quinta-feira, 22 de maio de 2008

PEDITÓRIO NACIONAL A FAVOR DA GALP?

A GALP está inconsolável.
No primeiro trimestre deste ano teve menos 8,4% de lucros do que no mesmo período do ano passado, e agora só está a ganhar 1,2 milhões de euros por dia.
O que é isso comparado com mais 2 ou 3 cêntimos nos preços da gasolina e do gasóleo?
Os portugueses são uns queixinhas.
A GALP queria-os ver a ganhar só 1,2 milhões por dia!



A culpa da pobreza extrema da GALP (um dia destes haveremos de ver o dr. Ferreira de Oliveira e os outros administradores da GALP a pedir à porta da igreja dos Congregados) é do aumento dos preços do petróleo.
É certo que, entre Dezembro de 2006 e Dezembro de 2007, o preço da gasolina 95 aumentou em Portugal 11% e o do gasóleo 17,2%, enquanto o preço médio do petróleo, em euros, subiu apenas 1,5%.
Mas a GALP tem muitas despesas; ainda há dias, por exemplo, teve que comprar a Esso.


Por isso, o dr. Ferreira de Oliveira vê com profunda tristeza a especulação incompetente (não a especulação financeira, que é, como se tem visto, particularmente competente a fazer subir preços, mas a dos consumidores que acusam a GALP e demais petrolíferas de cartelização, quando se sabe que os aumentos simultâneos dos preços dos combustíveis são mera coincidência).
Por que não um peditório nacional a favor da GALP?


M.A.P.

Etiquetas: , , , , , , ,

15 Comments:

At 22 de maio de 2008 às 17:40, Anonymous Anónimo said...

Fw: para repassar

Em entrevista à Televisão, o presidente do ACP (Automóvel Club de Portugal),
disse que 5 dias sem abastecer combustível na GALP
levara a uma quebra de receitas da empresa de milhões de euros...

Portanto está nas nossas mãos! Se nos próximos 15 dias ninguém abastecer combustível na GALP ou BP,
que são as maiores de Portugal, com a quebra de receitas em caixa serão obrigados a baixar os preços dos combustíveis.

Passe a mensagem a todas as pessoas.

 
At 22 de maio de 2008 às 19:54, Anonymous Anónimo said...

boicote à galp e à bp!
é um dever!

 
At 22 de maio de 2008 às 20:30, Anonymous K. said...

O "engenheiro" veio dizer-nos que a crise que está aí, com os aumentos de bens essenciais a disparar e a economia a afundar, não passa de uma “borrasca” que não o fará mudar de caminho.
Saber quem ainda a semana passada afirmava que o sol não ia deixar de brilhar neste jardim e até reduziu o IVA, quando as nuvens negras já se viam no horizonte, não me deixa muito descansado quanto à sua percepção da realidade.
O que para si é uma mera "borrasca", a grande maioria já a sente como uma tempestade que veio para ficar.
Não sei quais os conhecimentos do "engenheiro# em engenharia, mas de meteorologia financeira não são certamente muito brilhantes.
Esta "borrasca" do "engenheiro" fez-me lembrar de como é agradável estar deitado quentinho na cama a ouvir a chuva a cair lá fora.
Tão agradável isso, como doloroso se torna quando nos lembramos e tomamos consciência de que há gente a viver debaixo daquela chuva. Claro que pedir ao "engenheiro" que tenha essa consciência também seria demais, ele tem tanta coisa em que pensar.
Mas, sem me acusar de estar a fazer aproveitamento político ou populismo, que já sabemos, rejeita, deve concordar que é diferente aguentar a "borrasca" à frente de uma lareira, a beber uma bom vinho e a fumar um bom cigarro, que debaixo de uma varanda embrulhado em trapos velhos e jornais.

 
At 22 de maio de 2008 às 20:34, Anonymous João Gonçalves said...

O dr. Costa, presidente da CML e "nº 2" do PS até mais ver, disse na Quadratura do Círculo que isto dos combustíveis é coisa do "mercado" e que o governo já "respondeu", congelando o eventual aumento dos passes sociais (só em Lisboa), o que prodigaliza, acha ele, uma dupla vantagem.
Por um lado, melhora o "ambiente" e, por outro, "leva" a que as pessoas recorram mais aos transportes públicos.
O dr. Costa podia começar por dar o duplo exemplo.
Evitava usar os potentes carros da Câmara para vir de Sintra e andar em Lisboa, trocando-os pela CP, pela Carris e pelo Metro.
Ficava calado para não poluir ainda mais o ambiente.

