quarta-feira, 22 de março de 2006

COMUNICADO DO PCP DE PONTE DE SOR SOBRE A VENDA DO PARQUE DE CAMPISMO DE MONTARGIL




Ponte de Sor

À população de Montargil,
À população do Concelho de Ponte de Sor

Assunto: VENDA DO PARQUE DE CAMPISMO

No passado dia 8 de Março, o presidente da Câmara apresentou na reunião da Câmara Municipal, uma informação sobre o valor do PARQUE DE CAMPISMO, a qual, de acordo com a avaliação efectuada por 2 técnicos municipais, será de mais de 1 milhão de Euros.

No inicio da discussão referiu e propôs que a Câmara negociasse com esta base, a sua venda ao actual rendeiro - a ORBITUR - com o argumento, avançado por um dos vereadores, de que, terminando este ano o contrato de arrendamento, seria necessário proceder a obras de custo elevado na substituição da canalização. O presidente da Câmara mencionou ainda que além do preço de venda, poderia ser exigida a construção de uma piscina no terreno do parque, aberta ao público.

Taveira Pinto, questionado pela CDU, reconheceu não ter nenhuma previsão para a aplicação da receita.

Os Vereadores da CDU votaram CONTRA a proposta de venda e o Vereador do PSD votou favoravelmente o valor da avaliação.

O Vereador Isidro Rosa apresentou em nome dos Vereadores da CDU a declaração de voto CONTRA por entenderem tratar-se da venda de um bem público, cujo investimento municipal exigiu um grande esforço da autarquia, por representar um importante equipamento para a componente turística e ainda por considerarem não ser uma medida correcta para o desenvolvimento local,nomeadamente para a Albufeira de Montargil e para a população da Freguesia de Montargil.

O voto CONTRA foi ainda reforçado por entenderem que perante a análise da capacidade financeira da autarquia na presente data, não se ver necessidade de se proceder à venda deste equipamento de uso colectivo, para incluir o seu valor noutros equipamentos programados.

Os Vereadores da CDU defenderam ainda que se mantivesse o arrendamento de cerca de 25 mil €/ano, acrescido das actualizações legais.

O Secretariado da Comissão Concelhia do PCP depois do conhecimento desta informação, decidiu:

- que a população da Freguesia e do Concelho deverá ser informada de mais este atentado do Presidente da Câmara e do PS à gestão municipal, com uma política igual no concelho e no País, de desbaratamento dos bens públicos;

- convidar a população da Freguesia de Montargil a manifestar o seu repúdio por esta medida e promover a defesa dos terrenos municipais e do direito ao uso público da barragem, através de uma Comissão, cuja formação iremos apoiar;

- convidar todos os pescadores desportivos e todos os que usam livremente os terrenos municipais da barragem, como a sua área de lazer privilegiada, a associarem-se a este movimento de protesto de Montargil;

- alertar para a privatização a prazo da ÚNICA ÁREA EFECTIVAMENTE PÚBLICA DA BARRAGEM, em que se podem instalar determinado tipo de investimentos, de acordo com o PDM aprovado e mais graves se tornam à luz das afirmações que o Presidente da Câmara tem deixado cair sobre os contactos que já terá tido, com alguns dos que tentam concretizar o monopólio do desenvolvimento turístico nacional, para ceder todos os terrenos a norte do Parque de Campismo;

- lembrar que esta iniciativa só se torna possível depois dos resultados eleitorais de Outubro, na freguesia e no concelho e que só avançou certamente com o prévio conhecimento e acordo da Junta de Freguesia PS;

- recordar os aramados ilegais surgidos nas proximidades da Vila e que JÁ IMPEDEM O ACESSO de todos à faixa pública do espelho de água a que nem a Câmara PS, nem as autoridades do Ambiente se opuseram e que são apenas o início das condições de utilização da Albufeira num futuro próximo.


O Secretariado da Comissão Concelhia de Ponte de Sor do PCP

10 Comments:

At 22 de março de 2006 às 14:28, Blogger O PONTESSORENSE said...

MAIS UMA VEZ...

A VERDADE VAI DOER MUITO...

