sábado, 17 de maio de 2008

A FALTA DE VERGONHA NÃO TEM LIMITES?



A maioria dos médicos nunca primou nem prima pela pontualidade quanto à hora marcada para atenderem os doentes.
É do dia-a-dia de qualquer paciente chegar ao consultório, ao centro de saúde ou ao hospital e ouvir a indicação o(a) sr(a). dr(a). ainda não chegou ou o sr(a). dr(a). está quase a chegar ou, ainda, o(a) sr(a). dr(a). está um bocadinho atrasado(a).



É raro que, entre os médicos atrasados crónicos, os que, quando finalmente atendem o doente, justificam o seu atraso e disso peçam desculpa.

Poucos doentes refilam, tanta é a habituação.
Médicos e doentes aceitam pacífica e tacitamente que o incumprimento de horários combinados por parte do médico faz parte das condições implícitas do contrato de uma consulta.

Obviamente que parte, uma parte, destes atrasos se justifica ou por uma dificuldade de deslocação ou porque uma consulta ou intervenção durou mais que o previsto, o que, no entanto, não devia eximir à obrigatoriedade de comunicação prévia ao doente ou de uma justificação prestada perante quem se obrigou a esperar.


Esta prática continuada e adquirida faz parte das carências de civismo na nossa sociedade.

Sendo um abuso de poder na medida em que a liberdade que o médico tem de se atrasar sistematicamente por inércia social quanto ao uso do direito de reprovação é incomensuravelmente maior que a liberdade que o doente (não) tem de sair porta fora e, tratando-se de uma continuação de tratamento, submeter o prevaricador ao efeito da concorrência.
Disto, julgo, devia tratar a Ordem dos Médicos, formando os médicos nos deveres elementares da deontologia social aplicada a cidadãos bem educados.
Mas parece não ser essa a prioridade da Ordem, mas antes o pugnar para que aos doentes que falhem consulta sem aviso prévio, lhes seja cobrado 20% do valor da consulta (omisso, é claro, quanto a penalizações do médico em caso de não comparência não avisada ou nos casos de atrasos).
É o que se pode chamar de meta da impunidade profissional sem riscos.
E muita falta de vergonha.


J.T.

Etiquetas: , , , ,

10 Comments:

At 18 de maio de 2008 às 13:08, Anonymous Alberto Fernandes de Matos said...

Mais uma grande verdade aqui postada.
Quantos de nós já sofremos na pele e no corpo a arrogância dos barões e baronesas da medicina da nossa cidade de Ponte de Sôr.
É tempo de acabar com o estado de impunidade que esta classe profissional goza no dia a dia.
A arrogância tem de ser combatida com mais arrogância, pois é esta a linguagem que esta classe profissional entende.
Estes barões e baronesas da medicina são como as putas defendem-se todos bem uns aos outros.

 
At 18 de maio de 2008 às 18:59, Anonymous Anónimo said...

Ja repararam que no centro saude da nossa Cidade os medicos mais simpaticos mais pontuais e que melhores conhecimentos de medicina sao os espanhois?
Portanto venham estrangeiros para podermos escolher , e talvez estes medicos portugueses(ganda 25 Abril) aprendam algo tanto no campo cientifico como educacional.

 
At 18 de maio de 2008 às 21:37, Anonymous Anónimo said...

Não acredito que sejam melhores nem que saibam mais, são sim muito mais simpáticos e acessíveis como pessoas.

 
At 19 de maio de 2008 às 19:52, Anonymous Anónimo said...

Começando pela antipática da mulher do Pinto Bugalheira acabando no lambe botas do director é só MERDA a quem nós pagamos para sermos mal atendidos no Centro de Saúde de Ponte de Sôr.

 
At 20 de maio de 2008 às 00:25, Anonymous Anónimo said...

Essa tipa é uma nariz empinado do caraças, mal educadona.Tem a mania que os cágados andam de avião.

 
At 21 de maio de 2008 às 19:13, Anonymous Anónimo said...

O nome da médica que é a maior besta que está no Centro de Saúde de Ponte de Sor é Isabel Taveira Pinto.Não há naquele centro de saúde maior filha da puta.

 
At 30 de maio de 2008 às 17:59, Anonymous Anónimo said...

Pondo um ou dois de parte, todos os outros são sapateiros e não médicos.....Começando no director que não sabe nada de medicina....Até eu sei mais que ele ..........

 
At 21 de janeiro de 2011 às 09:15, Anonymous Anónimo said...

e preciso nao ter vergonha na cara para ser tao mal educado com os medicos do nosso centro de saude elees sao seres humanos como todos nos nao sao santos por isso tambem erram como todos como todos erram errar e humano estes comentarios sao uma grande merda as pessoas que os escreveram sao uns grandes analfabetos uns camelos nao sao capazes de ter respeito pelos nossos medicos merecem mais respeito e educacao tenham mais respeito pelo proximo

 
At 28 de setembro de 2012 às 19:10, Anonymous Anónimo said...

Se os taz a defender deves ser da mesma esqumalha.

 
At 28 de setembro de 2012 às 19:52, Anonymous Anónimo said...

Ainda ontem um parasita desses que estava de serviço,e que eu ate presenciei quiz bater numa senhora que estava a três horas a espera que ele atendesse,a Senhora pedio a emformeira e aos seguranças que o fossem chamar mas estes tiveram medo de o chamar,então resolveu a senhora ir chamalo, esse parasita estava no seu gabinete dormindo que ate ressonava veio logo a traz dessa mesma Senhora aproximo-se dela e disse-lhe devia-lhe dar ja duas bofatadas nessa cara, entao pergunto eu estamos nos a pagar para um prasita destes.que devia era ir guardar porcos? mas que esses porcos não fossem meus.

 

Enviar um comentário

<< Home