segunda-feira, 2 de junho de 2008

G.A.L.P.

Gamamos Alguns

Lorpas Portugueses





T.C.

Etiquetas: , , , , ,

2 Comments:

At 4 de junho de 2008 às 00:10, Anonymous P.S. said...

O preço do barril de crude vendido nos EUA caía hoje às 15h02 em torno de dois dólares (1,29 euros), para 125,98 dólares (81,59 euros), reagindo ao aviso da Reserva Federal norte-americana em relação aos efeitos dos riscos inflacionistas que pode colocar a manutenção do dólar fraco. Em Portugal temos a sorte de termos petrolíferas que têm um “profundo conhecimento do mercado”. E os preços não descem? O argumento de que o preço praticado reflecte a cotação do petróleo de há 6 meses não é válido: os preços dos combustíveis têm subido imediatamente assim que o valor do barril de crude sobe. Este é um mistério que perdura desde finais de 2006.

 
At 4 de junho de 2008 às 18:52, Anonymous Anónimo said...

Tudo como dantes no quartel d´Abrantes

Concorrência: não há concertação de preços nem abuso da posição dominante nos combustíveis. Não sei se existe, ou não, concertação de preços, mas só um anjinho é que acalentou alguma esperança sobre a eficácia deste estudo. A Autoridade da Concorrência elabora, trimestralmente, um relatório público sobre o mercado de combustíveis. São 32 estudos sobre a formação de preços que nunca detectaram a concertação entre os concorrentes para condicionar o mercado. Para provar juridicamente que existe concertação de preços não basta constatar a semelhança de preços entre os concorrentes. É preciso provar que existiram contactos entre as empresas para combinar o preço, o tipo de actividade que não costuma ser feita por e-mail ou através de carta registada. Basta seguir a imprensa e copiar os preços praticados pelo vizinho do lado para se obter o tal “paralelismo de preços” de que fala o presidente da Autoridade da Concorrência. O relatório encomendado pelo governo faz parte da galeria de actos inúteis da governação. Só teve um propósito. Permitir ao Governo ganhar algum tempo para aliviar a pressão popular e tentar sacudir a água do capote.

 

Enviar um comentário

<< Home