CADA DIA, CADA MÊS, NOVAS VIGARICES DO TAVEIRA PINTO E LDA SÃO POSTAS A NÚ...

CADA DIA O "REI" VAI MAIS NÚ...

 
At 22 de março de 2006 às 15:21, Anonymous António Duarte said...

A tragédia continua...
O outro relatório Constâncio

O Banco de Portugal divulgou ontem o Boletim Estatístico referente a 2005 e aos dois primeiros meses do ano de 2006.
Balança Corrente e de Capitais
O défice da balança corrente e de capitais passou de 5,7 % em 2004 para 8,1 % em 2005, contribuindo o forte agravamento do défice da balança corrente que passou de 10 mil milhões para 13 mil milhões. Recorde-se que o agravamento face a 2003 é ainda maior onde o défice era de 8,1 mil milhões de euros. Destaca-se no ano de 2005, a forte importação de bens componente que registou 47 mil milhões de euros, face á exportação de bens que se ficou pelos 30 mil milhões de euros.
Investimento Directo do Exterior em Portugal
O IDE em Portugal registou em 2005 uma ligeira melhoria face a 2004, onde passou de 1,9 mil milhões para 2,5 mil milhões, ainda que esteja bastante distante do valor registado em 2003, onde o IDE em Portugal foi de 7,6 mil milhões. No entanto, a recuperação verificada em 2005 traduz-se sectorialmente em :

Indústrias Extractivas e transformadoras : Desinvestimento de 318 milhões
Comércio, Alojamento e restauração : Desinvestimento de 245 milhões

Regista-se que a melhoria do IDE em Portugal se deve á subida nas actividades imobiliárias (+ 545 milhões), ou seja, o IDE em Portugal não tem cariz produtivo e gerador de emprego e riqueza.
Necessidades de Financiamento da Administração Central
Passou de 7,1 mil milhões em 2004 para os 10 mil milhões no final de 2005.

Necessidades de Financiamento da Administração Local:
- Atingiu os 309 milhões de euros no final de 2005.

 
At 22 de março de 2006 às 15:34, Anonymous J. Francisco S.H.Mendes said...

Era muito bom que fossem esclarecidas todas as questões sobre este assunto da venda do parque de campismo de Montargil.

Bem como as ligações que o sr.Engº. Luís Jordão mantem com empresas do imobiliário, bem como as ameaças deste senhor aos perquenos proprietários de terrenos nas margens da albufeira de Montargil, os quais tem sido ameaçados com a expropriação se recusarem a venda à referida empresa.

 
At 28 de março de 2006 às 22:25, Anonymous Anónimo said...

O fundamentalismo do presidente da camara, apoiado por pseudo-ambientalistas, está a matar (já matou)o turismo em Montargil, com graves consequencias para a sua população.
As limitações que foram introduzidas na nossa barragem, está a afastar os turistas para outros locais, nomeadamente a nova barragem do Alqueva.
A barragem foi inundada com placas ridiculas com avisos estúpidos e indecifráveis para qualquer utente.
A presença da GNR de barco a fiscalizar tudo e todos também não ajuda, pois para quem quer passar um fim de semana descansado com a familia e amigos não está para aturar estas perseguições.
Receio que os próximos a partirem sejam os nossos filhos, porque não conseguem arranjar emprego no conselho e talvez no país.
Triste sina a nossa que estamos a ser governados à mais de 80 anos, por politicos incompetentes e nestes ultimos 30 anos corruptos.

A. Soares

 
At 30 de março de 2006 às 00:02, Anonymous Anónimo said...