 
At 22 de maio de 2008 às 20:41, Anonymous L.Carvalho said...

Há situações sociais que se tornam incontroláveis depois de rebentar a panela da pressão social.
José Sócrates devia saber disto. Vimos como foi o buzinão de Cavaco: uma bolha de descontentamento que rebentou depois de anos de crescimento, é verdade, mas também de muita arrogância e de muita insensibilidade social na recta final do mandato.

Ora este aumento descontrolado dos combustíveis, com todos os reflexos directos na economia do país, mas de efeitos imediatos na carteira dos cidadãos, está a criar um insuportável mal estar.
Os portugueses percebem e engolem que há uma inevitabilidade: o petróleo aumentou e há especulação internacional.
Os portugueses já não aceitam que 60 por cento do preço ao público seja para impostos e que o Estado e as petrolíferas estão a aumentar os seus lucros com esta crise.
Quer dizer: quando há uma conjuntura desfavorável o Estado surge como o principal beneficiário e as Galps deste mundo como uns usurários a arrecadarem lucros bestiais à custa do consumidor.

O ministro da economia ri-se na Assembleia da República disto, o ministro das finanças responde com ar arrogante:" Gastem menos, andem a pé, comprem carros à vela!" e até José Sócrates perante aquele faits-divers ( mas simbólico!) de a Junta da Ericeira ter sido multada por usar óleo de fritar nos seus carros responde evasivamente.

A corda estica e eu penso que se esta situação de aumentos galopantes se mantiver vamos ter aí um valente buzinão.
Basta uns camiões pararem pela manhã nas entradas de Lisboa, o país pára.

As revoltas populares começam assim e espalham-se como uma onda de choque.
Não é aceitável que os eleitores votem nuns tipos que depois de estarem no poder nada fazem para defender os superiores interesses dos consumidores ( usando uma linguagem neo-liberal!).

Aliás a latosa desta gente dos partidos é de ir às lágrimas.
Como é que uma senhora que massacrou a classe média com impostos, IVA a mais, pagamentos por conta, venda de património, arrogância e rei na barriga, ela que foi uma das responsáveis pela liberalização do preço dos combustíveis, pode agora querer ser líder da oposição ?
E depois primeira-ministra !
Ou o país está moribundo ou tudo isto não passa de uma novela política sul-americana.

 
At 22 de maio de 2008 às 22:57, Anonymous Anónimo said...

Durante bastante tempo conformei-me com os aumentos dos combustiveis.
À quinze dias atrás disse basta e comecei a abastecer em estações de serviço "linha branca".
Já encontrei diferenças de dez (10) centimos por litro.

Hoje estive a abastecer mais uma vez numa estação "linha branca" e fiquei bastante satisfeito por ter encontrado uma enorme fila de carros para abastecer.
Sinal de que cada vez mais os portugueses estão a boicotor as gasolinas de marca.
Disse a mim mesmo que só voltarei a abastecer nas de marca daqui a um ano.

Agora quem os faz sofrer um bocadinho sou eu, e espero que todos os que cada vez mais dizem a estes senhores
BASTA DE ROUBOS

 
At 23 de maio de 2008 às 09:44, Anonymous Anónimo said...

basta, já chega
filhos da terra, em Ponte de Sôr temos as bombas do feira nova, temos escolha
vamos mostrar a esses chupistas, aldrabões, mentirosos que nos enganam, quem manda nas nossas carteiras, os senhores da galp ontem recuaram, vamos fazer com que recuem ainda mais.

filho da terra

 
At 23 de maio de 2008 às 11:59, Anonymous Anónimo said...

...alguem alinha na construção de 1 estação de serviço estilo linha branca?

Assim, pelo menos aqui nos arredores acabavamos com o "G@g@r" da BP, GALP, e algumas similares.

... pois, tou-me a lembrar agora que deve ser necessária 1 licença "especial" a ser solicitada junto do pintainho!
(Assim parece ñ haver forma de construir 1 nova estação de serviço)

alguem tem ideias?

