sábado, 2 de fevereiro de 2008

AERÓDROMO MUNICIPAL DE PONTE DE SOR

POPULAÇÃO DO

CONCELHO DE

PONTE DE SOR


ESTÁ EM RISCO



SE CAIR UM DOS

MEIOS AÉREOS


NÃO HÁ SEGUROS




Etiquetas: ,

11 Comments:

At 2 de fevereiro de 2008 às 20:31, Anonymous Anónimo said...

Então ó Pintainho...tens tu de fazeres os seguros dos aviões pá....vê lá bem... que não podemos estar a correr este risco,e a culpa é toda tua,bem sabemos se não fosse a tua competencia nunca os aviões ficavam aqui no teru Território....

 
At 3 de fevereiro de 2008 às 01:05, Anonymous Morense Atento said...

E depois tens o Fluviário de Mora aqui perto e nã deixas as lontras do Sinogas darmir!!

 
At 3 de fevereiro de 2008 às 01:43, Anonymous Anónimo said...

Já agora sobre o Fluviário. Cuidado com as visitas o arrombamento aos carros. O meu foi arrombado durante os 20 minutos que visitei o aquário e o mais "exótico" é que não tocaram nos carros dos funcionarios. Ladrões bonzinhos

 
At 3 de fevereiro de 2008 às 13:53, Anonymous Anónimo said...

Então ò meu!!o que é que tinhas no carro??só arrombaram o teu???

 
At 3 de fevereiro de 2008 às 15:08, Anonymous Anónimo said...

Chamei a guarda mas ainda não apresentei queixa, acho que não vale apena.Estou farta de apresentar queixas por roubo e ficar tudo na mesma. Só dá é trabalho.Os guardas foram bastante simpáticos e até tiraram fotos e segundo fiquei a saber já outros carros foram lá arrombados. Forçam as fechaduras.A mim roubaram-me uma procaria de nada que tinha em cima do banco que valia meia dúzia de euros e ficou-me a brincadeira em 140 euros que foi o preço de uma fechadura nova. Acho esses roubos muito estranhos já que o aquário fica num lugar ermo e para mim quem lá se movimenta está muito à vontade. Isto passou-se por volta das 15h30 + coisa - coisa.

 
At 3 de fevereiro de 2008 às 17:13, Anonymous Anónimo said...

Então está farta de ser roubada é assim??e as outras vezes que foi roubada onde foi??

 
At 3 de fevereiro de 2008 às 22:59, Anonymous A. João Soare said...

A corrupção por cá

«À mulher de César não basta ser séria, precisa de o parecer.»
Em Países que cultivam a imagem de progresso e eficácia na melhoria da vida das pessoas, o combate à corrupção é uma preocupação permanente, sem excepções.
E tem que ser assim, porque os maiores beneficiados por ela em prejuízo dos interesses do Estado (de todos os cidadãos) são os ocupantes das cadeiras do Poder e os que os cercam.
Errar é humano e nem todos conseguem vencer as tentações que se aliam à ambição exagerada, o que conduz à existência desse cancro por todo o lado.
Mas, essa é mais uma razão para incrementar o esforço no seu combate.

Em 1976, na Holanda, a monarquia atravessou uma crise, na sequência de um escândalo económico que envolveu o marido da Rainha Juliana na compra de aviões.
Devido a este caso, a rainha viu-se forçada a abdicar do trono em favor da sua filha Beatriz, em 1980.

Em 1996, na Coreia do Sul, dois antigos Presidentes que tinham sido dois fortes pilares no desenvolvimento do País na fase muito positiva da construção da economia nacional que elevou o País na concorrência mundial, ouviram as sentenças por terem sucumbido ao favorecimento de empresas a troco de «atenções», RohTae-Woo foi condenado a 22 anos de prisão e Chun Doo Hwan foi condenado à morte.
O bom trabalho que o País lhes devia não impediu estas sentenças exemplares.

Da República da África do Sul, chega agora a notícia de que o comissário da polícia Jacob Selebi, mais conhecido por Jackie Selebi, figura destacada do Congresso Nacional Africano (ANC), o partido no poder, é acusado de corrupção, bem como de ter aceite luvas no valor de 1,2 milhões de randes (108 mil euros) e obstruído a justiça, pelo que foi presente em tribunal para julgamento.

Por cá, já há dezenas de anos foi falado o caso de duas pessoas terem sido condenadas por terem entregue um cheque de 50 mil contos a uma alta entidade e esta, tendo sido julgada em processo separado, foi absolvida por falta de provas!

No entanto, tem havido condenações em agentes da Brigada de Trânsito, da PSP e das Forças Armadas, porque se trata de organizações com rigor de critérios, com códigos de honra que não perdoam indisciplina.
Mas são pessoas afastadas das cúpulas políticas, pois estas são imunes.
No entanto, que nestes areópagos há essa mazela, não restam dúvidas embora o simples cidadão não possa apresentar provas.
Já foi denunciada a sua existência e a necessidade de ser combatida, por vozes poderosas, como Garcia dos Santos, João Cravinho, Aníbal Cavaco Silva e, agora, António Marinho Pinto.

De pouco vale agora atirarem-se a este último pela forma como se referiu ao caso, procurando fazer esquecer a essência das suas palavras, porque o povo não se deixará iludir com manobras evasivas.
Seria bom que, como nos casos estrangeiros atrás referidos, se procedesse com seriedade e sentido de Estado.
Os casos da Coreia e da Holanda devem ser tomados como exemplo da maior honestidade de actuação contra um tal flagelo.

 
At 4 de fevereiro de 2008 às 15:52, Anonymous ZE POVINHO said...

TOU CHEIO DE MEDO Ó ZE DA PONTE!! QUE ME CAIA UM HELICÓPTERO EM CIMA!!

 
At 4 de fevereiro de 2008 às 19:26, Anonymous Anónimo said...

Quando levares com ele na tua casa, e se porventura morrer alguém da tua família, queixa-te ao bugalheira!!!

 
At 4 de fevereiro de 2008 às 19:44, Anonymous Anónimo said...

O dr. João Pinto, não tem seguro contra a queda de aeronaves, a Empresa de Meios Aéreos do "eng" José Sócrates, também não. Por isso quando eles caírem no concelho da ponte vão-se queixar à nossa senhora de Fátima, pode ser que ela vos ajude...

 
At 4 de fevereiro de 2008 às 19:53, Anonymous Anónimo said...

O Dinheiro que os Pintos Bugalheiras gastam em tontarias diversas,podia ser gasto por exemplo nesses seguros.
Estou-me a referir a gaiatisses autenticas de homens com mais de 50 Anos.
Neste edificio da Câmara estes dias antes não se podia lá entrar com cheiro horrível...vim a saber eram os manos Pintos que deitaram por todo o edificio os chamados PEDOS/BUFAS Engarrafadas.
Num edificio PUBLICO....

 

Enviar um comentário

<< Home