sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

ESTÁ EXPLICADA A ENTREVISTA, AO GAJO QUE SE DIZ "ENGENHEIRO"


Clique na imagem
para ler melhor

Etiquetas: , , , , , , ,

6 Comments:

At 22 de fevereiro de 2008 às 19:46, Anonymous José said...

Jornalistas que se prestam a obliterar informação, em favor do poder, porque se identificam com os interessados.
Nem precisam de recados, porque são eles quem amavelmente se presta ao serviço, sem necessidade de intervenção central.
São eles, em relação ao poder que agora manda, os actuais Dutras Farias, ou João Coitos, de outros tempos, embora sem a categoria intelectual ou até o carácter destes últimos.
São a antítese do jornalismo, porque são tarefeiros da ortodoxia do poder político que desvirtua a informação em favor da propaganda.
Agora, até o 24 Horas, de Pedro Tadeu, descobriu os laços e deu conta dos nós.
Coitados de nós.

 
At 23 de fevereiro de 2008 às 14:26, Anonymous Anónimo said...

A velha Sedes (com gente nova) veio agora anunciar [...] que Portugal está na iminência de “uma crise social de contornos difíceis de prever”. O prestígio e o peso de quem fala merece, em princípio, que se ignorem as preocupações do dia-a-dia, para ouvir e pensar. Em que funda a Sedes [...] um aviso tão melodramático e severo? Em essência, na “degradação da confiança”. O país deixou de acreditar no “sistema político” e, em particular, nos partidos, de direita ou de esquerda, e esse crescente cepticismo ou, se preferirem, esse quase universal cinismo poderá levar ao rápido fracasso da democracia representativa. Ou, pelos menos, de uma democracia representativa, por assim dizer, “normal”. [...] O remédio da Sedes para este desastre é, como se esperaria, pedir aos partidos que promovam uma “elite de serviço” e se coíbam de interferir abusivamente na vida do país. Nunca com certeza a preveniram que as meninas não reformam o bordel. Como nunca com certeza lhe explicaram que andam por aí há anos “derivas populistas, caciquistas, personalistas”, para qualquer gosto ou vício. No fundo, os senhores da Sedes não percebem que nenhuma “crise social” (que fazem eles senão descrever sem grande originalidade a que neste momento vivemos?) põe em perigo o suave arranjo da política portuguesa, enquanto Portugal pertencer à “Europa”: e os partidos sabem isso muito bem. O destino de Portugal é, como sempre foi, apodrecer ao sol.

Vasco Pulido Valente

 
At 23 de fevereiro de 2008 às 17:24, Anonymous Anónimo said...

Nunca houve almoços grátis.
O Sócrates lá pagou o favor da entrevista de merda que o mano do Tonho Costa, Ricardo Costa lhe fez na SIC.

 
At 23 de fevereiro de 2008 às 19:54, Anonymous Mario Castrim said...

Para a proxima que sja entrevistado pelos Gatos pelo menos nao nos deixamos dormir, houve uma altura em que o tal Costa ja quase ressonava.
E na proxima ensaiem melhor quase se ouvia o ponto.
E ess aespecie de tv a SIC a querer ser a a maior
DEIXEM-ME rir.....

 
At 25 de fevereiro de 2008 às 17:16, Anonymous Anónimo said...

Esta espécie de País já bateu no fundo?

Parece-me que ainda não, mas quando bater vai fazer muito barulho

 
At 26 de fevereiro de 2008 às 18:17, Anonymous Anónimo said...

aquela especie de jornalista o tal mano costa la conseguiu emprego para a mulher a qual veeve ser burra como tudo ao obrigar o marido a prostituir-se para arranjar emprego, mao seria melhor o sindicato retira-lhe a carteira?
E depois diz auela especie de Tv chamada SIC que a RTP anda a reboque do Governo.
Ja gora como os programas sao uma porcaria a programacao nao vale nada, o tal que diz que e engº pode vender um programa tipo "Conversas em Familia" pelo menos o Marcelo Caetano nao era Advogado da Internacional, ma stb ea inteligente coisa que falta ao leque politico em vigor.
A ASAE ja agora podia passar os Ministerios a pente fino. porque deve estar tudo contaminado e fora d evalidade, tantas sao as asneuras que praticam, e impossivel serem tao esprovidos de iinteligencia

 

Enviar um comentário

<< Home