terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

NÃO GOSTO DOS ANOS ÍMPARES



[...], fiquei a gostar mais dos anos pares, como o agora findo 2006.
O ano da “
afirmação do concelho de Ponte de Sor”, com a inauguração do Aeródromo de Ponte de Sor e da Fundação António Partes, o ano da construção de uma nova escola de Ensino Básico, da resolução definitiva do problema da habitação social no concelho e da conclusão das obras da Zona Ribeirinha, por exemplo.

Como muitos, eu também gostaria de acreditar nisto, sobretudo ao reler as entrevistas e as notas de imprensa do Município que o afirmavam, em finais de 2005 e ao longo do ano passado.

Os factos são, de facto, outros. [...]


João Pedro Amante,
in Jornal A Ponte,ed. Fev.2007

3 Comments:

At 6 de fevereiro de 2007 às 15:41, Anonymous Anónimo said...

Quem tem medo compra um cão;
Muitos tem a Oposição;
Quem nunca tuge, nem muge, cala e consente
Não pode dizer que é boa gente

Eu faço merda, atrás de merda
E ninguém me chateia.
É tudo tão fácil que até me enerva
Porque ninguém me dá tareia.

São poucos os cães raivosos
Às vezes ajudados pelos pasquins
Andam todos muito nervosos
São uns parvos... uns simples Tim-Tins

A vida sempre Me corre bem
Não tenho razões para Me queixar
A Quinta gasta mais do que tem
Eu sou responsável por este deixa andar.

Ideias não tenho, nem as quero
A Obra é grande e faraónica
Sem cultura e os ensinamentos de Antero
À Ponte de Sôr só falta uma torre biónica

Com obras, dinheiro a findar
Já não sei mais o que hei-de fazer
Sem empreiteiros-toupeiras a ajudar
Ainda me arrisco as eleições perder

Por isso vou construir um casino na barragem
E um inútil acesso à auto-estrada
Um aeroporto que será um hino
Se o governo não me der uma estalada.

Os comungas já lá vão
Muitos lhes irão seguir
Os ppd's também são
Gajos capazes de fugir

Com os borregos a trabalhar e Eu a mandar
A Quinta e as galinhas vão continuar a sofrer
Os meus interesses e amigos vão ganhar
E todos vão ter muito que padecer

Prepotente e amargo eu sou
Mas todos vêm ao beija mão
Porque senão... andou
E todos necessitam de pão

Riam-se, riam-se Senhores Leitores
Por este andar anos aqui vou ficar
Mais uns tempitos e já não vão poder com as dores
De quem para aqui se anda a arrastar.

O Senhor Magnânime, Presidente, Excelso e Divino Sr. Dr. Chicken. O Senhor!!!!

 
At 6 de fevereiro de 2007 às 16:46, Anonymous Manuel Lopes Cardoso said...

Grandes obras,
Tanto do nosso dinheiro gasto
Nenhuma delas tem o fim à vista
Todas elas derraparam no orçamento previsto(sempre por muitos milhares de euros de obras as mais)
Quando deste dinheiro serviu para financiar a equipa do Pinto?

 
At 7 de fevereiro de 2007 às 01:35, Anonymous Anónimo said...

pseudo mariquices...pseudo mariquices...

 

Enviar um comentário

<< Home