quinta-feira, 24 de novembro de 2005

OTA, A OBRA DO REGIME "XUXALISTA" ...[parte II]


O elefante rosa

José Sócrates é o grande mestre alquimista do país.
Descobre fórmulas químicas que tornam o ilusionismo uma arte dos pobres.
A forma de pagamento de parte do custo desse elefante rosa que é a Ota é digna de patente.
Para quê ter a Marca Portugal ou o Made in Portugal?
O símbolo de sucesso do país é Made in Sócrates.
Aparentemente por módicos oito euros cada frequentador da Portela vai contribuir para construir o aeroporto da Ota.
Espera-se que, no dia da inauguração, o nome de todos os contribuintes passivos deste sonho surjam numa placa comemorativa do evento ao lado da do governante da altura que ali estiver para cortar a fita.
Cada um vai pagar um serviço que não lhe é prestado.
Não se trata de passar por uma auto-estrada e utilizar o Multibanco por causa disso.
É simplesmente a forma de transformar duas mãos vazias de dinheiro num saco de ouro capaz de construir um aeroporto.

Há problemas, é claro.
A taxa vai colocar-nos ainda mais na periferia.
Da Europa e do mundo.
Vai criar mais uma fronteira dispensável.
Coloca, também, mais um colete de forças em quem quer tornar Lisboa um destino turístico e empresarial.
A Ota é o umbigo de Sócrates.
Sonha, com ele, retirar protagonismo a Madrid.
Mas vai, apenas, aumentar a nossa condição periférica
.

Fernando Sobral

2 Comments:

At 24 de novembro de 2005 às 21:12, Blogger JoaquimMarquesMachoqueira said...

E o choque tecnológico, que se transformou em plano, isto é, em ensino tecnológico... Mas, antes este ensino do que ensino nenhum. Apesar do outro não ser menos importante.
E, as sondagens: ontem mesmo uma disse que Cavaco vai ganhar à primeira volta, e, hoje outra disse que só vai ter 44% !

Joaquim Prates

 
At 25 de novembro de 2005 às 12:06, Anonymous JUM said...

O HOMEM QUE NÃO TINHA DÚVIDAS

Cavaco Silva ficou conhecido pela sua célebre frase, segundo a qual, nunca tinha dúvidas e raramente se enganava. Mas os tempos mudaram e agora já tem dúvidas. E tinha logo que as ter sobre o novo aeroporto da OTA. Claro que as dúvidas de Cavaco não são oportunismo eleitoral. Cavaco tem mesmo dúvidas. Mas como o homem é infalível, teve que as transformar em críticas ao governo. Mesmo quando tem dúvidas, este Cavaco é infalível nas suas certezas oportunistas.

 

Enviar um comentário

<< Home