Sim Senhor ,Montargil tem todo o direito de se revoltar.
Conheço Montargilá dezaseis anos,e parece que o tempo lhe tem passado ao lado.
De todas as terras mais próximas parece que Montargil morre de dia para dia.
Terra castradapelo poder senhorial de um presidente da câmara de mau carácter , que lhe privou quase sempre de tudo,e que sempre a odiou.(como é possivel um homem destes ser presidente de qualquer coisa)
No nosso actual pais a democracia é só de nome...
Democraçia,dinheiro, justiça,saúde,regalias,grandes cargos,reformas chorudas,são sempre para o mesmo o rico,o importante.
Basta chegar um desses magnatas de bolso cheio ,e já está!A força do dinheiro compra tudo ,património camarário,e até a própria barragem,compram até uma policia ,dita do ambiente....
Para quê? para proveito do próprio rico,pois o povo de Montargil, mais uma vez nada vai ter para sua satisfação!
Por isso lhes dou força,á vossa luta,não parem lembrem-se dos tempos antigos ,sempre os exploraram,em frente com a revolta!

 
At 30 de março de 2006 às 15:52, Anonymous Anónimo said...

O Plano de ordenamento da barragem de Montargil ,foi criado para um outro fim,e não o de proteger o ambiente.
Foi criado sim para ,correr com os pescadores desportivos , correr com os poucos barcos que ainda navegam.dar cabo do pequeno comércio local,que sobrevive á custa das pessoas de fora que chegam para o lazer.
Todas estas medidas ,são unicamente para satisfazer condições impostas por alguém que quer instalar um monopólio privado de turismo requintado , menospresando ,residentes e turismo portugues em geral.
Pra chegar a estes fins ,utilizam a força do dinheiro acima de tudo e todos.

 
At 30 de março de 2006 às 22:36, Anonymous Anónimo said...

Concordo integralmente com o que foi dito aqui.
Porquê este interesse repentino pela barragem que esteve ao abandono durante 50 anos?
O interesse não é a defesa do ambiente, mas simplesmente interesses comerciais.
Consta que o actual proprietário do Hotel a Barragem está a comprar tudo o que é terreno ao pé da barragem para desenvolver projectos na area do turismo de qualidade.
Isto quer dizer que a escumalha dos barcos, pescadores e outros utentes da barragem terão de procurar outras paragens porque na nossa barragem de MONTARGIL não vamos ter lugar.
Matos

 
At 3 de abril de 2006 às 16:28, Anonymous Anónimo said...

O que me custa como residente é que estas medidas sejam tomadas sem ouvir as populações.
Não nos devemos esquecer que em Montargil, não há qualquer actividade económica que absorva a mão de obra existente.
O turismo é uma saída, mas o turismo para todos, ricos e pobres.
Todos nós sabemos que todos os anos somos visitados por milhares de turistas que procuram as águas da nossa barragem para aqui passarem uns dias.
Receio que com estas medidas restrictivas que se vão anunciando, nomeadamente limitaçõe no uso da barragem por barcos, afastem os turistas.
Estou certo que se as populações fossem ouvidas estas medidas não teriam sido tomadas, porque não servem os nossos interesses.
Para mim o que mais me doi é pensar que estas medidas são tomadas por borucratas em Lisboa que nem devem conhecer Monatrgil e a sua barragem.
A. J. C.

 
At 4 de abril de 2006 às 15:45, Anonymous Anónimo said...

Caros Senhores

Sou de Lisboa, onde resido e trabalho, e estava na net à procura de uma barragem para passar umas curtas férias da Páscoa.
Encontrei este Blog, com referencias à Barragem de Montargil.
Pelo que tenho ouvido esta barragem tem excelentes caracteristicas para a prática de desportos nauticos, que será o meu caso.
Mas pelo que aqui leio fiquei com a impressão que a utilização para este fim está condicionada.
Agradeço que por favor me informem se assim é pois estava muito inclinado para passar uns dias aí.

João Nabais

 
At 5 de abril de 2006 às 13:02, Anonymous Anónimo said...

Caro Sr.

A barragem de Montargil foi em tempos muito procurada para a prática de desportos nauticos.
Mas devido a um plano de ordenamento da barragem que não interessa a quem aqui vive e procura a barragem para lazer, aconseho o meu amigo a procurar outro local.
Tem a barragem do Maranhão com excelentes condições e tenho ouvido falar muito de Alqueva que por estar muito virada para a componente do turismo oferece também boas condições.
Se quiser ver como os nossos dirigentes são incompetentes e ridículos, venha passar as suas férias a Montargil

MF

 

Enviar um comentário

<< Home