segunda-feira, 26 de maio de 2008

DESIGUALDADE & HIPOCRISIA, S.A.

Governado há três décadas por partidos com social no nome (Partido Socialista, Partido Social-Democrata, Centro Democrático e Social), Portugal é o país da UE onde é maior a desigualdade social.
O actual governo socialista desmentiu apressadamente a constatação, divulgada pela Comissão Europeia.
Que não, que isso foi em 2004; porque, em 2006, a Letónia bateu o vergonhoso recorde e já é uma sociedade ainda mais desigual que a portuguesa.
É neste quadro, em que não há ainda mais pobres porque os impostos servem para subsidiar muitas famílias, que o presidente da GALP deita para os impostos a culpa de os portugueses pagarem os combustíveis tão caros.
Ferreira de Oliveira conta que sejamos também os mais estúpidos da Europa e ignoremos que, antes dos impostos, Portugal já tem combustíveis muito mais caros que a média europeia (0,628 euros contra 0,601 no gasóleo e 0,545 contra 0,524 na gasolina).
O que, acrescentado ao facto de a GALP e mais petrolíferas pagarem, em Portugal, salários 50% inferiores à média da UE (11 euros/hora contra 25,1 na UE a 15 e 20,4 na UE a 27), explica os seus escandalosos lucros (1,2 milhões de euros/dia só a GALP).
Não somos apenas o país da Europa onde a desigualdade é maior, somos ainda aquele onde é maior a hipocrisia.

M.A.P.

Etiquetas: , , , , , , ,

3 Comments:

At 26 de maio de 2008 às 23:23, Anonymous L. said...

parem de gozar com o sócrates!
por que razão continuam a chamar-lhe engenheiro?
e só para o gozar, não é?
boicote à galp e à bp! é um dever!

 
At 26 de maio de 2008 às 23:24, Anonymous K. said...

Estava eu muito descansado quando vejo o Paulo Portas em Espanha. Primeiro pensei que lá tinha ido para abastecer o carro, mas depois pensei se não teria ido só aos famosos Caramelos de Badajoz.
Claro que, como agora todas as televisões têm equipas de reportagem em todas as bombas de gasolina da fronteira, o Paulinho aproveitou para fazer a sua feira. Esqueceu-se foi de dizer que tem muitas culpas nisto tudo, afinal foi quem defendeu a venda da GALP e a liberalização dos preços em nome da concorrência.
Vê-se agora o resultado.

 
At 27 de maio de 2008 às 22:12, Anonymous Anónimo said...

Temos o que merecemos.Já não somos o povo com a garra de d. Afonso Henriques, estamos a perder a nossa dignidade e o orgulho de sermos portugueses.

 

Enviar um comentário

<< Home