónimo said...

Se o distrito de Portalegre fosse um banco, vocês [políticos] já o teriam salvo!

 
At 19 de janeiro de 2010 às 19:10, Anonymous Anónimo said...

obrigado ao nucleo por tel salvo a nossa sagolga afinal o nuno sequeira tinha razão afinal a obra era ilegal e agora nuno avança com uma queixa para o ministerio publico para ver quem passou as ditas licenças das obras ilegais assim poderas provar que quem grita contigo nem sempre tem razao e assim poderas mostras as pessoas que o nucleo esta activo e luta em prol da verdade nao desistas e mais uma vez obrigado.

 
At 26 de janeiro de 2010 às 13:20, Blogger eunicemcpereira said...

Gostaria de informar os leitores sobre um projecto relacionado com as localidades de Portugal. Trata-se de uma Enciclopédia on-line, escrita em colaboração pelos seus leitores. O site, que se intitula Memória Portuguesa, usa o conceito Wiki, que permite a qualquer pessoa criar ou editar artigos existentes, melhorando a informação neles contida.

Além disso, é possível introduzir comentários em cada artigo, promovendo assim o debate entre os utilizadores.

http://terrasdeportugal.wikidot.com

É dada especial relevância às memórias dos cidadãos, para que sejam preservadas tradições antigas, recordações de infância, ofícios, cantares, folclore e outras manifestações culturais.
Assim, seria bom contar com o vosso apoio, permitindo usar eventual informação pertinente e sugerir que divulguem esta iniciativa junto dos familiares, amigos e conterrâneos da vossa localidade. Será que poderiam incluir um link para a enciclopédia no vosso site ou blog?

Ficaremos a aguardar a vossa visita!

Cumprimentos,

Wikinet
www.memoriaportuguesa.com

 

Enviar um comentário

<< Home