 
At 23 de maio de 2008 às 12:11, Anonymous Anónimo said...

Bastou algum nervosismo para que a GALP tivesse metido os pés pelas mãos e recuado num aumento de preços, num processo rocambolesco em que veio informar que houve um erro de comunicação.
Alguém acredita que na petrolífera há erros de comunicação que dão lugar a aumentos de preços, e a toda uma operação de alteração das bombas?
Este processo só mostrou a forma como os preços estão a ser aumentados, cada vez que o preço do crude aumenta nas bolsas as petrolíferas encaixam milhões actualizando o valor dos seus stocks. Isto é, as petrolíferas antecipam os aumentos dos preços das matérias-primas que ainda não adquiriram obtendo lucros adicionais.
As petrolíferas financiam-se à custa dos consumidores, quando compram o crude mais caro já têm o dinheiro pois os consumidores já lhes pagaram os combustíveis tendo em conta os novos preços.
Veio o desafio ao boicote aos combustíveis da GALP solução que tem o meu apoio.
Está na hora de dizer ao presidente da GALP e aos seus accionistas que os portugueses estão fartos, que está na hora de a empresa ganhar quando os preços descem e voltar a ganhar quando os preços sobem.
Não esperamos pelo relatório da Autoridade da Concorrência que desde que existe nada fez, nem neste nem em nenhum sector, está na hora de reagir aos abusos.
Eu não vou abastecer-me na GALP, nem que a rapariga da bilha me apareça.

 
At 23 de maio de 2008 às 13:13, Anonymous K. said...

Mais um aumento na gasolina, mais 3 cêntimos no gasóleo. Já nem estranhamos de tão banal se estar a tornar. Para este governo, as coisas são como são, quem tiver unhas é que toca guitarra, quem se aguentar aguenta, quem cair fica para trás. Nada de novo na postura desta gente mais preocupada com os números que com as pessoas.
Desde Junho de 2007 os óleos recolhidos pela Freguesia da Ericeira junta eram valorizados numa central de transformação onde era produzido biocombustível. Durante um ano a autarquia produziu biocombustível para toda a frota, para oferecer aos bombeiros e a instituições de solidariedade social tendo agora que pagar uma coima (mais de seis mil euros) imposta pela Direcção Geral de Alfandegas o que a obrigou a abandonar a produção. A junta não pagou a multa e já recebeu uma carta da Direcção Geral de Impostos onde está escrito que findo o prazo de 30 dias o processo prosseguirá com a penhora de bens.

 
At 23 de maio de 2008 às 15:44, Anonymous Anónimo said...

Em relação ao que foi escrito anteriormente, a coima deve-se ao facto de os "combustiveis" estarem sujeitos ao pagamento de ISP.

Depois vem este PM falar em reciclar blablabla.

Pata que os pôs.

 
At 23 de maio de 2008 às 23:33, Anonymous Anónimo said...

De facto ao ver as desculpas do 1ºministro e sua corte, pensei que estava a ver um sketch dos Gatos Fedorentos.
Quando o 1º fala de reciclagem porque nao se autoreciclam a eles proprios e deixam os Espanhois Governar aquilo que eles nao sao capazes?
Que vergonha quando ouço esta gente dizerem que sao Portugueses, e que pena da nossa cidade nao ficar junto a Espanha pelo emnos tinhamos melhor nivel de vida

 
At 26 de maio de 2008 às 09:31, Anonymous Anónimo said...

Combustiveis mais baratos em Portugal

http://www.maisgasolina.com/combustivel-mais-barato/11/

 
At 26 de maio de 2008 às 14:13, Anonymous Anónimo said...

Vamos aderir ao boicote da GALP e da BP.

 
At 4 de junho de 2008 às 22:29, Anonymous Anónimo said...

entao ja nao da para comentar o encerramento da delphi? viram que as pessoas se estao a cagar para os trabalhadores da delphi, como eles sempre cagaram para toda gente, é mais que muita? nao fica bem, nao é verdade? imaginem se a comunicaçao social ve o que aqui se diz sobre essa escumalha da delphi. Já começam a pensar na merda que foram este tempo todo? têm o que merecem. Também nao dependo de voces para nadam cambada de parasitas de merda

 

Enviar um comentário

<< Home